Percentagem de funcionários públicos em Portugal inferior à média europeia

A percentagem de funcionários públicos em Portugal fixou-se em 15% em 2016, inferior à média europeia registada no mesmo período (16%). Além disso, os poucos funcionários públicos que existem são mal pagos e ganham, em média, cerca de metade do que se ganha na Europa.

De acordo com os dados, reportados a 2016, Portugal fixou-se como o quinto Estado-membro com uma percentagem de funcionários públicos menor em comparação com o número total de trabalhadores.

Assim, a percentagem de funcionários públicos em Portugal fixou-se em 15% em 2016, abaixo da média europeia registada no mesmo período (16%), segundo os dados revelados pelo Eurostat, esta terça-feira.

Os dados da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público revelam que Portugal tinha 674.379 funcionários públicos no final do primeiro trimestre de 2018.

Alemanha (10%), Luxemburgo (12%), Holanda (13%), Itália (14%), Irlanda (15%) e Espanha (15%), completam a lista dos países com menor percentagem de funcionários públicos. No entanto, face aos dados de 2000, a percentagem registada em Portugal avançou um ponto percentual.

No sentido oposto, a Suécia liderou a lista dos países com maior percentagem de funcionários públicos (29%), seguida pela Dinamarca (28%), Finlândia (25%), Estónia (23%), Lituânia (22%), França (22%) e Hungria (22%).

As maiores descidas verificaram-se na Eslováquia, que passou de cerca de 22% para 19% e no Reino Unido, que recuou de cerca de 19% para 16%.

Já do lado das subidas destacaram-se a Roménia, que passou de sensivelmente 12% para 16% e a Hungria, que tinha à volta de 19% e fixou-se em 22%.

“Deverá ser notado que os limites do setor governamental variam consoante os Estados-membros, por exemplo, trabalhos na área da educação ou saúde incluem-se no emprego governamental em alguns países e noutros não”, alertou a organização.

Os números do Eurostat revelam que, desde 2000 e até 2016, a percentagem de emprego público tem-se mantido “mais ou menos estável“, entre os 15% e os 17% do total de funcionários.

O gabinete europeu esclareceu ainda que a definição de emprego público utilizada agrega funcionários públicos e outros trabalhadores governamentais, a nível local, regional e nacional, bem como as forças armadas.

Menos 46 euros por dia

Os números do Eurostat revelam ainda que, em 2014, o salário médio mensal de um funcionário público em Portugal era de 1.396 euros brutos, um valor que está muito abaixo da média do que ganham os colegas europeus. É de salientar que os dados do Eurostat para os salários são mais desatualizados.

O Eco realça que, no mesmo período, um trabalhador na União Europeia a 28 levava para casa, em média, 2.617 euros mensais, enquanto a média para os 19 países da Zona Euro é ainda mais elevada, de 2.789 euros.

Estes números significam que, por mês, um funcionário público em Portugal ganha menos 1.221 euros, ou seja, menos 41 euros diários, do que os colegas da União Europeia e menos 1.393 euros (46 euros por dia) do que os funcionários públicos da Zona Euro.

Ainda assim, esta diferença salarial não é exclusiva dos que trabalham para o Estado. No ano passado, e segundo os dados da Adecco, o salário médio bruto auferido no nosso país foi de 1.017 euros, valor que é pouco mais de metade do praticado, em média, na União Europeia (2.000 euros).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Está claro que esta notícia é música para os ouvidos esquerdalhos !
    Não queiram comparar alhos com bugalhos, serviços estatais nórdicos, com serviços estatais portugueses.
    Basta dizer que mais de metade da população portuguesa “é obrigada” a recorrer ao sector privado da saúde e do ensino.
    Façam uma comparação a nível europeu da qualidade dos serviços estatais e veremos Portugal na cauda da UE. Comecem por comparar o tempo de espera para oftalmologia…

    • realmente estás a necessitar muito e urgente de ser visto por um oftalmologista e já te está a afectar o sistema mononeurónio.

      • O zacarias depois de muito pensar, só conseguiu vomitar esta m3rda de comentário ao artigo ? Não tem mais nada para fazer, vá dar banho ao cão.

  2. Este estudo parte de um pressuposto totalmente errado. Pretende analisar o peso dos funcionários públicos no total dos trabalhadores. Isto enferma logo de diversos erros:

    – A comparação deverá ser realizada sobre o peso das remunerações dos funcionários públicos de um dado país sobre a totalidade das remunerações desse país. Esse rácio poderá posteriormente ser comparado com o verificado noutros países. Dizer que recebem por dia menos 46 euros é uma total falácia.

    – Para vermos que administração pública poderemos ter, devemos aferir quanto é que esta nos custa na totalidade dos impostos cobrados, isto é, até que ponto o esforço existente em Portugal para suportar esta máquina está ou não alinhado com os restantes países europeus.

    – Deveremos ainda medir o grau de produtividade da administração pública com indicadores quantificados do número de consultar por médico, o número de julgamentos por juiz,… E como verão a nossa administração pública é muito mais cara, porque muito menos eficiente e produtiva. Esses dados são claros. Nalguns casos nem se percebe como é possível ter números tão negativos (veja-se as consultas e operações nalguns hospitais nacionais quando comparados com a mesma realidade no Reino Unido)

    Resumindo o estudo nada conclui de relevante ou significativo e apenas revela que quem o fez teria segundas intenções ou chegou ao lugar a que chegou com cunha.

RESPONDER

Cientistas conseguiram manter tecido cerebral de cobaias vivo durante semanas

Cientistas japoneses conseguiram manter partes de tecido cerebral de cobaias vivas e viáveis durante 25 dias, isoladas numa cultura, graças a um novo método. De acordo com o Science Alert, a chave para o sucesso foi …

Arqueólogos descobrem 25 sítios que comprovam presença militar romana no Norte e na Galiza

Investigadores portugueses e galegos descobriram 25 novos sítios no Norte de Portugal e na Galiza que “comprovam arqueologicamente” a presença militar romana nos dois territórios, correspondendo a maioria dos locais a “acampamentos militares”, revelou hoje …

EUA poderão manter alguns efetivos na Síria para proteger poços de petróleo

Os EUA planeiam deixar alguns efetivos no nordeste da Síria para proteger instalações petrolíferas e garantir o combate contra um possível ressurgimento do grupo extremista Estado Islâmico (EI), disse hoje o secretário de Defesa dos …

Polícias realizam manifestação conjunta em Lisboa a 21 de novembro

Elementos da PSP e da GNR realizam a 21 de novembro, em Lisboa, uma manifestação conjunta para exigirem ao novo Governo "a resolução rápida" dos problemas que ficaram por resolver na anterior legislatura. Com o lema …

Sérvia punida por racismo no jogo com Portugal

A UEFA condenou nesta segunda-feira a Sérvia a disputar o próximo jogo da fase de qualificação para o Euro 2020 à porta fechada, por manifestações racistas na partida com Portugal, disputada em Belgrado, que terminou …

Juve Leo lança críticas à direção: Um clube sem rumo e que precisa de bodes expiatórios

Depois de o Sporting rescindir os protocolos com a Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI devido à "escalada de violência" recente, a Juve Leo reagiu em comunicado com duras críticas à direção de …

Um terço dos fogos deste ano tiveram como causa queima e queimadas

Um terço dos incêndios florestais registados este ano e investigados tiveram como causa queimadas e queimas, revela o último relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF). O relatório provisório de incêndios rurais, …

De Nova Iorque a Sydney em 19 horas. Avião da Qantas bate recorde

O primeiro voo comercial direto entre as cidades de Nova Iorque e Sydney, com mais de 19 horas, terminou, este domingo, na cidade australiana. O teste realizado pela companhia aérea Qantas faz parte do Project Sunrise, …

Marcelo ficou "muito impressionado" pela destruição do furacão Lorenzo nos Açores

O Presidente da República visitou, este domingo, o porto das Lajes das Flores, que ficou destruído após a passagem do furacão Lorenzo pelos Açores, mostrando-se "muito impressionado" pela destruição "massiva". "Muito impressionado com aquilo que foi …

Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da formação espalhados pela Europa

O Sporting é o terceiro clube com mais jogadores da sua formação a atuarem nas ligas europeias e o emblema português mais representado nas 'big 5', segundo o observatório de futebol do Centro Internacional de …