Há portugueses a cometer suicídio com droga usada para eutanasiar animais

Há uma substância que é normalmente usada noutros países na prática do suicídio assistido e que está a ser comprada ilegalmente online por portugueses para outros fins, nomeadamente, o suicídio.

Pelo menos 20 pessoas tinham a droga no organismo, de acordo com autópsias realizadas pelo Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMLCF), entre 2009 e 2022, avança o Jornal de Notícias. Em 2022, três pessoas tinham a droga em doses letais.

A substância em causa é de uso controlado, pelo que é necessária “autorização de utilização especial” do Infarmed para a adquirir.

De acordo com o Infarmed, citado pelo JN, os “interesses de ordem médica/clínica, médico-veterinária, científica e didática” são os únicos em que a substância em causa pode ser usada em Portugal.

O fármaco é usado, por exemplo, para eutanasiar animais. No entanto, está também a ser utilizado para cometer suicídio. A droga ilícita só é detetada na autópsia médico-legal.

Paulo Santos, membro da comissão coordenadora do “Direito a Morrer com Dignidade”, movimento cívico de defesa da despenalização da morte assistida em Portugal, admite que já receberam “vários pedidos” acerca desta droga.

Quando a substância é comprada no mercado negro, tem de passar pela alfândega para chegar a casa das pessoas. No entanto, a Autoridade Tributária não registou apreensões da referida droga “nos últimos anos”.

 

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.