Portugueses devem 15,5 mil milhões ao Fisco

Caza_No_7 / Flickr

A dívida que as Finanças não conseguem cobrar voltou a subir em 2015, atingindo quase 8.350 milhões de euros, o valor mais elevado desde 2007, de acordo com dados da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT).

Segundo o Relatório de Combate à Fraude e Evasão Fiscais e Aduaneiras, no ano passado a carteira de dívida gerida (fiscal e não fiscal) pelo Fisco atingiu 15.543 milhões de euros, o valor mais alto registado desde 2006.

Desse montante, 8.348 milhões dizem respeito à chamada “dívida suspensa“, ou seja, dívida que “não é suscetível de ser tramitada, estando a AT legalmente inibida de praticar qualquer ato de coerção tendo em vista a sua cobrança”.

Este valor é o mais elevado desde 2007, o último ano incluído para este indicador no Relatório de Combate à Fraude e Evasão Fiscal da AT, quando a dívida suspensa representava 1.875 milhões de euros.

Segundo o mesmo relatório, que foi publicado na página oficial da AT, estão nestas situações “as dívidas que estão em contencioso judicial ou administrativo, ou a ser pagas em prestações”, bem como as declaradas insolventes.

Assim, sobram 7.195 milhões de euros em dívida que é suscetível a operações de cobrança pelos serviços da AT, abaixo dos 7.293 milhões de euros em “dívida ativa” que as Finanças tinham em carteira em 2014.

“No decurso do ano de 2015, constata-se que o valor da dívida ativa diminuiu e o valor da dívida suspensa aumentou. Este aumento da dívida suspensa deveu-se, fundamentalmente, à evolução crescente dos processos com contencioso associado e garantidos e aos processos suspensos por processos de insolvência”, explica a autoridade liderada por Helena Borges.

Em 2014, a carteira de dívida gerida pelo Fisco atingia os 14.726 milhões de euros, dos quais 7.434 milhões de euros eram considerados dívida suspensa.

No ano passado, a AT conseguiu recuperar, no total, 1.286,2 milhões de euros, dos quais 983,1 milhões de euros diziam respeito a dívidas fiscais, mais 23,7 milhões (ou 2,5%) do que os 959,3 milhões cobrados em 2014.

Foi no Imposto sobre o Rendimento das pessoas Singulares (IRS) que foi recuperado o maior montante de dívida (319,1 milhões de euros), seguido do Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA), onde foram cobrados 269 milhões de euros, e do Imposto sobre o Rendimento das pessoas Coletivas (IRC), com 207,1 milhões de euros retomados.

Em 2015, a administração fiscal recuperou um total de 301 milhões de euros a 12.253 devedores que constavam na “lista negra” do Fisco, valor superior aos 253 milhões cobrados em 2014, mas que diziam respeito a 19.795 devedores.

No relatório, a AT destaca ainda que em 2015 o valor de correções resultantes do combate à fraude e evasão fiscais atingiu os 1.439 milhões de euros e que foram realizadas 78.173 ações de inspeção a nível nacional.

Em 2015, as Finanças detetaram também cerca de 92 mil senhorios sem rendas declaradas ou comunicadas por valores inferiores aos reais.

O instrumento de fiscalização da AT cruza os dados do cadastro predial, do registo de contribuintes com a “comunicação electrónica, de três em três meses, dos dados dos contratos de fornecimento de energia eléctrica, gás, água e telecomunicações”.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mas porque raio os rendimentos que tenho são taxados de impostos, tudo o que compro é taxado de impostos e de taxas acrescidas de impostos em cima das referidas taxas outras que por serem proibidas a cobrança de taxas passaram-lhe a chamar de tarifa de isto tarifa daquilo, onde se é proibido cobrar taxa continuou-se a cobrar tarifa mas sempre a subir.
    Há uns anos instalou-se a CRISE e fizeram crer ao povo que a divida e a crise era culpa dos portugueses que gastaram o que não deviam e agora volta a mesma conversa?
    Quando se assumem e dizem que governaram isto mal ou melhor governaram bem mas foi para o lado deles e dos amigos e cagaram-se para os que os elegeram.
    JÁ É TEMPO DE PRENDEREM AS DEZENAS, CENTENAS DE SÓCRATES QUE FICARAM POR ENFIAR LÁ DENTRO

RESPONDER

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …