Portugal vs Marrocos | CR7 e Rui, “santinhos” populares

Portugal deu um passo de gigante rumo aos oitavos-de-final do Mundial. Os campeões da Europa venceram Marrocos por 1-0, num jogo em que o resultado foi melhor que a exibição. Muito melhor, diga-se.

O golo madrugador de Cristiano Ronaldo impeliu os magrebinos para o ataque e o encontro decorreu praticamente todo com os marroquinos a mandar no jogo, a atacar e a rematar, sem que os comandados de Fernando Santos conseguissem anular o “miolo” contrário.

Rui Patrício foi herói, ao realizar algumas intervenções decisivas.

O Jogo explicado em Números

  • O jogo não poderia ter começado da melhor forma para Portugal. Logo aos quatro minutos, João Moutinho bateu um canto da direita e o inevitável Cristiano Ronaldo surgiu de rompante a cabecear, quase sem oposição, para o 1-0.
  • Mas o jogo não estava a ser fácil para as cores lusitanas. Aquando do primeiro quarto-de-hora, Marrocos registava mais posse de bola, nada menos que 59%, muita certeza no passe (88% de eficácia) e tantos remates quanto Portugal (três, um deles enquadrado). Os marroquinos preenchiam bem o “miolo”, o que tirava bola aos campeões da Europa.
  • João Mário, encostado à linha do lado esquerdo, estava a sentir muitas dificuldades, registando nove perdas de posse pelos 20 minutos e quatro passes falhados em 11 realizados. Do lado oposto, Bernardo Silva também já tinha perdido sete vezes o esférico, igualmente devido à pressão dos médios marroquinos.
  • João Moutinho era o mais esclarecido de Portugal, com um rating de 6.0 a meio do primeiro tempo, graças sobretudo à assistência, mas também à capacidade de sacrifício nos momentos sem bola.
  • À meia-hora, Portugal registava apenas duas acções com bola na área de Marrocos, a que deu golo e um remate cruzado muito perigoso de Ronaldo aos nove minutos, que saiu rente ao poste direito. Muito pouco.
  • Aos 40 minutos, Ronaldo isolou Gonçalo Guedes, que rematou para grande defesa de Munir Mohamedi. A selecção de Marrocos continuava muito personalizada, a registar 51% de posse de bola, mas a piorar na eficácia de passe, caindo para 77%. Algo que ia beneficiando Portugal, mais tranquilo sem bola perto do descanso.
  • Vantagem lusa ao descanso, assente, mais uma vez, numa excelente entrada em jogo, com um golo de Cristiano Ronaldo muito cedo, tal como aconteceu frente a Espanha.
  • Marrocos colocou muitos problemas a Portugal, pelo número elevado de jogadores na intermediária, e registou 52% de posse nos primeiros 45 minutos, sete remates, mais dois que Portugal.
  • Porém, a selecção das “quinas” conseguiu criar duas ocasiões flagrantes, algo que a equipa magrebina não teve arte para construir.
  • O melhor em campo ao intervalo era Cristiano Ronaldo. Não esteve tão em jogo como com Espanha, mas fez um golo em três remates e criou uma ocasião flagrante, o que lhe valeu um GoalPoint Rating de 6.4.
  • O reatamento não melhorou o jogo de Portugal, antes pelo contrário. Marrocos continuava a anular as transições lusas com grande facilidade e a empurrar Portugal, e nos primeiros 15 minutos do segundo tempo valeu Rui Patrício. Dos três disparos, dois foram enquadrados e para defesa do novo guardião do Wolverhamptom, uma delas verdadeiramente notável.
  • Rui Patrício era, nesta segunda parte, um oásis na desinspiração portuguesa, sendo o melhor em campo com um rating de 7.2, fruto de quatro defesas. João Moutinho era quem mais se aproximava, com relevantes 12 acções defensivas, entre elas seis desarmes e quatro bloqueios de passe. William Carvalho, nas suas costas, não passava das duas acções defensivas e três recuperações de posse.
  • Perto do fim, Marrocos registava 55% de posse de bola, seis remates na segunda parte, dois enquadrados, Portugal três disparos, todos sem a melhor direcção. A incapacidade lusa para pressionar à frente era gritante, muito pela ineficácia de William Carvalho, que não passava das três recuperações de posse e cinco acções defensivas, não permitindo que os restantes médios se soltassem.
  • Porém, a ineficácia marroquina acabou por favorecer a formação das quinas, que saiu deste jogo com o resultado mas novamente com razões para o Engenheiro reflectir, entre elas este facto – a Selecção permitiu 41 bolas na sua área e só colocou 12 na área adversária. 

O Homem do Jogo

Após uma boa parte em que Ronaldo e Patrício lideraram os ratings do encontro, não admira que no final tenha sido um marroquino a roubar o título de MVP: Hakim Zyach 7.4 , aposta GoalPoint para este Mundial, foi um quebra-cabeças (quatro remates e outros tantos passes para finalização).

Mas centramos atenção no “santinho-mor” português, Ruí Patrício 7.1, cujas quatro defesas, três delas a remates efectuados já dentro da área portuguesa (e uma delas de elevado grau de dificuldade) foram fundamentais no resultado final, a par do golo obtido pelo outro “santo da casa”, Cristiano.

Jogadores em foco

  • Cristiano Ronaldo 6.6 – Novamente abono. Somou seis remates, um deles o golo decisivo. Não ganhou tantos duelos aéreos como costume (estava lá Benatia e faltou bola), mas arrancou cinco faltas e ainda criou uma ocasião flagrante.
  • João Moutinho 6.3 – Chegou a ser o melhor em campo e esteve quase sempre no topo durante a maior parte do jogo. Não só realizou a assistência (em dois passes para finalização), como ainda fez o trabalho defensivo dele… e de William Carvalho, com seis desarmes, cinco passes bloqueados e quatro recuperações de posse.
  • Cédric 6.3 – Tendo em conta o que apanhou pela frente na ala, o lateral acabou por fazer um jogo muito positivo, em crescendo, aliás, no final, somando seis desarmes, cinco alívios defensivos e sete recuperações de posse. Quem dera à maioria dos colegas, na hora de defender.
  • William Carvalho 4.6 – Se não se notou mais a sua “ausência”, a Moutinho a Selecção o deve. O “trinco” não se viu nem no passe (75% de eficácia em 51 tentativas) nem na recuperação.
  • João Mário 4.5 – Um fantasma, no plano ofensivo e defensivo. Perdeu a posse 14 vezes e recuperou-a quatro, somando apenas 27 passes e acertando 20, nenhum deles para finalização de um colega. Muito pouco.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Companhia aérea australiana oferece voos de 7 horas (para lugar nenhum)

A companhia aérea australiana Qantas anunciou recentemente planos para um voo panorâmico de sete horas que fará um loop gigante em Queensland e Gold Coast, New South Wales e os remotos centros do interior do …

Barack Obama vai publicar um livro de memórias (mas só depois da eleições de novembro)

O livro de memórias do antigo Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, só vai ser publicado depois das eleições presidenciais de novembro. Uma enxurrada de livros políticos chegou às prateleiras nas últimas semanas, no final da …

Confrontos em Londres entre polícia e opositores das restrições devido à pandemia

A polícia de Londres, Inglaterra, entrou hoje em confronto com manifestantes que protestavam contra as restrições que visam conter a disseminação do novo coronavírus. De acordo com a agência Associated Press (AP), os confrontos ocorreram quando …

Milhares infetados por bactéria após fuga em fábrica farmacêutica chinesa

Milhares de pessoas no noroeste da China contraíram uma doença bacteriana depois de uma fuga que causou um surto numa biofarmacêutica no ano passado. De acordo com a CNN, que cita relatos dos media locais, mais …

Guardas da Revolução do Irão prometem vingar morte do general Soleimani

O chefe dos Guardas da Revolução, o exército ideológico do Irão, garantiu hoje que a morte do general Qassem Soleimani, alvo de um raide aéreo dos Estados Unidos, será vingada em “todos os seus implicados”. “Senhor …

"O mundo está no momento mais perigoso da história humana", diz Noam Chomsky

O professor norte-americano Noam Chomsky, conhecido como o pai da linguística moderna, advertiu que o mundo está no momento mais perigoso da história da humanidade devido à crise climática, à ameaça de guerra nuclear e …

Portugal com 849 novas infecções por covid-19. Há 20.722 casos activos

Portugal registou 849 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, mantendo-se a tendência de subida verificada nos dias anteriores. Mas o número de pacientes recuperados também não era tão alto desde Julho. O boletim da …

A Grândola Vila Morena abafou "a maior marcha alguma vez vista" do Chega

Com a Praça do Giraldo, em Évora, dividida por barreiras anti-motim, os participantes da concentração "Pela Liberdade" receberam os apoiantes do Chega de André Ventura ao som de "Grândola Vila Morena" e empunhando cravos vermelhos …

Pandemia assola Irão. EUA com mais 888 mortos. 19 países europeus bateram recorde de casos

Naquele que é o número mais elevado de casos diários desde abril, a Alemanha registou 2.297 novos contágios, 19 países europeus já ultrapassaram o recorde de casos do pico da pandemia. O Irão ultrapassou as …

Rangel "é um turista do carago". SMS atestam que Vieira usou Benfica em "benefício pessoal"

Luís Filipe Vieira é um dos acusados da Operação Lex, com o Ministério Público (MP) a alegar que o presidente do Benfica utilizou o clube em "benefício pessoal" para obter uma cunha do juiz Rui Rangel. O …