Portugal vs Irão | Apuramento arrancado a ferros

Portugal garantiu a passagem aos oitavos-de-final do Mundial 2018, onde vai defrontar o Uruguai, vencedor do Grupo A, no próximo sábado, às 19h00.

Os campeões da Europa, porém, tiveram de sofrer bastante para garantir a passagem e não foram além de um empate 1-1 com o Irão, com o golo da equipa de Carlos Queiroz a aparecer apenas nos descontos, e de grande penalidade.

Pelo meio, realce para um penálti desperdiçado por Cristiano Ronaldo, que ficou assim em branco nesta partida.  O domínio português foi intenso, mas não o suficiente para ser efectivo na frente e somar os três pontos.

O Jogo explicado em Números

  • Portugal pegou de imediato no jogo, em busca de criar situações de perigo. O Irão apresentou-se um pouco mais adiantado do que o fez nos jogos anteriores, o que dava mais espaço de manobra à formação lusa. Nos primeiros dez minutos, Portugal registava 75% de posse de bola e dois remates, apenas um enquadrado, realizado por Cristiano Ronaldo.
  • A pressão ofensiva lusa era intensa, com cinco remates registados aos 20 minutos, mas a fraca pontaria continuava. Melhor estava Portugal no passe, com 89% de eficácia nesta fase. O guarda-redes iraniano, Alireza Beiranvand, mostrava-se muito inseguro nas saídas, mas registava a única defesa no encontro, o tal remate perigoso de Ronaldo.
  • A meia-hora chegou sem golos, com Portugal a registar 80% de posse e a realizar 56% dos seus ataques pelo lado esquerdo. As intenções ofensivas portuguesas também se notavam pela quantidade de cantos, com cinco por esta altura, contra nenhum dos iranianos.
  • Até que, aos 45 minutos, aconteceu a arte de Quaresma. Num ataque pela direita, o “Mustang” combinou com Adrien Silva e, à entrada da área, rematou de “trivela” para um golo de bandeira.
  • Ao intervalo, jogo complicado para Portugal, perante um Irão a ocupar bem os espaços, mas sem descurar o ataque, colocando 12 vezes a bola na área de Rui Patrício, contra as 17 que os campeões da Europa lançaram na área contrária.
  • Ainda assim, Portugal, com 75% de posse de bola, dominou por completo, registando também nove remates, três deles enquadrados, 90% de eficácia de passe e cinco cantos contra nenhum da equipa de Carlos Queiroz. O melhor em campo nesta fase era Ricardo Quaresma, com um GoalPoint Rating de 6.5, pelo golo extraordinário que marcou, 94% de eficácia de passe.
  • Jogo muito movimentado logo no arranque do segundo tempo, com o árbitro a assinalar grande penalidade para Portugal, por falta de Saeid Ezatolahi sobre Cristiano Ronaldo na grande área. No entanto, passava o minuto 53, o capitão luso permitiu a defesa a Beiranvand.
  • Portugal continuava a dominar, com 73% de posse por volta dos 70 minutos, e três remates, um enquadrado. O Irão, por seu turno, não registava qualquer remate desde os 34 minutos, muito por culpa da boa prestação de Pepe. O defesa-central registava, nesta fase, um rating de 6.5, sendo o melhor português, com um registo de cinco duelos aéreos ganhos em nove e oito acções defensivas, inclusive um corte decisivo.
  • A equipa das “quinas” continuava a dominar, mas pairava a ideia de que não tinha o controlo do jogo. Perto do fim, a equipa nacional permitira apenas um remate ao seu adversário, e sem a melhor direcção. Mas ao segundo, já nos descontos da partida, o Irão empatou.
  • O árbitro assinalou penálti, por mão de Cédric na área, e Karim Ansarifard não desperdiçou. E aos 94, Mehdi Taremi teve nos pés a vitória iraniana, mas atirou às malhas laterais. Era tarde demais para os iranianos.

O Homem do Jogo

Perante o domínio de Portugal, a superior quantidade de remates e o penálti de Cristiano Ronaldo defendido na segunda parte, o melhor em campo acabou por ser o guarda-redes Alireza Beiranvand.

Apesar de ter começado algo intranquilo nas saídas, o guardião melhorou, ganhou confiança e terminou com três defesas, uma delas a tal grande penalidade. Algo que lhe garantiu um GoalPoint Rating de 7.0.

O melhor português foi Pepe, imperial nos duelos aéreos – seis ganhos em 12 – e 11 acções defensivas. Foi um verdadeiro esteio, terminando com um rating de 6.3.

Jogadores em foco

  • Cristiano Ronaldo 6.1 – Consegue terminar acima dos seis pontos de rating, mesmo falhando a grande penalidade que o levaria ao mesmo número de golos neste Mundial que Messi soma em três torneios. Sinal de que continua a ser a referência maior (única?) no ataque português, com uma participação no jogo bem superior ao que nos foi habituando nas últimas épocas em Madrid. Não só foi o mais rematador (5), ainda que sem pontaria, como brilhou em algo que também é raro: quatro dribles eficazes em sete tentativas.
  • José Fonte 6.2 – Não ficou longe de Pepe, no esforço de garantir em vão a “folha limpa” para Patrício. Ganhou os sete duelos aéreos defensivos que travou e terminou com 89 acções com bola.
  • Ricardo Quaresma 6.0 – Sacrificado durante a segunda parte acabou por ser decisivo, fruto do grande golo que marcou. Acabou por falhar noutros capítulos que provavelmente motivaram Fernando Santos a retirá-lo de campo, como falhar os sete cruzamentos de bola corrida que efectuou e perder a posse em 20 ocasiões.
  • Adrien 5.5 – Assistiu o golo e fez um jogo com números exuberantes, sendo quando caiu que Portugal acabou por mais sofrer. Terminou com 100 passes certos em 107 tentativas mas perdeu a posse em 12 ocasiões e consentiu três dribles.
  • Jogador 5.4 – Terminou melhor o jogo do que o começou mas está claramente longe do seu melhor. Recuperou a posse 9 vezes mas perdeu-a em 14 ocasiões, somando apenas um desarme e uma intercepção. Acertou 85% dos seus passes. Já o vimos fazer bem mais.

Resumo

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …

Hackers russos associados ao ataque em hospital alemão que resultou na morte de uma paciente

O ataque informático num hospital alemão na semana passada, que resultou na morte de uma paciente em estado crítico, pode ter sido causado por um grupo russo com ligações ao crime cibernético. A informação é …

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …