Portugal é o terceiro país da OCDE com mais abandono escolar

Portugal é o terceiro país da OCDE com mais jovens a abandonar precocemente a escola, logo a seguir ao México e à Turquia, revela o estudo ‘Society at a Glance 2016’.

Na lista dos 35 países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), Portugal destaca-se negativamente na análise à situação do abandono escolar em 2014, com mais de um em cada três jovens a deixar os estudos antes do tempo.

“Esta é a terceira maior percentagem da OCDE, depois do México e da Turquia“, revela o relatório, que lembra que entre os rapazes a situação é mais grave, com mais de 40% a abandonarem os estudos, ao passo que entre as raparigas a percentagem desce para 30%.

Em média, na OCDE, um em cada seis jovens entre os 25 e os 34 anos não concluiu o ensino secundário, sendo que os jovens com menos educação acabam por ser os mais atingidos pelas crises, alerta o estudo, que este ano decidiu destacar a situação dos jovens.

“Isto é particularmente verdade para Portugal, onde a maioria dos jovens, entre os 15 e os 29 anos, que ficaram desempregados tinham baixos níveis de formação académica”, sublinha o relatório Society at a Glance 2016 – A Spotlight on Youth, que analisou especificamente a situação dos jovens que não estudam nem trabalham (conhecidos como os ‘nem-nem’).

A nível mundial, os nem-nem foram os mais atingidos pela crise financeira de 2007.

A crise aumentou brutalmente o número de desempregados e dificultou o acesso ao trabalho, tendo atingido mais fortemente os jovens, sendo que, “até agora, a recuperação (económica) tem sido demasiado fraca para trazer os jovens de regresso ao mundo laboral”, refere o estudo.

Oito anos após a crise de 2008, ainda há 40 milhões de jovens que não estudam nem trabalham e, segundo o relatório, esta realidade é fruto da falta de qualificações mas também de problemas pessoais e sociais.

A percentagem de jovens entre os 15 e os 29 anos com emprego desceu 8% entre 2007 e 2015, segundo a média dos países da OCDE.

Os países mais atingidos foram a Espanha, Irlanda e Grécia, onde o emprego jovem passou para metade. Seguindo-se Portugal, Eslovénia, Itália e Letónia, onde um terço ou um quarto de todos os empregos jovens foram destruídos.

Já nos países onde os jovens estudam e trabalham, estes não foram, tão atingidos já que se mantém uma tendência para existir mais trabalho jovem, como acontece na Islândia, Suíça ou Holanda, onde mais de metade dos estudantes está empregada.

Em Portugal, à semelhança do que acontece na Grécia, Itália, e na Hungria, apenas um em cada 20 estudantes trabalha.

Até 2007, a percentagem de jovens portugueses sem qualquer ocupação (os “nem-nem”) rondava os 14%, um pouco abaixo da média dos países da OCDE, mas com a crise financeira e o aumento do desemprego este grupo acabou por ser um dos mais afetados: entre 2008 e 2013 aumentou para 19%.

Segundo o relatório da OCDE, no ano passado, os jovens nem-nem já eram menos (15%) mas continuavam acima dos valores registados antes da crise.

Em Portugal, sete em cada dez jovens nem-nem vive em casa dos pais, uma realidade que se repete noutros países do sul da Europa, como a Itália ou a Grécia. Em média, nos restantes países da OCDE, apenas um em cada dois jovens sem atividade permanecem em casa dos pais.

O estudo concluiu ainda que os jovens nem-nem confiam menos nos outros, sentem-se menos satisfeitos, têm menos interesse pela política e defendem mais que deve ser o estado a providenciar as necessidades dos cidadãos.

Em Portugal apenas  4% dos jovens combinam os estudos com algum trabalho, enquanto a média da OCDE que é de 12%.

Sublinhando que “a experiência profissional facilita a transição da escola para o trabalho”, o relatório aponta outra falha ao caso português, onde apenas 5% dos jovens conseguem fazer um estágio. Um valo muito abaixo da média da OCDE, que se situa nos 27%.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Despacho da ACT limita capacidade de intervenção dos inspetores do trabalho

Um despacho assinado pela inspetora-geral da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) está a limitar a capacidade de intervenção dos inspetores. A notícia é avançada esta quarta-feira pelo Jornal de Negócios, que escreve que o …

Só muda o preâmbulo. Decreto do novo estado de emergência já seguiu para o Parlamento

O novo decreto do estado de emergência já seguiu para o Parlamento. Marcelo Rebelo de Sousa só mudou o preâmbulo do documento. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, publicou esta quarta-feira o decreto do …

Governo já está a desenhar um plano de desconfinamento. Rio quer desconfinar por regiões ou concelhos

Depois de uma primeira ronda de audiências, onde anunciou que o decreto do novo estado de emergência será igual ao da última quinzena, Marcelo Rebelo de Sousa recebeu, esta quarta-feira, o Bloco de Esquerda, o …

Serviços de inteligência desvalorizaram ameaça de invasão ao Capitólio

Os serviços de inteligência dos Estados Unidos subestimaram o perigo de invasão ao Capitólio, admitiram vários responsáveis durante uma audiência no Senado, realizada esta terça-feira. Depois da absolvição do antigo Presidente dos Estados Unidos, que estava …

Polícias que prestam serviço no 112 não recebem subsídio desde setembro

Os agentes e militares que fazem a triagem das chamadas do 112 não auferem a gratificação mensal pelo serviço prestado ao Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) desde setembro do ano passado. Segundo o Jornal de Notícias, …

Contrariando ordem judicial, Malásia deportou mais de mil pessoas para Myanmar

A Malásia entregou 1086 cidadãos que tinham fugido de Myanmar aos militares que organizaram o golpe de Estado de 01 de fevereiro, estando entre esses requerentes de asilo já registados oficialmente junto da Organização das …

Assassino da jornalista Daphne Caruana Galizia condenado a 15 anos de prisão

Vincent Muscat, um dos três homens acusados do assassínio, em outubro de 2017, da jornalista anticorrupção de Malta Daphne Caruana Galizia, foi condenado a uma pena de 15 anos de prisão pelo tribunal da La …

Venezuela avisa embaixadora da UE : tem 72 horas para abandonar o país

Isabel Brilhante Pedrosa, embaixadora da União Europeia, foi declarada persona non grata pelo Governo venezuelano e deverá abandonar o país. O Governo venezuelano notificou, esta quarta-feira, a embaixadora da União Europeia (UE), a portuguesa Isabel Brilhante …

Diplomacia da vacina. Israel doa doses à República Checa, que prometeu abrir representação diplomática em Jerusalém

A República Checa, que prometeu abrir representação diplomática em Jerusalém, já recebeu as vacinas de Israel. De acordo com o Público, Israel doou vacinas à República Checa, que prometeu abrir uma representação diplomática em Jerusalém; à …

Há uma "grande probabilidade" de variante de Manaus se tornar dominante em Portugal, diz Sociedade Brasileira de Virologia

A variante do SARS-CoV-2 detetada em dezembro em Manaus, no Brasil, pode vir a tornar-se dominante em Portugal, disse o presidente da Sociedade Brasileira de Virologia, Flávio Guimarães da Fonseca, apesar de no momento ainda ser …