Portugal perto de deixar as listas negras do turismo

reflexer / Flickr

Praia da Ponta da Piedade

Portugal deverá de deixar as “listas negras” do turismo e ser considerado um destino seguro nos próximos dias, tendo em conta que os novos casos por infeção de covid-19 têm diminuído nos últimos dias.

O número de contágios por cem mil habitantes desceu esta esta sexta-feira para 25,9, de acordo com as contas do jornal Público que avança com a notícia este sábado e teve por base os dados do Centro de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC, sigla em inglês).

O mesmo diário nota que o número de testes de diagnóstico levados a cabo em Portugal mantém-se constante desde julho, sendo que a descida da incidência coincide com uma diminuição da percentagem de testes que têm resultado positivo.

Portugal parece estar em contraciclo com outros países europeus, que tem registado novos surtos que, consequentemente, aumentam as taxas de incidência.

Entre junho e julho, o nosso país registava 45 casos por 100 mil habitantes, ficando só atrás da Suécia na estatística e foram estes mesmo números que levaram alguns países, como é o caso do Reino Unido, a categorizar Portugal na lista negra do turismo.

Na prática, esta lista impõe determinadas restrições aos cidadãos que pretendam viajar para um país não recomendado: isto é, um britânico que decida vir a Portugal apesar das listas do Governo, pode ser obrigado a fazer quarentena no regresso ao seu país.

Agora, os novos casos dão sinais de estar a baixar e, se a tendência se mantiver, Portugal deve ser retirado desta lista, escreve ainda o mesmo matutino.

Segundo os números desta sexta-feira do ECDC citados pelo Público, Portugal (com 25,9) é agora o nono país europeu com maior taxa de incidência por cem mil habitantes, atrás de Luxemburgo (182,6), Roménia (85,6), Espanha (79,8), Bélgica (52,9), Bulgária (40,9), Malta (33,6), Suécia (31,3), República Checa (27,6) e Países Baixos (26,5).

O turismo, recorde-se, é um dos setores mais afetados pela pandemia de covid-19.

De acordo com um estudo da consultora EY, citado pelo jornal Eco, Portugal está entre os países mais afetados pelas quebras no turismo. A Jamaica lidera, apontando as previsões para uma quebra do turismo capaz de roubar 11 pontos percentuais à economia este ano.

Portugal surge um pouco abaixo, com uma perda de 11,7 mil milhões de euros no Produto Interno Bruto (PIB) nacional, ou seja, se as previsões se confirmarem só a quebra do turismo vai custar 6% do PIB este ano.

Depois da Jamaica (quebra 11%), segue-se a Tailândia (9%) e a Croácia (8%), ainda antes de Portugal (6%), que surge em quarto neste estudo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …

"Medo constante". Human Rights Watch denuncia tortura na Coreia do Norte

Uma organização não-governamental denunciou esta segunda-feira que o sistema norte-coreano de detenção pré-julgamento e de investigação é cruel e arbitrário, com ex-detidos a descreverem tortura sistemática, corrupção e trabalhos forçados não-remunerado. No relatório de 88 páginas, …

"Cibermáfia". Rede de criminosos "lavou" milhões de euros em Bancos portugueses

Uma rede de criminosos com origem na Europa de Leste montou um esquema de lavagem de dinheiro roubado em ataques informáticos através de Bancos de países como Portugal. Esta "cibermáfia", como é apelidada pelo Jornal de …