Portugal entre os melhores nas políticas contra alterações climáticas

tresemes / Flickr

-

Portugal subiu sete posições e está entre os 10 países industrializados com melhores desempenhos quanto às políticas relacionadas com as alterações climáticas, segundo um índice cujos resultados são conhecidos esta quarta-feira.

O índice do Climate Change Performance Index (CCPI) mais atual é apresentado esta quarta-feira na 22ª Conferência das Nações Unidas sobre Alterações Climáticas, a decorrer em Marraquexe, Marrocos. Coloca Portugal em 11º lugar, o equivalente a um 8º já que os três primeiros lugares não foram preenchidos, e é uma subida de sete lugares relativamente ao ano passado.

O CCPI 2017, este ano em 12ª edição, é da responsabilidade da organização não-governamental de ambiente GermanWatch e da Rede Europeia de Ação Climática. A classificação compara o desempenho de 58 países que, no total, são responsáveis por mais de 90% das emissões de dióxido de carbono associadas à energia.

Tem por objetivo aumentar a pressão política e social, nomeadamente dos países que não têm feito o trabalho necessário no que respeita às alterações climáticas, como explica em comunicado a ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável, que faz parte da Rede Europeia de Ação Climática.

Explica a Zero que a metodologia se centra essencialmente em indicadores objetivos, sendo 80% da avaliação baseada em indicadores de emissões, eficiência (energética) e recurso a energias renováveis.

Os outros 20% baseiam-se na avaliação de cerca de 280 peritos dos países analisados. Em Portugal foram consultados peritos da ZERO e da GEOTA, outra organização ambientalista. A ZERO explica no comunicado que há na opinião dos peritos “uma insatisfação generalizada” quanto às medidas tomadas pelos países para assegurarem um aumento de temperatura global inferior a 2/1,5ºC em relação à era pré-industrial.

O CCPI 2017 (que se centra especialmente na política nas áreas das energias renováveis e da eficiência energética) mantém Portugal no mesmo nível quanto às emissões, penaliza o país pelo peso do uso do carvão nas centrais térmicas, regista uma melhoria quanto ao tráfego rodoviário, à eficiência energética e ao uso das energias renováveis, e penaliza o “recente desinvestimento” na área.

No que Portugal melhora muito, nota a ZERO, é na política climática internacional, nomeadamente por ter sido dos primeiros países a ratificar o Acordo de Paris, embora seja penalizado quanto à política climática nacional, “por ser revelar pouco ambicioso em relação aos objetivos a atingir, ficando-se por compromissos que praticamente já atingiu”.

Marrocos, país anfitrião da Cimeira, está na 8ª posição e é um líder no continente africano, nomeadamente pelos investimentos significativos em energias renováveis e pelos objetivos ambiciosos a médio e longo prazo.

A França, na 4ª posição, lidera o índice (não foram preenchidos os três primeiros lugares), resultado da diplomacia que permitiu o Acordo de Paris sobre o clima, no ano passado. A Suécia e o Reino Unido sucedem-se à França.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Não há problema: Alterações climáticas? Basta ir aos impostos e ainda taxas e taxinhas nas faturas, sacos de plástco e assim, e os contribuintes (que pagam realmente alguma coisa em nome próprio) ‘salvam’ o planeta.
    Essas maravilhosas tecnologias consomem várias coisas ao mesmo tempo que produzem, as quais é preciso pagar bem pago e produzem, frequentemente “pró boneco” (ou para os españois à borliú). Alguém inverte isso, por favor?

RESPONDER

Oito mortes e 891 casos de covid-19. Internamentos e incidência continuam a descer

Portugal registou, esta terça-feira, 891 novos casos e oito mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

A máscara de Marcos Rojo deixou uma criança a chorar

Imagem impressionante, na véspera de um jogo do Boca Juniors. Adaptando a ideia da publicação que será reproduzida mais abaixo, o futebol não é só uma bola a circular num relvado entre 22 jogadores. O futebol …

Erupção do vulcão nas Canárias pode durar até 84 dias

A erupção vulcânica de Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma pode durar entre 24 e 84 dias, com uma média geométrica de cerca de 55 dias, segundo cálculos do Instituto Vulcanológico das Ilhas …

PCP insiste que Governo vá “mais longe” e baixe o preço da energia

O PCP insistiu esta terça-feira que o Governo não se deve ficar pelo “não aumento” dos preços da energia, mas sim ir “mais longe”, intervindo para baixar estes valores, apontando que o executivo tem instrumentos …

Amnistia Internacional acusa farmacêuticas de recusar aumento da oferta de vacinas

Quando faltam 100 dias para o fim de 2021, a organização não governamental apela às farmacêuticas que forneçam dois mil milhões de vacinas a 82 países com rendimento baixos e médio-baixos, no sentido de se …

Lituânia avisa cidadãos para não comprarem telemóveis chineses devido à censura dos dispositivos

A tensão continua a aumentar entre a Lituânia e a China. O país europeu está agora a recomendar aos cidadãos que não comprem telemóveis chineses porque os dispositivos censuram alguns termos. O Ministério da Defesa da …

Talibã nomeiam enviado afegão para a ONU - e pedem para falar com líderes mundiais

Os talibã pediram para falar com os líderes na Assembleia Geral das Nações Unidas, a acontecer esta semana em Nova Iorque, e nomearam o seu porta-voz, Suhail Shaheen, a viver em Doha, como embaixador na …

"Erros" no currículo. Raquel Varela perdeu "apoio" para bolsa de 4 mil euros e leva caso a tribunal

A investigadora Raquel Varela está envolvida numa polémica depois de ter perdido o apoio do Instituto de História Contemporânea, no âmbito de um concurso a fundos públicos, devido a alegados "erros" no currículo. A notícia …

Nem com a maternidade o PS segura Coimbra. Sondagem dá vantagem ao PSD, numa corrida apertada

Na semana das autárquicas, uma sondagem aponta para que o PSD consiga roubar a Câmara de Coimbra ao PS, apesar da corrida estar apertada. A corrida autárquica em Coimbra tem sido uma das mais quentes da …

Após gestos obscenos, ministro da saúde brasileiro testa positivo à covid-19 em Nova Iorque

Governante brasileiro ficará em isolamento em Nova Iorque, enquanto a restante comitiva continua com as reuniões bilaterais. Perante a notícia divulgada pelo governo brasileiro, espera-se, agora, uma reação dos porta-vozes dos países cujos líderes se …