Portugal é o país mais acolhedor do mundo

Portugal conquista o primeiro lugar, entre 65 países, como o mais simpático do mundo no acolhimento a imigrantes. É o resultado de um estudo elaborado pela organização InterNations, uma rede global de informação sobre imigração.

O estudo divulgado pela InterNations teve em conta cerca de 13 mil inquéritos com a opinião de pessoas imigrantes de 188 países diferentes. Elas tiveram que responder a perguntas sobre a atitude dos naturais dos países onde vivem para com os imigrantes.

Portugal arrecadou os melhores resultados em 65 países analisados, subindo 9 lugares em relação à anterior análise que foi feita em 2016.

“A população local é amigável e prestativa“, refere um australiano citado pela InterNations. “As pessoas ajudam-se umas às outras“, acrescenta um holandês, de acordo com declarações divulgadas pela organização.

O estudo revela que cerca de 4 em 5 imigrantes (79%) descrevem os portugueses como acolhedores, e 3 em 10 (29%) refere que a maior parte dos seus círculos sociais integra pessoas locais, um número significativamente maior do que os 19% que se verificam a nível global.

A “atitude amigável” dos portugueses é realçada por 94% dos imigrantes, enquanto 58% realçam a “facilidade em fazer amigos locais” e 47% assumem que gostariam de ficar em Portugal.

Taiwan, México e Cambodja aparecem atrás de Portugal na lista dos países mais amigáveis. Note-se que no top 20 deste ranking, só há três países europeus – além de Portugal, aparecem apenas Espanha (17.º) e Roménia (19.º). O Kuwait é definido como o país menos amigável do mundo para imigrantes, seguido de Áustria e Suíça.

ZAP //

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Somos um povo simpaticíssimo, desde o momento em que os « migras » não ultrapassem o limite, a partir daí seremos como os outros: ou indiferentes, ou contra a chegada desta gentalha em excesso que nada nos traz!

    • Claro que há sempre palermas apostados em acabar com os poucos primeiros lugares que o nosso país tem em rankings respeitantes a aspectos positivos.

  2. Engraçado…tratam melhor os turistas que por vezes, os vizinhos, pois estão sempre a meterem-se na vida deles e a falar mal deles…..irónico…acolhem melhor os de fora do que aqueles que já cá estão…

  3. O mais importante era ser-se acolhedor para os nacionais que largam a pele em impostos, é de muito mau tom dar-se aos de fora o que não se dá a quem tanto cá trabalhou.
    Quanto aos migrantes é bom que tenham muito cuidado com quem acolhem para não terem surpresas bem desagradáveis. Julgo que dispensamos bem os radicalismos religiosos, e pessoas que não querem trabalhar já cá temos muitas.

  4. O mais importante era ser-se acolhedor para os nacionais que largam a pele em impostos, é de muito mau tom dar-se aos de fora o que não se dá a quem tanto cá trabalhou.
    Quanto aos migrantes é bom que tenham muito cuidado com quem acolhem para não terem surpresas bem desagradáveis. Julgo que dispensamos bem os radicalismos religiosos, e pessoas que não querem trabalhar já cá temos muitas.

  5. O estudo não fala de emigrantes, mas de ‘expatriados’ ou seja, imigrantes de luxo, de países por regra ricos, normalmente profissionais qualificados ou reformados com boas pensões. Digamos que não se trata de bom acolhimento a por exemplo cabo-verdianos ou brasileiros (legais ou ilegais) pouco qualificados e destinados a trabalhos pouco remunerado, mas sim por exemplo a holandeses e australianos ou franceses (sempre legais!) qualificados e bem remunerados.

RESPONDER

Cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para futuros desastres

Especialistas ouvidos pelo portal One Zero acreditam que cidades subterrâneas podem ser um bom refúgio para populações que possam vir a enfrentar desastres naturais no futuro potenciados pelas alterações climáticas. À medida que os desastres naturais …

Descobertas três novas espécies de pterossauro em Marrocos

Cientistas encontraram três novas espécies de pterossauro, que viveram no deserto do Sahara, há 100 milhões de anos, em Marrocos. De acordo com o site EurekAlert!, estas três novas espécies de pterossauro faziam parte de um …

Texto português do século XVI mostra eficácia da quarentena

Um especialista australiano descobriu num texto português do século XVI uma prova de que a quarentena ou o isolamento podem impedir a globalização de uma doença como a covid-19, que já provocou mais de 30 …

Coronavírus. Mercados chineses continuam a vender morcegos

Nem com a pandemia de covid-19 a China abre mão dos seus velhos hábitos. Embora o novo coronavírus tenha tido origem num mercado de animais exóticos, em Wuhan, muitos destes sítios continuam a funcionar normalmente …

No Twitter, o discurso de ódio contra chineses cresceu 900%

A L1ght, uma empresa que mede a toxicidade das plataformas digitais, partilhou recentemente um relatório no qual revela que o discurso de ódio contra a China e contra os chineses teve um crescimento de 900%. Donald …

Há mais pessoas em quarentena do que vivas durante a 2ª Guerra Mundial

Um terço da população mundial - 2,6 mil milhões de pessoas - está em quarentena. São mais seres humanos em isolamento do que aqueles que estavam vivos para testemunhar a 2ª Guerra Mundial. Na terça-feira, o …

Biblioteca virtual no Minecraft dá voz a jornalistas censurados de todo o mundo

Enquanto governos de todo o mundo reprimem a liberdade jornalística e censuram a sua imprensa nacional, a Reporters Without Borders está a trabalhar para chegar ao público através de um canal improvável: uma enorme biblioteca …

Há mais 19 mortos em Portugal. Número de casos confirmados perto dos 6.000

Portugal registou, este domingo, mais 19 mortes devido ao surto de covid-19. O número de casos confirmados é de 5.962, mais 792 em relação aos números de sábado. A Direção-Geral de Saúde revelou este domingo o …

Criança de 14 anos morre com covid-19 no Hospital da Feira

Uma criança de 14 anos morreu, este domingo, no Hospital de São Sebastião, na Feira, vítima de covid-19. Sofria de psoríase, doença que pode debilitar o sistema imunitário. O rapaz era morador em Ovar e tinha …

A Estação Matternet é um "portal seguro de drones" para hospitais

O sistema é simples: a equipa médica do hospital coloca as amostras que precisam de ser testadas no interior da estação, e esta encarrega-se automaticamente de as colocar num drone. Depois, o topo da torre …