Portugal entre os 10 países do mundo onde as mulheres têm maior longevidade

Sascha Kohlmann / Flickr

-

Portugal está entre os 10 países do mundo, onde a esperança média de vida das mulheres à nascença é mais elevada, segundo um relatório anual da Organização Mundial da Saúde (OMS), que destaca as melhorias alcançadas em 22 anos.

Segundo o relatório Estatísticas Mundiais de Saúde, divulgado esta quinta-feira, Portugal ocupa o 10.º lugar do ranking dos países em que as mulheres têm maior longevidade, que é liderado pelo Japão, com uma esperança de vida de 87 anos, seguido da Espanha, da Suíça e Singapura (85,1 anos).

A Itália ocupa o quinto lugar da lista, com uma esperança de vida de 85 anos, seguida da França (84,9 anos), Austrália (84,6 anos), Coreia do Sul (84,6 anos), Luxemburgo (84,1 anos) e Portugal (84 anos).

O relatório faz a evolução da esperança média de vida à nascença dos homens e das mulheres entre 1990 e 2012, que aumentou sete anos para os portugueses, passando de 74 para 81 anos.

Os dados revelam que a longevidade dos homens portugueses passou de 71 para 77 anos e das mulheres de 78 para 84 anos.

A OMS sublinha que, em todo o mundo, “as mulheres vivem mais que os homens”, sendo que nos países desenvolvidos essa diferença é de seis anos e nos menos desenvolvidos é de três anos.

Relativamente aos homens, Portugal não consta no ranking, que é liderado pela Islândia, com uma esperança média de vida à nascença de 81,2 anos, seguida da suíça (80,7 anos) e da Austrália (80,5 anos).

Em Israel, Singapura, Nova Zelândia e Itália, os homens vivem em média até aos 80,2 anos, enquanto no Japão e na Suécia a esperança é de 80 anos e no Luxemburgo de 79,7 anos.

Na apresentação do relatório, a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, disse que “uma razão importante que justifica que a esperança de vida global tenha aumentado tanto” é o facto estarem “a morrer menos crianças antes do seu quinto aniversário”.

Divisão entre países

Contudo, a OMS alertou que ainda prevalece uma grande divisão entre países pobres e ricos: “As pessoas de países com rendimentos elevados continuam a ter muito mais probabilidades de ter uma vida longa do que as pessoas em países com baixos rendimentos”, explicou.

Um rapaz nascido em 2012 num país desenvolvido pode viver até aos 76 anos, mais 16 anos do que um rapaz que nasça num país menos desenvolvido.

Nas mulheres, a diferença ainda é maior, de 19 anos, uma vez que nos países mais riscos a esperança estimada é de 82 anos e nos mais pobres de 63.

“Nos países desenvolvidos, muito do ganho na esperança de vida deve-se ao sucesso em lidar com doenças não transmissíveis”, disse o diretor do departamento de estatísticas de saúde e de sistemas de informação da OMS, afirmou Ties Boerma.

Ties Boerma observou que “há menos homens e mulheres a morrer antes dos 60 anos devido a doenças cardíacas ou acidente vascular-cerebral”.

Também tem contribuído para este aumento da longevidade a redução do consumo de tabaco.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Acesso à Internet deve ser considerado direito humano básico

Uma nova investigação, levada a cabo pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, concluiu que acesso à Internet deve ser um direito humano básico, pois significa a capacidade participar na vida pública. Merten Reglitz, professor de …

Fórmula 1 quer atingir emissões zero de CO2 até 2030

A Fórmula 1 pretende reduzir a zero as emissões de CO2 até 2030, com base num plano que pretende “pôr em marcha de imediato”, anunciou esta terça-feira a Federação Internacional do Automóvel (FIA). O plano divulgado …

A Tesla vai lançar a sua misteriosa pickup “cyberpunk” elétrica ainda este mês

A nova Tesla Cybetruck já tem data de lançamento após um longo tempo de espera. O fundador da empresa, Elon Musk, anunciou que a carrinha "pickup" será revelada no dia 21 de novembro. O anúncio foi …

Asteróide "potencialmente perigoso" aproxima-se da Terra esta quarta-feira

Um asteróide com 147 metros de diâmetro, caracterizado pela NASA como "potencialmente perigoso" vai aproximar-se da Terra esta quarta-feira. Em causa está o corpo rochoso UN12 2019, explica a agência espacial norte-americana, dando conta que o …

Encontrado submarino da II Guerra Mundial que esteve perdido durante 75 anos (devido a um erro de tradução)

Uma equipa de exploradores oceânicos privada encontrou na costa do Japão um submarino do exército norte-americano do tempo da II Guerra Mundial, que estava desaparecido há 75 anos por causa de um erro num dígito …

Uma casa esteve a afundar-se no Tamisa para alertar para a subida do nível dos oceanos

No passado domingo, quem passou junto ao rio Tamisa, em Londres, não deverá ter ficado indiferente à típica casa dos subúrbios ingleses que se afundava perto da Tower Bridge. Felizmente, de acordo com a agência Reuters, …

A defesa de Lage é a melhor do Benfica em quase 30 anos

A defesa de Bruno Lage leva apenas quatro golos sofridos em 11 jornadas, o que faz dela a melhor defesa do campeonato e a melhor do Benfica desde a temporada de 1990/1991, escreve o jornal …

OE2020. “Não vamos para negociar”, esclarece Jerónimo de Sousa

O PCP vai reunir esta quarta-feira com o Governo com vista ao Orçamento de Estado para 2020. Jerónimo de Sousa esclareceu esta terça-feira que os comunistas não vão para negociar, sendo "manifestamente exagerado dizer que …

Benjamin "morreu" enquanto cumpria pena de prisão perpétua. Agora está vivo e quer a liberdade

Um norte-americano, de 66 anos, que cumpre pena de prisão perpétua por ter espancado um homem até à morte em 1996, pretendia ser libertado, uma vez que o seu coração parou por breves instantes. Em 1996, …

“Máfia do Sangue”. Ministério Público deixa Octapharma fora da acusação

O Ministério Público (MP) deixou a farmacêutica Octapharma fora da acusação da operação "O Negativo" por considerar que o ex-administrador Lalanda e Castro montou um esquema de corrupção para a venda de plasma ao Serviço …