Portugal é o 2.º melhor entre os europeus na luta contra as alterações climáticas

holgerrings / Flickr

Portugal está entre os melhores a nível europeu num ranking de ambição contra as alterações climáticas, sendo somente ultrapassado pela Suécia.

Portugal está em segundo lugar entre os países europeus num ranking sobre ambição em metas e medidas para cumprir o Acordo de Paris contra as alterações climáticas, sendo somente ultrapassado pela Suécia, segundo um estudo divulgado esta segunda-feira.

A grande maioria dos Estados-membros da União Europeia “está a falhar o objetivo” de alcançar as metas do Acordo de Paris e Portugal está entre os poucos países que tem apelado para metas e políticas mais ambiciosas na área da energia e clima.

Exemplo disso é a redução das emissões de gases com efeito de estufa, conclui o estudo apresentado pela Rede Europeia de Ação Climática (CAN-Europe).

Intitulado Off target: Ranking of EU countries’ ambition and progress in fighting climate change, o estudo avalia o papel que os Estados-membros estão a desempenhar na definição de metas e políticas ambiciosas na área da energia e clima e o progresso que estão a fazer na redução das emissões de gases com efeito de estufa e na promoção das energias renováveis e eficiência energética.

O trabalho foi divulgado em Portugal pela Associação Sistema Terrestre Sustentável, Zero, que integra a CAN-Europe. Nos primeiros lugares surge a Suécia (77%), Portugal (66%), França (65%), Holanda (58%) e Luxemburgo (56%), considerando que não há qualquer país a preencher os requisitos para ocupar o primeiro lugar.

Temos um segundo lugar que no fundo é um terceiro, na medida em que nenhum país da Europa atinge os 100%, somos o segundo país porque a Suécia nos consegue superar nesta seriação dos 28 países da União Europeia”, disse à Lusa o presidente da Zero, Francisco Ferreira.

Para o ambientalista este resultado “muito simpático” para Portugal mostra que o país “tem um caminho que não pode perder em termos de oportunidade” para cumprir o Acordo de Paris.

“Reflete acima de tudo o esforço que Portugal tem vindo a fazer, quer internamente, quer nas negociações à escala europeia e, nesse contexto, tem sido dos países que tem defendido metas mais ambiciosas” para a redução de gases com efeito de estufa, frisou.

Entre os aspetos positivos, que pesaram na classificação, estão questões na área da energia e do clima, “à escala europeia e em termos de defesa de políticas mais ambiciosas” e à escala nacional, com “vários compromissos nomeadamente a retirada do carvão até 2030 e a neutralidade carbónica em 2050″, explicou Francisco Ferreira.

Mas nem tudo é positivo. Portugal tem também aspetos negativos, “nomeadamente a possibilidade de vir a explorar petróleo e gás” que é “visto à escala europeia, como um retrocesso potencial e relevante”, realçou, acrescentando que, em relação ao uso do carvão, o Governo fixou a data de 2030 para terminar, mas “era bom que acontecesse antes”.

Para o especialista em alterações climáticas, no trabalho da CAN-Europe “há algumas surpresas”, como a Finlândia, que está em nono lugar, o último lugar da Polónia “acaba por ser inevitável” porque o país continua a apostar muito no uso do carvão e “tem dificultado muitas das negociações à escala europeia”, além do penúltimo lugar para a Irlanda e o sexto para a Dinamarca.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cai período de nojo para governantes que vão para o BdP. Privados têm que esperar três anos

A que poderá ser a nova regra para as nomeações futuras para a liderança do Banco de Portugal (BdP) indica que os governantes podem entrar diretamente enquanto personalidades do sector privado da banca ou empresas de …

Mais três mortes e 802 novos casos de covid-19 em Portugal

Portugal regista, esta quarta-feira, mais três mortes e 802 novos casos de infeção por covid-19 em relação a terça-feira, mostra o boletim mais recente da Direção-Geral de Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da …

"Vista invejável". Presidente de Almada diz que ia viver para o Bairro Amarelo "amanhã"

A presidente da Câmara de Almada afirmou esta segunda-feira, na reunião pública ordinária da autarquia, que não se importava de ir viver "amanhã" para o Bairro Amarelo, frisando a sua vista "invejável". "Almada tem este …

Aulas de Educação Moral e Religiosa juntam alunos de turmas diferentes. Sistema "bolha" violado

Há escolas em que a disciplina de Educação Moral e Religiosa Católica (EMRC) está a juntar alunos de turmas diferentes, violando assim as recomendações das autoridades por causa da pandemia e pondo em causa o …

Autárquicas. PS e PSD têm de renovar 33 presidentes de câmara

PS e PSD têm, no total, 33 presidentes de câmara que não se poderão recandidatar nas próximas eleições autárquicas, uma vez que já atingiram o limite de três mandatos consecutivos. Os números são apresentados esta …

Trump diz que evitou cenário de mais de 2,5 milhões de mortos nos Estados Unidos

Esta terça-feira, Donald Trump disse que que evitou o cenário dos Estados Unidos registarem mais de dois milhões de mortos por covid-19 e culpou a China por "deixar a praga escapar". O Presidente dos Estados Unidos …

Boris endurece discurso e admite que novas medidas podem prolongar-se por seis meses

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, avisou esta quarta-feira que um pacote de medidas mais apertadas para combater a pandemia do novo coronavírus (covid-19), incluindo o encerramento de bares e restaurantes às 22:00, pode ficar em …

Novo estudo já marcou data para o fim da pandemia (e normalidade pode estar para breve)

Um novo estudo da McKinsey prevê que o fim da pandemia só deve chegar no terceiro ou no quarto trimestre de 2021 nos países desenvolvidos. Contudo, o retorno à normalidade deve acontecer mais cedo. O artigo …

Torre Eiffel evacuada devido a ameaça de bomba

A Torre Eiffel foi evacuada ao fim da manhã desta quarta-feira na sequência de uma ameaça de bomba, avança a imprensa internacional.  A notícia foi avançada pelo jornal francês Le Figaro e pela agência Reuters. De acordo …

Plano de Recuperação. CGTP deixa aviso em relação ao salário mínimo, CIP apoia aposta do Governo

António Costa reuniu-se esta terça-feira com os parceiros sociais a propósito do Plano de Recuperação e Resiliência. Isabel Camarinha, secretária geral da CGTP, considera que a resposta do Governo face à valorização dos salários é …