/

Porto 4-0 Belenenses SAD | Goleada no fecho da época

O FC Porto fechou a sua temporada com uma goleada sobre a Belenenses SAD, por 4-0, a maior que os “azuis” de Lisboa sofreram esta época.

Sérgio Conceição apostou numa equipa forte e começou cedo a construir a vantagem, num jogo entretido na primeira parte, mas arrastado na segunda, com dois golos em cada parte. Mehdi Taremi, Marko Grujic, Toni Martínez e Diogo Leite marcaram os tentos de um triunfo tranquilo.

 

O jogo explicado em números

  • Mesmo sendo o derradeiro jogo da época, Sérgio Conceição não facilitou e procedeu a apenas uma alteração em relação ao triunfo sobre o Rio Ave, com Sérgio Oliveira a entrar para o lugar do castigado Matheus Uribe. Já Petit mudou três elementos, com as saídas de Tiago Esgaio, Chico Teixeira e Yaya Sithole para as entradas de Calila, Afonso Taira e Silvestre Varela.
  • As duas equipas entraram à procura do golo, com a Belenenses SAD atrevida e descomplexada. Porém, tento inaugural surgiu, aos 14 minutos, e para o Porto. Passe longo de João Mário para Otávio, que aproveitou um erro de Silvestre Varela para recolher na área e servir Mehdi Taremi. O iraniano só teve de empurrar para o primeiro do jogo, ao segundo remate dos “azuis-e-brancos”, primeiro enquadrado.
  • No primeiro quarto-de-horas os portistas tiveram mais bola, cerca de 59% de posse, registaram os tais dois disparos, bem como quatro acções com bola na área contrária. Os “azuis” de Lisboa não estavam nada mal no jogo, com 83% de eficácia de passe e três cantos, contra apenas um dos homens da casa.
  • O 2-0 surgiu aos 28 minutos. João Mário fugiu pela direita, levantou a cabeça e cruzou rasteiro. Marko Grujic, vindo de trás, rematou de primeira, sem hipóteses para Stanislav Kritciuk, ao sexto remate portista, segundo enquadrado. Na resposta, Silvestre Varela arrancou um belo remate de primeira que esbarrou no ferro da baliza de Marchesín.
  • A meia-hora chegou com a questão bem encaminhada para os “dragões”, com números superiores, mas também a eficácia que os visitantes não apresentavam até aqui. O melhor nesta fase do jogo era mesmo Grujic, com um rating de 6.8, fruto de 100% de eficácia de passe (em 20), um desarme, 25 acções com bola, nenhuma perda do esférico e o tal golo apontado.
  • Primeira metade interessante no Dragão, com um Porto superior, competente no ataque, mas uma Belenenses SAD sem problemas em criar diversos lances de ataque e de perigo.
  • Os postistas tiveram mais bola, remataram mais, estiveram bem no passe, mas os visitantes também estiveram bem nas entregas e registaram somente menos duas acções com bola na área contrária do que o Porto.
  • O melhor nesta fase era Marko Grujic, com um GoalPoint Rating de 6.6, mercê de um golo, mas também de 100% de eficácia de passe em 32 entregas.
  • Reinício forte do Porto, que chegou ao 3-0 em cima do minuto 50. Taremi ganhou a Cafú Phete, serviu Toni Martínez e este, com um remate colocado, atirou a contar. Os “dragões” realizaram dois remates desde o intervalo, enquadraram ambos e chegaram ao golo que colocava um ponto final na questão do vencedor.
  • Apesar de à hora de jogo o resultado ser esclarecedor, o Belenenses não desistia de procurar o golo e tinha mais um remate que os portistas desde o descanso (3-2), mas só um enquadrado. O Porto continuava a mandar, com 63% de posse na etapa complementar e uma consistência defensiva que não deixava os visitantes criar perigo como na primeira metade.
  • O jogo perdeu intensidade e o interesse da primeira parte, muito por culpa do resultado dilatado, que tirava alguma motivação às duas equipas. Ainda assim, aos 81 minutos aconteceu o 4-0. Fábio Vieira cobrou um livre da direita e Diogo Leite, nas alturas, cabeceou para o fundo das redes. Estava contada a história do jogo.

 

Miguel Riopa / AFP

O melhor em campo GoalPoint

O FC Porto terminou a época com goleada e Mehdi Taremi, uma das figuras dos “dragões” esta época, aproveitou para dizer adeus a 2020/21 em grande estilo, com mais uma grande exibição.

O atacante iraniano terminou com um GoalPoint Rating de 7.5, pois esteve nos principais momentos da equipa enquanto esteve em campo – pouco mais de uma hora. Taremi fez um golo, uma assistência, três passes para finalização, seis passes ofensivos valiosos (máximo do encontro) e ainda registou três acções defensivas no meio-campo adversário.

 

Jogadores em foco

  • Marko Grujic 7.4 – Não se sabe se foi o adeus definitivo do sérvio ao Dragão, ele que está emprestado pelo Liverpool, mas Grujic deu seguimento à boa recta final de temporada com um excelente jogo, colorido por um golo, dois remates, ambos enquadrados, 95% de eficácia de passe, sete recuperações de posse e quatro alívios.
  • Diogo Leite 7.3 – O central esteve competente sempre que foi chamado. Além de seis alívios e um bloqueio de remate, o internacional sub-21 de Portugal completou 93% dos 67 passes que fez e fez um golo, o quarto do encontro.
  • Agustín Marchesín 7.1 – Os visitantes sempre tentaram criar perigo, nem sempre o conseguiram, mas quando tal aconteceu, o guardião portista esteve atento, terminando a partida com três defesas, todas a remates na sua grande área, uma a disparo a menos de oito metros.
  • Pepe 6.7 – Mais uma exibição sólida do central, quase perfeito no passe (49 certos em 51), muito bem nos duelos aéreos defensivos (todos os três ganhos) e impressionantes três bloqueios de remate, demonstrando um posicionamento irrepreensível.
  • Toni Martínez 6.2 – O espanhol entende-se às mil maravilhas com Taremi e voltou a marcar na sequência de uma assistência do iraniano. Pelo ar também esteve bem, com três duelos aéreos ofensivos ganhos (100%).
  • Miguel Cardoso 6.1 – A Belenenses SAD atacou muito, pelo que o melhor da equipa foi um avançado. Miguel Cardoso fez três remates, todos enquadrados, um passe para finalização e participou em sete duelos aéreos ofensivos, tendo ganho dois.

  // GoalPoint

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE