Com 80% da população vacinada, Dinamarca levanta todas as restrições da covid-19

A alta taxa de vacinação da Dinamarca permitiu que o país se tornasse um dos primeiros da União Europeia (UE) a levantar todas as restrições para controlar a propagação da covid-19. Estas estiveram em vigor durante 548 dias.

A volta à normalidade tem sido gradual mas, a partir de sexta-feira, o passe digital – que comprova a vacinação – já não é obrigatório para entrar em bares, sendo esta a última restrição contra o vírus a ser levantada, avançou o Guardian.

Mais de 80% dos dinamarqueses com mais de 12 anos já tomaram as duas doses da vacina contra o coronavírus, levando o governo a declarar que a covid-19 já não é uma doença “socialmente crítica”.

“Não diria que é muito cedo. Abrimos a porta, mas também dissemos que podemos fechá-la, se necessário”, disse Søren Riis Paludan, professor de virologia da Universidade Aarhus. O ponto de inflexão na Dinamarca para começar a diminuir as restrições surgiu quando a maioria da faixa etária de 50 anos tomou as duas vacinas, indicou.

Desde 14 de agosto, o uso de máscara nos transportes públicos deixou de ser obrigatório. Os bares reabriram a 01 de setembro, altura em que foi retirado o limite de pessoas em reuniões públicas e deixou de ser obrigatória a apresentação do passe para entrar em restaurantes, ir a eventos desportivos, ginásios ou cabeleireiro.

No entanto, o uso de máscaras ainda é obrigatório nos aeroportos e aconselhado nos hospitais. O distanciamento continua a ser recomendado e as restrições de entrada no país ainda se aplicam aos estrangeiros.

  Taísa Pagno //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.