“Ponte” biodegradável pode curar lesões nervosas do sistema nervoso periférico

Investigadores da Universidade de Pittsburgh descobriram recentemente uma “ponte” biodegradável que poderá ajudar no tratamento de lesões nos nervos e a recuperar cerca de 80% da função nervosa.

As lesões superficiais que ocorrem no sistema nervoso periférico curam-se, por norma, sem ajuda. Mas o mesmo não acontece quando se trata de uma lesão mais séria, em que a única opção é muitas vezes um auto-enxerto – cirurgia que envolve a remoção de tecido nervoso saudável de uma parte menos crítica do corpo e a sua posterior transplantação para a área onde os nervos estão danificados.

Este tratamento não é, no entanto, ideal porque repara apenas 50 a 60% da função dos nervos e causa outra lesão numa zona diferente do corpo, disse Kacey Marra à Scientific American.

Investigadores da Universidade de Pittsburgh descobriram recentemente uma forma mais eficaz de tratar estas lesões – construir uma “ponte” composta por um tubo biodegradável que liberta uma proteína, durante três meses – tendo em conta o facto de os nervos se regenerarem cerca de um milímetro por dia, este método permitirá o tratamento de lesões com cerca de 12 centímetros.

De acordo com o estudo publicado na revista Science Translational Medicine, a proteína libertada induz o nervo a crescer mais rápido e o tubo funciona como um guia para que cresça ao longo do caminho correto.

A equipa de investigadores implantou o dispositivo em macacos, que apresentavam grandes defeitos nervosos nos braços, e reparou que quase 80% da função havia sido restaurada.

“Enxertos de nervo mais longos são sempre mais desafiadores”, disse Christine Schmidt, professora e chefe do departamento de engenharia biomédica da Universidade da Flórida, que não esteve envolvida no artigo.

“Seria ótimo se fossemos capazes de resolver os danos nervosos de longo prazo”, acrescentou. Schmidt considera, no entanto, que os testes feitos pela equipa em macacos não são o suficiente porque os nervos são relativamente pequenos.

Mas Marra explicou que os testes em humanos estão já programados para o próximo ano e que, se correrem como esperado, os cirurgiões podem em breve ter uma alternativa melhor aos auto-enxertos para reparar danos graves nos nervos.

Outros investigadores estão a explorar o uso de células-tronco para ajudar a preencher as falhas nervosas, mas a abordagem da “ponte” terá mais facilidade em receber aprovação.

“Se forem adicionadas células-tronco ou muitas complexidades”, será mais difícil obter um sinal verde por parte das entidades reguladoras, disse Schmidt. É melhor avançar com pequenos passos, como fizeram os investigadores de Pittsburgh, para que se chegue a um resultado clínico – e isso é o que realmente importa, acrescentou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Movimento "Também somos portugueses" defende alteração à lei eleitoral

O movimento "Também somos portugueses" apelou este domingo ao Governo e aos partidos políticos representados no Parlamento para a necessidade de alterar as leis eleitorais para os emigrantes, defendendo o voto remoto para participar na …

Hoje é o dia mais triste do ano. O mito da “segunda-feira azul”, que já surgiu há mais de 15 anos

O dia 18 de janeiro marca a “segunda-feira azul” – a terceira segunda-feira do mês e o dia mais depressivo do ano. O conceito remonta a 2005, quando o canal de televisão Sky Travel lançou …

Sporting com mais um jogador infetado antes do Clássico com o FC Porto

O avançado do Sporting Bruno Tabata testou positivo ao novo coronavírus, disse à Lusa fonte conhecedora do processo, com o jogador a ser baixa certa para a meia-final da Taça da Liga de futebol frente …

De 57 para 155. Mais de metade dos concelhos em risco extremo de infeção por covid-19

O número de concelhos em risco extremo devido ao número de casos de covid-19 quase triplicou nos primeiros 12 dias de janeiro, passando de 57 para 155, segundo a análise esta segunda-feira divulgada sobre a …

MP investiga queixa contra segurança privada ilegal no centro de detenção do SEF

O Ministério Público (MP) abriu um inquérito depois de uma queixa do Sindicato da Carreira de Investigação e Fiscalização do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) por alegado crime de exercício ilícito da atividade de …

Fenprof pede testes, vacinação e teletrabalho nas escolas

A Federação Nacional dos Professores (Fenprof) lançou um abaixo-assinado a exigir a realização de testes na comunidade escolar, a priorização dos profissionais das escolas na vacinação contra a Covid-19 e a possibilidade do teletrabalho, noticiou …

Maioria dos portugueses concorda com injeção de dinheiro público na TAP

Uma sondagem da Intercampus para o Correio da Manhã e o Jornal de Negócios mostra que a maioria dos portugueses concorda com a injeção de dinheiro público na TAP para evitar a falência. De acordo com …

Injeção de liquidez chega às empresas em fevereiro (e "não vai ser preciso mais dinheiro no Orçamento")

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, garantiu que a injeção de liquidez proveniente do reforço de apoios deverá chegar às empresas já no próximo mês. Em entrevista ao Jornal de Negócios, Pedro Siza Vieira, ministro …

Áustria alarga confinamento. Austrália deverá manter fronteiras fechadas em 2021

A Áustria vai alargar o atual confinamento comercial e social para conter a pandemia de covid-19. Já a Austrália deverá manter as fronteiras fechadas durante a maior parte do ano. A Áustria vai alargar o atual …

Herdeiro do império Samsung condenado a dois anos e meio de prisão

Um tribunal em Seul condenou o herdeiro do império Samsung a dois anos e meio de prisão no novo julgamento pela participação no esquema de corrupção da ex-Presidente sul-coreana. O Tribunal Superior de Seul decidiu impor …