Poluição do ar terá aumentado em 11% mortalidade por covid-19 em Portugal

(dr) Envato Elements

Um estudo internacional publicado esta semana revelou que a exposição a longo prazo à poluição atmosférica pode aumentar o risco de morte por covid-19 em média 15% em todo o mundo. Além disso, o artigo estima que esse fator terá contribuído para 11% das mortes pelo novo coronavírus em Portugal.

De acordo com um estudo publicado esta terça-feira na revista Cardiovascular Research, a poluição atmosférica, que por si só já causa mortes prematuras, influencia a mortalidade pelo novo coronavírus.

Segundo estimativas do professor Jos Lelievel, do Instituto Max Planck de Química de Mainz, na Alemanha, e da sua equipa, essa proporção seria de 19% na Europa, 17% na América do Norte e 27% no leste da Ásia.

Além disso, o artigo mostrou que a exposição à poluição atmosférica a longo prazo terá contribuído para 11% das mortes por covid-19 em Portugal, 12% no Brasil, 29% na República Checa, 27% na China, 26% na Alemanha, 22% na Suíça, 21% na Bélgica, 19% na Holanda, 18% na França, 15% na Itália, 14% no Reino Unido, 9% na Espanha, 6% em Israel, 3% na Austrália e 1% na Nova Zelândia.

Tendo em conta que o risco de mortalidade por covid-19 é aumentado pela comorbidade de doenças cardiovasculares e pulmonares, os investigadores usaram dados epidemiológicos relativos à relação entre a poluição do ar e o novo coronavírus e combinaram dados de satélite sobre a exposição a partículas finas contaminantes.

De acordo com o artigo, as partículas contaminantes parecem aumentar a atividade do recetor ACE-2, localizado na superfície das células e envolvido na forma como o novo coronavírus infeta os pacientes. “A poluição do ar causa danos nos pulmões e aumenta a atividade do ACE-2, o que leva a uma absorção maior do vírus”, explicou Thomas Munzel, um dos responsáveis pelo estudo, citado pelo Diário de Notícias.

“Estimamos a fração da mortalidade da covid-19 que é atribuível à exposição a longo prazo à poluição do ar. Os nossos resultados sugerem que a poluição é um fator que aumenta o risco de mortalidade. Isso fornece motivação extra para combinar políticas para reduzir a poluição do ar com medidas para controlar a transmissão da covid-19″, dizia o estudo.

“A transição para uma economia verde, com fontes de energia limpas e renováveis, favorecerá tanto o meio ambiente quanto a saúde pública a nível local, melhorando a qualidade do ar, e a nível mundial, limitando as alterações climáticas”, afirmam os autores.

Anna Hansell, professora de epidemiologia ambiental na Universidade de Leicester, considera “extremamente provável” a existência de um vínculo entre a poluição do ar e a mortalidade por covid-19, mas considera “prematuro tentar quantificá-lo com precisão. Há muitos outros bons motivos para agir agora visando a redução da poluição do ar, que a OMS já associa a 7 milhões de mortes por ano em todo o mundo”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

ROUGHIE. Planador subaquático observa silenciosamente os mares (sem perturbar a vida selvagem)

Os veículos subaquáticos autónomos tornaram-se ferramentas versáteis para explorar os mares. Porém, estas ferramentas podem ser prejudiciais para o meio ambiente ou ter problemas em movimentar-se em espaços confinados. Uma equipa de investigadores da Purdue University, …

Igreja cipriota pede que a música "demoníaca" da Eurovisão seja cancelada. Governo rejeita

El Diablo foi a canção escolhida para representar o Chipre no festival da Eurovisão, que terá lugar em Roterdão, em maio. A música cipriota da Eurovisão está a causar polémica. A Igreja Ortodoxa do Chipre pediu, …

Cientistas propõem que indústria da moda pague "royalties" pelo padrão leopardo

Cientistas de Oxford, no Reino Unido, propõem que a indústria da moda comece a pagar royalties pelo uso do padrão que imita a pele de leopardo, para tentar ajudar a reverter o declínio deste felino. "O …

André Ventura foi reeleito presidente do Chega com 97,3% (e deixou recados ao PSD)

André Ventura foi reeleito este sábado, com 97,3% dos votos nas eleições internas para a presidência do Chega. O presidente demissionário do Chega foi reeleito este sábado com 97,3% dos votos, percentagem que considerou legitimá-lo para …

Uma das maiores camas do céu. JetBlue revela a nova classe executiva do Airbus A321neo

Uma das maiores camas no céu deverá estrear dentro de alguns meses, quando a JetBlue começar a voar com os seus A321neo de Boston e Nova Iorque a Londres. No dia 26 de fevereiro, a norte-americana …

Putin diz que Internet pode destruir a sociedade se não for regida pela moral

 Internet pode destruir a sociedade a partir se não não for regida por valores e leis da moral, considerou Vladimir Putin. O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, advertiu que a Internet pode destruir a sociedade a …

China torna-se o primeiro país do mundo a ter mais de mil multimilionários

A China tornou-se o primeiro país do mundo a ultrapassar a marca dos mil multimilionários, tendo neste momento um total de 1058 pessoas que têm a sorte de poder fazer parte desse grupo restrito. De acordo …

Gil Vicente 0-2 Porto | Vida fácil para o “dragão” em Barcelos

O FC Porto venceu o Gil Vicente em Barcelos, por 2-0. Pepe e Corona saíram ao intervalo com problemas físicos. O Porto foi a Barcelos conquistar três pontos de forma tranquila, perante um Gil Vicente que …

Na Índia, o comércio ilegal de burros está a crescer. A sua carne é considerada afrodisíaca

Viagra? Não, a população do estado de Andhra Pradesh, na Índia, tem um novo método para aumentar o desejo sexual: carne de burro. Esta crença está a fazer com que o comércio ilegal de carne …

Com as fronteiras fechadas, companhia aérea australiana lança "voos mistério"

A companhia aérea australiana Qantas anunciou “voos mistério”, nos quais os passageiros não fazem ideia para onde vão, numa tentativa de atrair mais clientes. As fronteiras internacionais da Austrália estão atualmente fechadas e parece improvável que …