Poluição do ar terá aumentado em 11% mortalidade por covid-19 em Portugal

(dr) Envato Elements

Um estudo internacional publicado esta semana revelou que a exposição a longo prazo à poluição atmosférica pode aumentar o risco de morte por covid-19 em média 15% em todo o mundo. Além disso, o artigo estima que esse fator terá contribuído para 11% das mortes pelo novo coronavírus em Portugal.

De acordo com um estudo publicado esta terça-feira na revista Cardiovascular Research, a poluição atmosférica, que por si só já causa mortes prematuras, influencia a mortalidade pelo novo coronavírus.

Segundo estimativas do professor Jos Lelievel, do Instituto Max Planck de Química de Mainz, na Alemanha, e da sua equipa, essa proporção seria de 19% na Europa, 17% na América do Norte e 27% no leste da Ásia.

Além disso, o artigo mostrou que a exposição à poluição atmosférica a longo prazo terá contribuído para 11% das mortes por covid-19 em Portugal, 12% no Brasil, 29% na República Checa, 27% na China, 26% na Alemanha, 22% na Suíça, 21% na Bélgica, 19% na Holanda, 18% na França, 15% na Itália, 14% no Reino Unido, 9% na Espanha, 6% em Israel, 3% na Austrália e 1% na Nova Zelândia.

Tendo em conta que o risco de mortalidade por covid-19 é aumentado pela comorbidade de doenças cardiovasculares e pulmonares, os investigadores usaram dados epidemiológicos relativos à relação entre a poluição do ar e o novo coronavírus e combinaram dados de satélite sobre a exposição a partículas finas contaminantes.

De acordo com o artigo, as partículas contaminantes parecem aumentar a atividade do recetor ACE-2, localizado na superfície das células e envolvido na forma como o novo coronavírus infeta os pacientes. “A poluição do ar causa danos nos pulmões e aumenta a atividade do ACE-2, o que leva a uma absorção maior do vírus”, explicou Thomas Munzel, um dos responsáveis pelo estudo, citado pelo Diário de Notícias.

“Estimamos a fração da mortalidade da covid-19 que é atribuível à exposição a longo prazo à poluição do ar. Os nossos resultados sugerem que a poluição é um fator que aumenta o risco de mortalidade. Isso fornece motivação extra para combinar políticas para reduzir a poluição do ar com medidas para controlar a transmissão da covid-19″, dizia o estudo.

“A transição para uma economia verde, com fontes de energia limpas e renováveis, favorecerá tanto o meio ambiente quanto a saúde pública a nível local, melhorando a qualidade do ar, e a nível mundial, limitando as alterações climáticas”, afirmam os autores.

Anna Hansell, professora de epidemiologia ambiental na Universidade de Leicester, considera “extremamente provável” a existência de um vínculo entre a poluição do ar e a mortalidade por covid-19, mas considera “prematuro tentar quantificá-lo com precisão. Há muitos outros bons motivos para agir agora visando a redução da poluição do ar, que a OMS já associa a 7 milhões de mortes por ano em todo o mundo”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Meteorito atinge casa de homem indonésio e transforma-o em milionário

O caso insólito aconteceu em Kolang, na Sumatra do Norte, Indonésia. Um fabricante de caixões de 33 anos encontrou um meteorito no seu jardim, depois deste atingir o telhado da sua casa em agosto. O protagonista …

Há 20 anos que ninguém sabe do paradeiro de dois cadernos de Charles Darwin

Dois dos cadernos do naturalista Charles Darwin, um dos quais com o rascunho da “Árvore da Vida” (1837), estão desaparecidos há cerca de 20 anos e terão sido muito provavelmente roubados, anunciou esta terça-feira a …

Cientistas reconstruiram explosão de Beirute através das redes sociais

Cientistas forenses recorreram a imagens partilhadas nas redes sociais para reconstruirem a explosão de Beirute, em agosto, que matou 191 pessoas. A 4 de agosto, uma série de explosões causadas por 2.750 toneladas de nitrato de …

Professor alemão do ensino básico é suspeito de canibalismo e homicídio

Depois de uma pilha de ossos ter sido encontrada por transeuntes no parque de Berlim, as autoridades alemãs descobriram que se tratava de uma vítima de canibalismo. As pistas conduziram-nas, mais tarde, à casa do …

Marselha 0-2 FC Porto | Dragão vence e abre porta dos "oitavos"

Basta apenas um ponto para que o FC Porto carimbe uma vaga nos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Na noite desta quarta-feira, os “dragões” venceram o Marseille por 2-0 – com os contributos de Zaidu …

Mais de 100 mil crianças morreram com VIH e 320 mil ficaram infetadas. A pandemia pode piorar o cenário

De acordo com um relatório da UNICEF, a cada 100 segundos uma criança ou jovem com menos de 20 anos foi infetado pelo VIH no ano passado. Com os novos dados, o número total de …

Animação mostra como foram construídas as pontes do século XIV

Construir uma ponte sobre a água parece uma tarefa complicada e a verdade é que, apesar dos inúmeros avanços tecnológicos, os fundamentos pouco alteraram desde os tempos medievais. A Ponte Carlos tem 618 anos, mas não …

Médicos sem Fronteiras deixam hospital da Venezuela devido a restrições

A Médicos sem Fronteiras (MSF) vai se retirar de uma colaboração com um hospital venezuelano que visa tratar pacientes com covid-19 devido a restrições na entrada de especialistas no país, informou a organização na terça-feira. A …

O novo amplificador de guitarra tem maior capacidade de encaixe (e é mais poderoso)

Em 2016, o engenheiro eletrónico Chris Prendergast lançou um projeto Kickstarter para o amplificador de guitarra portátil JamStack. Este encaixava-se num pino de correia e emitia sons gerados por um smartphone. Agora foi lançada a …

Etiópia. Comissão de direitos humanos denuncia massacre de 600 civis na região de Tigré

A organização independente que investiga acusações de violência contra civis na Etiópia corroborou o relatório da Amnistia Internacional que denunciou a chacina de pelo menos 600 pessoas na região de Tigré, no Norte do país. Segundo …