Alérgicos à Lua? Poeira lunar é tóxica para as células humanas

Scientific Visualization Studio/ NASA

Um recente estudo examinou de que forma pode a poeira lunar ser prejudicial a nível celular e os resultados são tão sinistros quanto o lado escuro da Lua.

Embora digam que no espaço não se espirra, o astronauta Harrison Schmitt espirrou bastante dentro do módulo lunar Challenger, quando visitou a Lua em 1972.

Após uma caminhada lunar, Schmitt respirou acidentalmente um pouco de pó que tinham recolhido da superfície da Lua. Durante um dia inteiro, Schmitt sofreu com o que descreveu como “febre do pó lunar”. Os seus olhos lacrimejaram imenso, a sua garganta ficou irritada e o astronauta começou a espirrar.

Não, Schmitt não era alérgico à Lua. Os cientistas da NASA explicam agora que a poeira lunar, especialmente as partículas mais pequenas e mais afiadas – representam claros riscos para a saúde dos astronautas.

Em vários testes de laboratório, uma única colher de pó (réplica da Lua) mostrou-se altamente tóxica, capaz de matar 90% células do pulmão e do cérebro. O estudo foi publicado na edição de abril da GeoHealth,

A poeira lunar comporta-se de maneira um pouco diferente da poeira da Terra. Como não existe vento na Lua, os grãos de poeira – que são, em grande parte, resultado de impactos de micrometeoritos – permanecem afiados e podem facilmente cortar as células pulmonares de um astronauta se este respirar profundamente.

Além disso, o pó da Lua pode flutuar. Sem atmosfera para proteger a Lua do bombardeamento constante de ventos solares e das partículas que carregam, o solo lunar pode tornar-se eletrostaticamente carregado, semelhante a roupas com aderência estática.

“Esta carga pode ser tão forte que as partículas do solo levitam acima da superfície lunar”, escreveram os autores do novo estudo.

Além de poder entupir equipamentos sensíveis, estas partículas podem causar estragos no corpo humano se foram ingeridas acidentalmente pelos astronautas – como acabou por descobrir Harrison Schmitt.

Fazer pó lunar na Terra

No seu mais recente estudo, a equipa de investigadores da Universidade Stony Brook, em Nova Iorque, quis descobrir o quão perigosa poderia ser a poeira lunar.

Para isso, e como o solo lunar é difícil de encontrar na Terra, a equipa usou cinco simuladores de origem terrestre para representar a poeira encontrada em várias partes do solo lunar. Os simuladores incluíam cinzas vulcânicas do Arizona, pó retirado de um fluxo de lava do Colorado e um pó feito em laboratório.

Misturando as amostras de solo com células pulmonares humanas e células cerebrais de ratinhos de laboratório, a equipa avaliou os efeitos da poeira lunar. Além disso, os cientistas dividiram as amostras em três graus diferentes de granulação, sendo que a mais fina era menor do que a largura de um fio de cabelo humano.

Cerca de 24 horas depois, os cientistas descobriram que cada tipo de solo prejudicou as células pulmonares e cerebrais. As amostras dos grãos mais finos mostraram-se mais letais, matando até 90% das células.

Verificaram-se ainda danos no ADN que podem levar ao desenvolvimento de cancro ou doenças neurodegenerativas.

PARTILHAR

RESPONDER

Recurso de Sócrates distribuído a Rangel foi redigido por Fátima Galante

Um recurso de José Sócrates, no âmbito da Operação Marquês, distribuído em 2015 ao juiz Rui Rangel, foi, afinal, redigido pela desembargadora Fátima Galante, sua mulher, revela a acusação da Operação Lex. Segundo a acusação do processo …

Filme sobre Snu Abecassis e Francisco Sá Carneiro estreia na RTP1

Snu, a produção realizada por Patrícia Sequeira e lançada nos cinemas portugueses em março do ano passado, chega à RTP1, esta segunda-feira (21), às 22h30. O filme retrata a história romântica de Snu Abecassis e …

Há mais recuperados do que apontam os dados oficiais

A diretora-geral da Saúde admitiu esta segunda-feira que o número de doentes recuperados de covid-19 é superior ao apontado pelos dados oficiais, disponibilizados no boletim diário da DGS, por atrasos na notificação. “Sabemos que há mais …

E agora, o Famalicão-Benfica em versão musical

Senhoras e senhores, bem-vindos à CoronaLiga 2020/2021. Não é ao mambo número cinco. O Lou Bega não sabe o que está a dizer. Ou a cantar. David Lubega. Talvez muita gente não saiba que nasceu em …

StayAway Covid conta mais de um milhão de utilizadores

StayAway Covid, a aplicação móvel que permite rastrear as redes de contágio de covid-19, já foi descarregada por mais de um milhão de pessoas, 19 dias após o seu lançamento. O administrador do Instituto de Engenharia …

Bielorrússia. 440 pessoas detidas violentamente após se juntarem na "marcha da justiça"

Mais de 440 pessoas foram detidas no domingo em várias cidades da Bielorrússia por participarem em protestos contra o Presidente do país, Alexander Lukashenko, informou esta segunda-feira o Ministério do Interior bielorrusso. Em todo o país, …

"Sim" vence referendo para reduzir um terço dos deputados em Itália

O “sim” à redução em um terço dos deputados em Itália venceu o referendo realizado no domingo e hoje com 60% a 64% dos votos, segundo sondagens à boca das urnas citada pela agência Lusa. O …

Depois de vários boicotes à atividade de Navalny, Supremo dissolve o seu partido político

O Supremo tribunal da Rússia dissolveu hoje o partido político "A Rússia do Futuro", fundado pelo líder da oposição Alexei Navalny, hospitalizado na Alemanha após ser envenenado com o agente neurotóxico Novichok, de acordo com …

"Solução Milagrosa" também é vendida em Portugal para tratar covid-19. Infarmed avisa que é "uma lixívia"

A Solução Mineral Milagrosa, ou MMS, está também a ser vendida em Portugal como tratamento para a covid-19, tal como tem acontecido noutros países. Mas o Infarmed alerta que este produto é, basicamente, "uma lixívia" …

Carlos César defende que o próximo PR deverá ser um "contribuinte de estabilidade política"

O presidente do PS, Carlos César, disse hoje que o próximo chefe de Estado português deve ser um "contribuinte da estabilidade política", atuando "contra todos os extremismos" e valorizando as autonomias da Madeira e Açores. Carlos …