Plantar árvores é a melhor solução para combater alterações climáticas (mas temos de agir já)

Plantar árvores é a solução mais eficaz para combater as alterações climáticas, tendo o potencial de capturar dois terços das emissões de dióxido de carbono produzidas pela Humanidade.

O estudo do Laboratório Crowther, na Suíça, publicado esta sexta-feira na revista Science, é o primeiro a quantificar quantas árvores o planeta Terra pode suportar, onde poderiam existir e quanto carbono poderiam armazenar.

A investigação concluiu que há potencial para aumentar em um terço as florestas do mundo inteiro, sem afetar as atuais cidades ou as terras agrícolas. Seria o mesmo que reflorestar uma área equivalente a mais de 100 vezes o tamanho de Portugal.

Uma vez desenvolvidas, essas florestas poderiam armazenar 205 mil milhões de toneladas de dióxido de carbono, cerca de dois terços dos 300 mil milhões de toneladas de carbono extra que existem na atmosfera devido à atividade humana desde a revolução industrial.

O estudo, liderado por Jean-Francois Bastin, também sugere que há um grande potencial para regenerar árvores em zonas agrícolas e urbanas, e destaca que essas árvores podem desempenhar um papel importante no combate às alterações climáticas.

Atualmente, segundo a definição de floresta das Nações Unidas, existem 5,5 mil milhões de hectares de floresta. O Laboratório Crowther diz que podiam ser reaproveitados entre 1,7 e 1,8 mil milhões de hectares em áreas com baixa atividade humana e que não são usados como terras urbanas ou agrícolas.

Mas alerta também para a urgência de se passar à ação, porque o clima já está a mudar e em cada ano a área que pode suportar novas florestas vai diminuindo. Mesmo com o aquecimento global limitado a 1,5º Celsius a área disponível para reflorestação pode ser reduzida em um quinto até 2050, assinala o estudo.

“Todos sabíamos que a reflorestação poderia ter um papel na luta contra as alterações climáticas, mas não tínhamos conhecimento científico do impacto que isso poderia causar. O nosso estudo mostra claramente que a florestação é a melhor solução disponível atualmente e fornece provas concretas para justificar o investimento”, diz Tom Crowther, professor do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (ETH) e um dos autores do estudo.

“Se agirmos agora, isso poderia reduzir o dióxido de carbono na atmosfera em até 25%, para níveis vistos pela última vez quase há um século”, adiantou.

Se não agirmos já, e à medida que as temperaturas aumentam, cerca de 223 milhões de hectares – especialmente nos trópicos – não poderão ser considerados potenciais terrenos florestais até 2050, escreve o Science Alert.

Para tal, advertem os autores do estudo, é fundamental proteger as atuais florestas e continuar no caminho de eliminar os combustíveis fósseis, porque são necessárias décadas até que as novas florestas cresçam.

Uma análise da ONU divulgada em 2018 propunha que, além de outras medidas na luta contra as alterações climáticas, é necessário plantar mais mil milhões de hectares de floresta até 2050. O estudo vem mostrar que essas árvores podem ser plantadas e confirmam que o cenário é “indiscutivelmente alcançável”.

Mas, para isso, é necessário que a comunidade internacional faça esforços para conseguir atingir os objetivos. O espaço para fazer nascer florestas existe – agora só precisamos de trabalhar juntos para que isso aconteça.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Falta de médicos leva IPO de Lisboa a adiar consulta de paciente com 90 anos para 2021

O Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa adiou a consulta de um paciente nonagenário que estava marcada para janeiro de 2020 para o ano seguinte, isto é, para janeiro de 2021 devido à falta …

Eis a Cybertruck, a "pickup" elétrica da Tesla que já tem bilhete para Marte

A Tesla lançou o seu modelo de carrinha "pickup" elétrica, Cybertruck, com uma autonomia máximo de 800 quilómetros. Musk diz que vai haver uma versão especial que será a carrinha oficial de Marte. Após uma longa …

Rio não responde a críticas de adversário. "Estou na Croácia, não estou no Montenegro"

O presidente do PSD seguiu a regra de não falar de política interna fora do país e só abriu uma exceção para falar da manifestação dos polícias. Depois do discurso que tinha feito no Congresso do …

Hospitais públicos têm mais de 650 milhões de euros de dívidas em atraso

As dívidas em atraso dos hospitais pertencentes ao Serviço Nacional de Saúde têm vindo a crescer desde o início do ano. Em setembro, o valor fixava-se nos 650 milhões de euros. Hospitais públicos acumulam 651,6 milhões …

Bolsonaro quer isentar polícias de punições por crimes cometidos em serviço

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, disse na quinta-feira que enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei para isentar agentes das forças armadas e das polícias de eventuais punições criminais durante operações de segurança. De …

Dragões de Ouro. O "patinho feio" galardoado e o miúdo blindado a ouro

O FC Porto realizou esta quinta-feira a cerimónia anual de entrega dos Dragões de Ouro. O destaque foi para Marega, que recebeu o prémio de futebolista do ano. Fábio Silva venceu o prémio de revelação …

Forças Armadas vão passar a pagar rendas às Finanças

As Forças Armadas (FA) vão ter de pagar às Finanças uma renda pelos edifícios que usem e que sejam património do Estado. As FA estavam isentas desta obrigação desde 2012. As Forças Armadas perdem assim a …

Encontrados no Equador bebés enterrados com capacetes feitos de crânios humanos

Durante as escavações realizadas entre 2014 e 2016 em Salango, um sítio ritual na costa central do Equador, os arqueólogos encontraram dois bebés enterrados com capacetes feitos com crânios de outras crianças. Os investigadores descobriram dois …

Um mês depois das legislativas, Chega é o partido que mais cresce (e duplica intenção de voto)

O partido de André Ventura, o Chega, foi o que mais cresceu desde as eleições legislativas. Num mês, o partido duplicou as intenções de voto. De acordo com a sondagem da Aximage “Pós-eleitoral Novembro 2019”, realizada …

Líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, recusa convite para visitar Coreia do Sul

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un recusou na quinta-feira um convite de Seul para visitar a Coreia do Sul na próxima semana, a convite do chefe de Estado daquele país, Moon Jae-in. O convite …