É uma planta da família do café e já matou mais de 90 pessoas nos Estados Unidos

O kratom é uma planta, vendida em forma de suplemento natural, que, apesar de inofensiva à primeira vista, pode mesmo tornar-se mortal.

O kratom já foi comparado com o LSD, a heroína ou o ecstasy. Esta planta é da família do café e representa a mais recente preocupação das autoridades norte-americanas, após ter matado, pelo menos, 91 pessoas nos Estados Unidos.

O alerta foi dado pelo Órgão de Controlo de Drogas do Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DEA). O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças publicou uma investigação, que analisou 27 mil casos de overdose em 27 estados norte-americanos, sobre os potenciais riscos desta planta. As conclusões não deixam dúvidas: pelo menos 91 pessoas perderam a vida por causa desta droga, entre julho de 2016 e 2017.

É certo que o kratom é responsável por uma parte mínima do total de mortes registadas por overdose de drogas nos Estados Unidos. Ainda assim, as autoridades garantem que esta substância foi encontrada no corpo de 61 vítimas de overdose, juntamente com outras drogas.

Segundo a BBC, do número de óbitos provocado pela droga ou por suplementos que continham a substância, 80% dos casos estavam associados a histórico de abuso de substâncias e em 90% não havia supervisão médica para a toma de kratom.

As autoridades concentram as suas atenções – e preocupações – no kratom, por ser uma planta com propriedades analgésicas. Esta planta contém mitragyna, um ingrediente ativo com efeitos estimulantes, e é fácil de adquirir.

Em doses baixas, o kratom é equiparado a um café cheio, mas em doses elevadas, os efeitos desta planta podem ser comparados aos de qualquer opióide, como a morfina.

Contudo, há do outro lado da questão muitos que defendem que esta planta é inofensiva. “Numerosos estudos em animais mostraram que o kratom tem uma toxicidade muito baixa”, afirmou Charles Haddow, da Associação Americana de Kratom, num comunicado citado pela BBC, acrescentando que mesmo doses extremamente altas não provocariam a morte ou efeitos tóxicos significativos em humanos.

Aliás, adiantou ainda que o kratom tem ajudado na desintoxicação de muitos dependentes de opióides uma vez que diminui os efeitos negativos do síndrome de abstinência.

Esta substância é usada há milhares de anos na Ásia, onde as folhas são transformadas em chá e misturadas com água para efeito analgésico.

ZAP // BBC

PARTILHAR

RESPONDER

Coronavírus: há 21 mil anos a causar pandemias

Os coronavírus só foram identificados como distintos dos vírus da gripe nos anos 60 do século passado, e neste houve apenas duas pandemias de coronavírus —  MERS e SARS — registadas antes da atual, mas …

Parlamento discute propostas para travar preços dos combustíveis e da eletricidade

Os deputados votam esta sexta-feira, no Parlamento, o diploma do Governo para limitar as margens de combustíveis, assim como uma série de outras propostas sobre energia, da responsabilidade de vários partidos. O Governo aprovou em julho, …

Marcelo admite que se "fechou uma página" - mas já deixou recados para o Natal

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta quinta-feira que Portugal é visto por outros países europeus como exemplo pela taxa de vacinação e combate à covid-19, mas que este "é um processo …

UGT quer salário mínimo de 1.000 euros em 2028

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, defendeu a necessidade de acabar com a política de baixos salários e precariedade. Carlos Silva, secretário-geral da UGT, defendeu esta quinta-feira que o Governo socialista tem obrigação de aumentar os …

Vermes partilham "memórias" através do ARN para avisar do perigo

Um artigo publicado recentemente na Cell mostra que os vermes têm uma forma peculiar de partilhar memórias: transmitem-nas através do ARN. Partilhar informação é crucial para a sobrevivência das espécies, mas como é que formas de …

Manchester United: jogador expulso e chamado a tribunal em 48 horas

Aaron Wan-Bissaka irá depor em tribunal, no final deste ano. Jovem futebolista foi apanhado a conduzir sem carta e sem seguro. Não estão a ser dias fáceis para Aaron Wan-Bissaka. O futebolista do Manchester United soube …

15 mil cadeiras vazias: Guardiola não gostou mas já ouviu um "recado"

Estádio do Manchester City voltou a ficar longe de lotação esgotada, num jogo da Liga dos Campeões. "Espero que apareça mais gente no sábado", admitiu o treinador. As palavras foram estas, depois da goleada que o …

"Fomos enganados, geologicamente enganados." Novos segredos vulcânicos revelados

Um estudo levado a cabo por cientistas da Universidade de Queensland revelou novos detalhes sobre a composição geológica da crosta terrestre. Até agora, os cientistas pensavam que a lava arrefecida dos chamados vulcões "hot spot" era …

Os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas iguais

Uma série de novas imagens revela que os planetas formam-se em sopas orgânicas — e não há duas sopas iguais. Astrónomos mapearam os produtos químicos dentro dos berços planetários com detalhe extraordinário. Os mapas revelam a …

O Hawaii quer remover a sua "escadaria para o paraíso" - e a culpa é dos turistas

Em causa estão preocupações com a segurança e vandalismo, que têm aumentado com a explosão de popularidade da escadaria Ha‘ikū nas redes sociais. É caso para dizer que a Stairway to Heaven vai para o inferno …