/

Planeta ou buraco negro? O mistério do Planeta 9 está prestes a ser desvendado

R. Hurt (IPAC) / Caltech

O Planeta 9 (ou Planeta X)

Uma equipa de astrónomos da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, desenvolveu um método para encontrar buracos negros no Sistema Solar. Nessa procura, há uma missão: descobrir, de uma vez por todas, a verdadeira natureza do hipotético Planeta 9 (ou Planeta X).

Os astrónomos têm observado padrões gravitacionais de um grupo de corpos conhecidos como “objetos transneptunianos”, ou TNOs. Estes comportamentos poderiam ser explicados pela presença do Planeta 9 no nosso Sistema Solar.

Mas se há especialistas que acreditam que o comportamento estranho dos TNOs é causado por um aglomerado de rochas espaciais muito mais pequena, há também um grupo que prevê que tal planeta seja cinco vezes a massa da Terra, orbitando a nossa estrela a cerca de 400 vezes a distância da Terra ao Sol.

Por último, há também a hipótese de que o Planeta 9 seja, na realidade, um pequeno buraco negro deixado pelo Big Bang, com apenas cerca de cinco centímetros de diâmetro –  impossível de ser detetado por um telescópio.

Uma equipa de astrónomos da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, quer colocar um ponto final neste enigma e, para isso, delineou um método que poderia responder a esta questão de uma vez por todas.

Segundo o New Atlas, o plano é procurar as chamas de acreção emitidas enquanto o buraco negro devora a matéria que o envolve. Se encontrarem algumas, isso significaria que o Planeta 9 é, na realidade, um buraco negro.

“Nas proximidades de um buraco negro, pequenos corpos que se aproximam dele derreterão como resultado do aquecimento do fundo da acumulação de gás do meio interestelar para o buraco negro”, explicou Amir Siraj.

A aposta da equipa é na próxima missão Legacy Survey of Space and Time (LSST) que terá lugar no Observatório Vera C. Rubin, no Chile. “O LSST tem um amplo campo de visão, cobrindo o céu inteiro à procura de erupções transitórias. Outros telescópios são bons a apontar para um alvo conhecido, mas não sabemos exatamente onde procurar o Planeta 9. Só conhecemos a vasta região em que pode residir”, disse o professor Loeb Avi Loeb.

A verdade é que qualquer resultado terá um significado científico de grande importância. Seja um novo planeta ou um buraco negro minúsculo, o Planeta 9 ser um marco muito importante na Astronomia.

O Observatório Vera C. Rubin está atualmente em construção, no Chile. O plano deverá ser posto em prática em 2023, segundo um artigo científico publicado no The Astrophysical Journal Letters.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.