Placas tectónicas recém-descobertas podem explicar terremotos misteriosos no Pacífico

CNES

A nova camada de placas tectónicas foi descoberta abaixo de Tonga, no Pacífico

A nova camada de placas tectónicas foi descoberta abaixo de Tonga, no Pacífico

Dentro do manto terrestre, uma imensa camada rochosa que fica entre a crosta e o núcleo da Terra, há uma nova camada de placas tectónicas, diz um novo estudo da Universidade de Houston, no Texas.

E essa descoberta, dizem os autores da investigação apresentada nesta semana numa conferência no Japão, pode explicar uma série de terramotos misteriosos ocorridos no Pacífico entre 1946 e 1996.

Graças a uma técnica de mapeamento 3D, o geólogo Jonny Wu e sua equipa descobriram essa camada de placas submetidas a um processo de subduccção, através do qual a borda de uma placa desliza sob a borda da outra, há milhões de anos.

“Basicamente, 90% da atividade sísmica superprofunda, a mais de 500 km de profundidade, ocorre na área de Tonga, que é onde nós encontramos este novo bloco”, disse Jonny Wu.

Comportamento parecido

Sabe-se, há mais de meio século, que os continentes deslizam sobre a superfície do planeta e, como parte desse processo, o fundo do oceano abre-se e deixa escapar magma do manto. Mas também pode ocorrer o oposto: as placas colidem e causam tremores de terra, cadeias montanhosas e vulcões.

Quando convergem, as placas afundam-se no manto, dando lugar ao que é chamado de subduccção – quando a borda de uma fica abaixo da borda outra. Isso faz com que uma das duas placas seja empurrada em direção ao manto, onde continua a afundar até o núcleo da terra.

domdomegg / Wikimedia

Durante um processo de subducção, a borda de uma placa é inserida sob a borda da outra

Durante um processo de subducção, a borda de uma placa é inserida sob a borda da outra

As placas descobertas por Wu foram submetidas a um processo de subducção há 50 ou 60 milhões de anos, e agora são mantidas a uma profundidade de entre 440 e 660 quilómetros, na chamada zona de transição.

No entanto, em vez de afundarem até o núcleo, comportam-se de forma muito semelhante à das placas tectónicas da superfície: movem-se milhares de quilómetros horizontalmente, a uma velocidade semelhante. E a energia libertada pela colisão também pode gerar terramotos.

Mistério resolvido

De acordo com os cientistas, o movimento dessas placas pode explicar os misteriosos tremores de terra conhecidos como os terramotos de Vityaz, que se originaram no manto entre as ilhas Fiji e a Austrália.

Esses sismos, diz Wu, podem ser o resultado do deslizamento de uma placa que sofreu uma subducção dentro da zona de transição. No entanto, o cientista explica que os resultados da investigação são preliminares e ainda têm de ser submetidos a uma análise crítica de outros cientistas.

ZAP // BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Condenada a mais oito. Ex-Presidente Park arrisca agora 32 anos de prisão

Esta sexta-feira, o Tribunal Distrital de Seul condenou a ex-Presidente sul-coreana Park Geun-hye a mais oito anos de prisão. Park Geun-hye, ex-Presidente da Coreia do Sul, já tinha sido condenada a 24 anos de prisão por …

Viagem de deputados contra supressão de comboios cancelada (porque o comboio foi suprimido)

Uma comitiva de deputados e autarcas que pretendia viajar de comboio entre as Caldas da Rainha e Lisboa, para exigir soluções para a Linha do Oeste, ficou apeada e foi obrigada a fazer o percurso …

12 feridos em ataque com arma branca em autocarro na Alemanha

12 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave, no ataque perpetrado por um homem, armado com arma branca, no interior de um autocarro na cidade alemã de Lübeck, norte do país, segundo a televisão …

É um "emprego de sono". 1000 euros para dormir 8 horas por dia

Um salário de 1000 euros ao fim do mês para dormir oito horas por dia. Eis a oferta de emprego da marca portuguesa Desonno, especializada em colchões e almofadas, que é, acima de tudo, uma …

Marinha Portuguesa vai receber 7 novos navios (para cumprir acordo com a NATO)

O primeiro-ministro anunciou, esta sexta-feira, a construção, nos próximos seis a oito anos, de sete novos navios para a Marinha portuguesa, no âmbito da revisão da Lei de Programação Militar (LPM). António Costa falava nos estaleiros …

Por dia, são assassinadas pelo menos 3 crianças no México

Pelo menos três crianças são assassinadas todos os dias no México, país que fechou o ano passado com o número mais elevado de homicídios das últimas duas décadas, lamentaram esta quinta-feira as autoridades do país. “Temos …

Macron despede colaborador que agrediu manifestante

O Presidente francês viu-se obrigado a despedir o colaborador que tinha sido filmado a agredir um manifestaste no 1º de maio, alegando terem surgido "dados novos" sobre o caso. Segundo o Público, o colaborador de Emmanuel Macron que foi …

Há uma empresa neozelandesa em que se trabalha 4 dias por semana (e ganha-se o mesmo)

Os trabalhadores da Perpetual Guardian trabalham apenas quatro dias por semana e recebem o mesmo salário. A empresa neozelandesa decidiu fazer a experiência e os resultados não poderiam ser melhores. Mantendo o mesmo salário e sem …

Enorme sarcófago negro tinha 3 múmias (e nenhuma maldição)

O enorme sarcófago negro encontrado em Alexandria foi finalmente aberto e o mistério foi desvendado. Nem maldição nem restos mortais de Alexandre, o Grande. Na verdade, o túmulo tinha 3 múmias e água de esgoto. O …

FMI puxa as orelhas ao Governo e avisa que "bons tempos estão a acabar"

O Orçamento de Portugal "vai na direcção errada", alerta o Fundo Monetário Internacional (FMI) no relatório sobre a Zona Euro, onde deixa também avisos quanto ao preço dos imóveis e a ideia de que "os …