Placas tectónicas recém-descobertas podem explicar terremotos misteriosos no Pacífico

CNES

A nova camada de placas tectónicas foi descoberta abaixo de Tonga, no Pacífico

A nova camada de placas tectónicas foi descoberta abaixo de Tonga, no Pacífico

Dentro do manto terrestre, uma imensa camada rochosa que fica entre a crosta e o núcleo da Terra, há uma nova camada de placas tectónicas, diz um novo estudo da Universidade de Houston, no Texas.

E essa descoberta, dizem os autores da investigação apresentada nesta semana numa conferência no Japão, pode explicar uma série de terramotos misteriosos ocorridos no Pacífico entre 1946 e 1996.

Graças a uma técnica de mapeamento 3D, o geólogo Jonny Wu e sua equipa descobriram essa camada de placas submetidas a um processo de subduccção, através do qual a borda de uma placa desliza sob a borda da outra, há milhões de anos.

“Basicamente, 90% da atividade sísmica superprofunda, a mais de 500 km de profundidade, ocorre na área de Tonga, que é onde nós encontramos este novo bloco”, disse Jonny Wu.

Comportamento parecido

Sabe-se, há mais de meio século, que os continentes deslizam sobre a superfície do planeta e, como parte desse processo, o fundo do oceano abre-se e deixa escapar magma do manto. Mas também pode ocorrer o oposto: as placas colidem e causam tremores de terra, cadeias montanhosas e vulcões.

Quando convergem, as placas afundam-se no manto, dando lugar ao que é chamado de subduccção – quando a borda de uma fica abaixo da borda outra. Isso faz com que uma das duas placas seja empurrada em direção ao manto, onde continua a afundar até o núcleo da terra.

domdomegg / Wikimedia

Durante um processo de subducção, a borda de uma placa é inserida sob a borda da outra

Durante um processo de subducção, a borda de uma placa é inserida sob a borda da outra

As placas descobertas por Wu foram submetidas a um processo de subducção há 50 ou 60 milhões de anos, e agora são mantidas a uma profundidade de entre 440 e 660 quilómetros, na chamada zona de transição.

No entanto, em vez de afundarem até o núcleo, comportam-se de forma muito semelhante à das placas tectónicas da superfície: movem-se milhares de quilómetros horizontalmente, a uma velocidade semelhante. E a energia libertada pela colisão também pode gerar terramotos.

Mistério resolvido

De acordo com os cientistas, o movimento dessas placas pode explicar os misteriosos tremores de terra conhecidos como os terramotos de Vityaz, que se originaram no manto entre as ilhas Fiji e a Austrália.

Esses sismos, diz Wu, podem ser o resultado do deslizamento de uma placa que sofreu uma subducção dentro da zona de transição. No entanto, o cientista explica que os resultados da investigação são preliminares e ainda têm de ser submetidos a uma análise crítica de outros cientistas.

ZAP // BBC

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Biologia sintética pode levar a uma catástrofe global no futuro

Apesar dos aspetos positivos da evolução da biologia sintética, há certas preocupações que este avanço científico acarreta. Nas mãos erradas, a modificação genética de um vírus pode ser um problema de grandes dimensões. A cepa da …

Estamos mais propensos a devolver uma carteira perdida se ela estiver cheia de dinheiro

Os humanos podem ser mais bondosos do que aquilo que pensa. Quando encontramos uma carteira perdida, mais rapidamente a devolvemos ao dono se estiver cheia de dinheiro. Pode parecer um paradoxo, mas a verdade é que …

O T-Rex tem dois novos primos tailandeses

Duas novas espécies de dinossauros, que eram predadores eficientes e parentes distantes do Tiranossauro-Rex, foram identificadas em restos fósseis encontrados há 30 anos na Tailândia, revelou a Universidade de Bonn, na Alemanha. Há três décadas, …

Encontrados os corpos de sete alpinistas desaparecidos em maio nos Himalaias

Os corpos de sete alpinistas desaparecidos na Índia, nos Himalaias, foram encontrados no domingo por uma equipa de socorristas especializados em intervenções em alta montanha, anunciou a polícia. De acordo com o Expresso, os socorristas tinham …

Há uma "corrida brutal" por mega-centrais de energia solar (e pode aumentar a factura da luz)

A aposta do Governo português no sector das Energias Renováveis está a fomentar uma "corrida brutal" a projectos solares de grandes dimensões. Uma procura excessiva que preocupa a REN - Redes Energéticas Nacionais que avisa …

No adeus ao Prédio Coutinho, últimos 12 moradores recusam entregar chaves

Os últimos 12 moradores do prédio Coutinho em Viana do Castelo recusaram, nesta segunda-feira, 24 de junho, entregar a chave das habitações à VianaPolis no prazo fixado para aquela sociedade tomar posse administrativa das últimas …

Reino Unido. Boris Johnson em queda nas sondagens depois de discussão com namorada

A discussão de sexta-feira com a namorada está a afetar a campanha de Boris Johnson à liderança do Partido Conservador britânico. Desde quinta-feira, o ex-ministro caiu de uma vantagem de 27 pontos percentuais nas sondagens para …

NASA encontra nuvens de metano em Marte (e aguarda notícias de vida)

A sonda espacial Curiosity, da NASA, detectou elevado níveis de emissão de metano na superfície de Marte. A presença do gás, normalmente produzido por seres vivos, pode ser evidência de vida bacteriana no planeta vermelho. A descoberta, …

Factura do gás ainda cobra taxa "eliminada" em 2017

A taxa cobrada pelos municípios às empresas distribuidoras de gás natural, que estava previsto no Orçamento do Estado desde 2017 que deixaria de ser cobrada aos consumidores, continua a constar nas facturas das famílias. A medida …

Marques Mendes acredita que o SNS está pior do que no tempo da troika (e culpa Centeno)

Luís Marques Mendes afirmou que a situação que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) é tão má que, na atualidade, o panorama "é pior do que no tempo da troika". E tudo por causa de …