PJ diz que há “condições” para alargar colaboração com Rui Pinto

Rui Pinto / Twitter

Hacker Rui Pinto

A Polícia Judiciária (PJ) admitiu a possibilidade de a colaboração com Rui Pinto poder “ir além” da abertura dos discos encriptados e apreendidos ao criador do Football Leaks, reconheceu esta quinta-feira o inspetor José Amador.

“Temos condições para ir além disso”, resumiu o responsável pela investigação na oitava sessão do julgamento, no Tribunal Central Criminal de Lisboa, sem deixar de sublinhar, porém, que a colaboração com o arguido ter sido condicionada inicialmente pela ausência de garantia a Rui Pinto de que o conteúdo dos discos não serviria para a sua incriminação.

Uma salvaguarda de autoincriminação era logo afastada. Houve vários interrogatórios que, não iam além dos moldes de colaboração. E como a autoincriminação não era ultrapassável, fechava-se o auto”, afirmou José Amador.

Questionado pela defesa de Rui Pinto sobre uma eventual utilização do conteúdo para outras investigações, José Amador não descartou a situação, mas focou a discussão neste processo: “Não é que não seria usado para mais nada. O entrave é que não era dada a garantia que não fosse usada para autoincriminação.”

O tema da colaboração do criador da plataforma eletrónica com as autoridades ocupou parte significativa da sessão da manhã desta quarta-feira, não tendo ficado claro se passou a haver uma garantia ou se essa salvaguarda deixou de ser pedida por Rui Pinto.  O inspetor da PJ reconheceu, ainda assim, que não era “muito otimista” em relação à abertura dos discos sem a intervenção de Rui Pinto.

Ato contínuo, José Amador assumiu que em relação à conduta de Rui Pinto se verificou “uma diferença substancial” face ao tipo de acessos a sistemas informáticos, à forma como estes eram efetuados e às ferramentas usadas para a sua rastreabilidade.

Rendimentos de Rui Pinto

Os rendimentos do criador da plataforma eletrónica mereceram também a análise do tribunal nesta oitava sessão, com o inspetor da PJ responsável pela investigação a revelar que “não foram recolhidos elementos que permitissem indícios de atividade ilícita nos proventos económicos” de Rui Pinto.

José Amador observou também que as autoridades húngaras não conheciam instituições de crédito associadas ao arguido e que os elementos encontrados nas mensagens de Rui Pinto relacionados com a transação de livros antigos se traduziam apenas em “valores modestos”, notando, inclusivamente, que “se aquela era a fonte de rendimento, o arguido devia viver muito mal”.

Ainda em relação à eventual existência de contas em moeda digital, levantada pelo coletivo de juízes, José Amador confessou que a PJ não encontrou nada nesse sentido.

Posteriormente, foi a vez de a defesa de Aníbal Pinto questionar a testemunha. O inspetor afirmou que antes do início da investigação não conhecia o CEO da Doyen, Nélio Lucas, ou mesmo o advogado Pedro Henriques, e que nunca encontrou evidências ao longo de um processo de que existisse um “conhecimento mais próximo” com alguém da PJ.

Sobre o ofício da PJ que foi encontrado na correspondência de Pedro Henriques, José Amador reiterou não ter qualquer responsabilidade nessa matéria.

Não fui eu que fiz a entrega de nada. Essa situação é melhor ser delegada para a minha chefia imediata: Rogério Bravo”, referiu, acrescentando que “foi uma colaboração na medida do que, no prisma da polícia, era necessário” e que a PJ “não teve intervenção nenhuma na seleção do local” para o encontro entre Aníbal Pinto e a Doyen na área de serviço da autoestrada A5, em outubro de 2015.

José Amador vincou ainda que o principal interesse desse encontro “era chegar a Artem Lobuzov, porque essa era a figura que ninguém conhecia” na investigação, em alusão ao nome utilizado por Rui Pinto na troca de mensagens com Nélio Lucas nessa altura.

Rui Pinto, de 31 anos, responde por um total de 90 crimes: 68 de acesso indevido, 14 de violação de correspondência, seis de acesso ilegítimo, visando entidades como o Sporting, a Doyen, a sociedade de advogados PLMJ, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e a Procuradoria-Geral da República (PGR), e ainda por sabotagem informática à SAD do Sporting e por extorsão, na forma tentada.

O criador do Football Leaks encontra-se em liberdade desde 7 de agosto, “devido à sua colaboração” com a PJ e ao seu “sentido crítico”, mas está, por questões de segurança, inserido no programa de proteção de testemunhas em local não revelado e sob proteção policial.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

Estudo prevê menos de 2 mil novos casos diários no Natal

No Natal, Portugal deverá registar menos de dois mil novos casos diários de covid-19, segundo uma projeção da Faculdade de Ciência da Universidade de Lisboa divulgada hoje. Neste momento regista-se uma redução de 2,7% de novos …

A brilhar na seleção e sem lugar no Sporting, Plata é pretendido pelo Leicester

Depois de somar um par de boas exibições ao serviço da seleção equatoriana, Gonzalo Plata está a ser sondado pelo Leicester. O jovem de 20 anos não tem sido opção no Sporting. Gonzalo Plata tem atraído …

"É impensável um relaxamento". Entre novas medidas, Itália impõe quarentena a turistas nacionais e estrangeiros no Natal

O governo de Itália aprovou a quarentena obrigatória para cidadãos italianos que estejam no estrangeiro entre 21 de dezembro e 6 de janeiro e regressem ao país e para turistas, para prevenir uma "terceira vaga" …

Esta à porta mais um fim de semana de restrições. Concelhos “fecham” a partir das 23h

Entre as 23h00 desta sexta-feira e as 23h59 de terça-feira estão proibidas as deslocações para fora do concelho de residência habitual, salvo algumas exceções previstas na lei. Nesta sexta-feira, o Parlamento prepara-se para dar “luz verde” …

Lucas Veríssimo tem dado dores de cabeça ao Benfica, mas "poderá sair de graça em janeiro"

O presidente do Santos, Orlando Rollo, avisa que há o sério risco de Lucas Veríssimo sair a custo zero já em janeiro. O SL Benfica está ainda a estudar a sua contratação. O negócio de Lucas …

Tabelas do IRS podem significar aumento do salário mínimo até 685 euros

A divulgação das novas tabelas de retenção na fonte de IRS sugere que o salário mínimo nacional possa aumentar até aos 685 euros. O valor a partir do qual salários e pensões passam a descontar IRS …

Arquipélago na "Atlântida britânica" sobreviveu a tsunami há 8 mil anos

Cientistas acreditam que uma parte de Doggerland, uma antiga civilização conhecida como a "Atlântida britânica", tenha sobrevivido ao tsunami que inundou a região há 8 mil anos. Doggerland foi uma civilização antiga no Mar do Norte, …

Plano de vacinação pode prolongar-se até março de 2022. Normalidade pode regressar já no próximo verão

Portugal vai receber 22,8 milhões de doses de vacinas contra a covid-19 que chegam para imunizar toda a população, mas o processo vai decorrer em três fases, a última das quais poderá prolongar-se até ao …

Partidos concordam com o alívio no Natal (mas plano de vacinação não satisfaz Marcelo)

Com o voto favorável do PSD assegurado, o Parlamento vai aprovar, esta sexta-feira, o decreto presidencial com a segunda renovação do estado de emergência desta segunda fase da pandemia. Depois da reunião no Infarmed, Marcelo Rebelo …

Vespas "buraco de fechadura" conseguem fazer um avião despenhar-se

Conhecidas como vespas "buraco de fechadura", estes insetos constroem os seus ninhos em sítios minúsculos. Em alguns casos raros, podem mesmo levar a que um avião se despenhe. As Pachodynerus nasidens, mais conhecidas por vespas "buraco …