//

Peter Handke e Olga Tokarczuk vencem prémio Nobel da Literatura

Niklas Elmehed / The Swedish Academy

Peter Handke e Olga Tokarczuk foram os grandes vencedores do prémio Nobel da Literatura de 2019 e 2018, respetivamente. O prémio não foi atribuído no ano passado devido ao escândalo de abuso sexual na Academia Sueca.

O escritor austríaco Peter Handke foi o vencedor deste ano do prémio Nobel da Literatura, “graças ao seu trabalho influente que com ingenuidade linguística explorou a periferia e a especificidade da experiência humana”, anunciou a Academia Sueca.

A sua paixão pelo cinema e pela pintura são duas grandes inspirações nas suas obras, que fazem dele um dos mais influentes escritores na Europa após a Segunda Guerra Mundial. O seu primeiro romance “Die Hornissen” foi publicado em 1966.

Em 1961, Handke ingressou no curso de Direito da Universidade de Graz. Abandonou os estudos após a publicação do seu primeiro romance e, desde então, tem dedicado a sua vida à escrita, distinguindo-se essencialmente como dramaturgo.

Hanke causou controvérsia pelas suas declarações anti-NATO e a favor da Sérvia. Em abril de 1999 voltou a reafirmar a sua oposição à política belicista da NATO e aos ataques a Belgrado.

Os vencedores do prémio Nobel da Literatura referentes a 2018 e 2019 foram hoje anunciados em Estocolmo, depois de um ano de suspensão devido a um escândalo de abuso sexual e crimes financeiros, que abalou a Academia Sueca.

A vencedora da edição do ano passado foi a autora polaca Olga Tokarczuk, “pela sua imaginação narrativa que com paixão enciclopédica representa a quebra de barreiras como forma de vida”, lê-se na sua publicação no Twitter.

Em 2018, a polaca venceu ainda o Prémio Internacional Man Booker. Antes de se tornar escritora, Tokarczuk era terapeuta, tendo-se licenciado em Psicologia na Universidade de Varsóvia.

A escritora também esteve envolvida numa polémica, com um grupo de patriotas polacos a exigir que a autora perdesse a sua condecoração, devido a alegações que “mancharam o bom nome da nação polaca”.

O Nobel da Literatura, atualmente no valor de nove milhões de coroas suecas (cerca de 827 mil euros), é atribuído ao escritor que, nas palavras do testamento de Alfred Nobel, produza, “no campo da literatura, o trabalho mais notável numa direção ideal”.

O último vencedor do galardão tinha sido o japonês Kazuo Ishiguro. No ano anterior, o músico e compositor norte-americano Bob Dylan foi o vencedor do Nobel.

  ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE