Peter Handke e Olga Tokarczuk vencem prémio Nobel da Literatura

Niklas Elmehed / The Swedish Academy

Peter Handke e Olga Tokarczuk foram os grandes vencedores do prémio Nobel da Literatura de 2019 e 2018, respetivamente. O prémio não foi atribuído no ano passado devido ao escândalo de abuso sexual na Academia Sueca.

O escritor austríaco Peter Handke foi o vencedor deste ano do prémio Nobel da Literatura, “graças ao seu trabalho influente que com ingenuidade linguística explorou a periferia e a especificidade da experiência humana”, anunciou a Academia Sueca.

A sua paixão pelo cinema e pela pintura são duas grandes inspirações nas suas obras, que fazem dele um dos mais influentes escritores na Europa após a Segunda Guerra Mundial. O seu primeiro romance “Die Hornissen” foi publicado em 1966.

Em 1961, Handke ingressou no curso de Direito da Universidade de Graz. Abandonou os estudos após a publicação do seu primeiro romance e, desde então, tem dedicado a sua vida à escrita, distinguindo-se essencialmente como dramaturgo.

Hanke causou controvérsia pelas suas declarações anti-NATO e a favor da Sérvia. Em abril de 1999 voltou a reafirmar a sua oposição à política belicista da NATO e aos ataques a Belgrado.

Os vencedores do prémio Nobel da Literatura referentes a 2018 e 2019 foram hoje anunciados em Estocolmo, depois de um ano de suspensão devido a um escândalo de abuso sexual e crimes financeiros, que abalou a Academia Sueca.

A vencedora da edição do ano passado foi a autora polaca Olga Tokarczuk, “pela sua imaginação narrativa que com paixão enciclopédica representa a quebra de barreiras como forma de vida”, lê-se na sua publicação no Twitter.

Em 2018, a polaca venceu ainda o Prémio Internacional Man Booker. Antes de se tornar escritora, Tokarczuk era terapeuta, tendo-se licenciado em Psicologia na Universidade de Varsóvia.

A escritora também esteve envolvida numa polémica, com um grupo de patriotas polacos a exigir que a autora perdesse a sua condecoração, devido a alegações que “mancharam o bom nome da nação polaca”.

O Nobel da Literatura, atualmente no valor de nove milhões de coroas suecas (cerca de 827 mil euros), é atribuído ao escritor que, nas palavras do testamento de Alfred Nobel, produza, “no campo da literatura, o trabalho mais notável numa direção ideal”.

O último vencedor do galardão tinha sido o japonês Kazuo Ishiguro. No ano anterior, o músico e compositor norte-americano Bob Dylan foi o vencedor do Nobel.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ministra da Saúde quer enfermeiro de família para todos os portugueses

A ministra da Saúde, Marta Temido, quer que todos os portugueses tenham um enfermeiro de família atribuído até ao final da próxima legislatura, à semelhança da meta traçada para os médicos de família. Na abertura do …

Rei de Marrocos indulta jornalista marroquina condenada por aborto

O rei de Marrocos, Mohamed VI, indultou a jornalista Hajar Raissouni, recentemente condenada a um ano de prisão por "aborto ilegal" e "relações sexuais fora do casamento", segundo um comunicado oficial. A mulher, de 28 anos, …

Morreu Elijah Cummings, um dos democratas que investigava Trump

O congressista norte-americano Elijah Cummings, uma das figuras do Partido Democrata mais respeitadas na oposição pela sua frontalidade e por acalmar protestos violentos e desentendimentos entre adversários, morreu esta quinta-feira, aos 68 anos. A notícia da …

Risco de pobreza em Portugal é o mais baixo de sempre. Mas há 330 mil menores em risco

O ano de 2017 trouxe melhorias às condições de vida da população, com o risco da pobreza a atingir 17,3% dos residentes em Portugal. É a taxa mais baixa desde que este indicador é tratado, …

Maria Martins conquista bronze nos Europeus de ciclismo de pista

Maria Martins venceu nesta quarta-feira a medalha de bronze no “scratch” feminino dos Europeus de ciclismo de pista, que nesta quarta-feira arrancaram em Apeldoorn, na Holanda. Depois de várias medalhas em Europeus sub-23, a ciclista de …

Carlos César: Firmar um acordo com o Bloco descriminaria os restantes partidos de esquerda

O dirigente socialista Carlos César mostrou-se esta quarta-feira confiante que o novo Governo será para quatro anos, considerando ainda que firmar um acordo com o Bloco de Esquerda seria discriminar os restantes partidos de esquerda. …

Médico que deixou bebé nascer sem rosto tem quatro processos na Ordem

O obstetra que não detetou malformações graves num bebé que acabou por nascer sem rosto no início deste mês, em Setúbal, tem quatro processos em curso no conselho disciplinar da Ordem dos Médicos. A informação foi …

Tensão na Catalunha afeta realização do Barcelona-Real Madrid

A violência dos protestos na Catalunha está a fazer com que a Liga e a Federação de futebol espanholas repensem a ideia de o clássico entre Barcelona e Real Madrid se realizar em Camp Nou. O …

Assis critica novo Governo do PS. É "muito António Costa" e feito só para dois anos

O ex-eurodeputado do Partido Socialista (PS) Francisco Assis não poupou nas críticas ao novo Governo, que António Costa apresentou ao Presidente da República na terça-feira ao final do dia, considerando que este é um executivo …

PSD considera que não há novo Governo, mas "remodelação" com alargamento

O PSD defendeu na quarta-feira que "não há um novo Governo", mas "uma remodelação com alargamento", com um executivo aumentado e "mais partidário", considerando "uma desilusão" a continuidade em pastas como Saúde, Educação e Justiça. "Não …