As pessoas mais altas vivem menos tempo (e a culpa é do ADN)

Uma equipa de cientistas britânicos e noruegueses descobriu que as pessoas mais altas tendem a ter vidas mais curtas por causa do ADN.

O estudo elaborado em parceria pela Universidade de Glasgow, na Escócia, e pela Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia centrou-se na análise das mudanças do ADN em função do tamanho do corpo.

Os investigadores focaram-se nos telómeros, as estruturas especiais do ADN que todos os animais possuem nas terminações dos cromossomas e que são definidas como uma espécie de cápsulas protectoras, semelhantes aos cones plásticos das extremidades dos sapatos.

Telómeros mais curtos têm sido associados ao envelhecimento e a doenças de risco como o cancro. Assim, ter telómeros mais longos dará aos indivíduos uma vantagem em termos de saúde e de esperança média de vida.

De acordo com o estudo, publicado nos Proceedings da Sociedade Real de Ciências Biológicas britânica, ficar maior pode significar maior perda de telómeros e um envelhecimento mais rápido.

“Desenvolver um corpo maior significa que as células têm que se dividir mais. Como resultado, os telómeros ficam corroídos mais depressa e, como consequência, as células e os tecidos funcionam menos bem”, constata Pat Monaghan, professor de Zoologia na Universidade de Glasgow e líder do estudo, citado pelo site da instituição de ensino.

“A razão pelo qual indivíduos maiores têm telómeros mais curtos pode também estar relacionada com danos acrescidos no ADN devido a um crescimento mais rápido. Ser grande pode ter vantagens, claro, mas este estudo mostra que também pode ter custos“, acrescenta Pat Monaghan.

Os investigadores tiveram como objecto de estudo pardais selvagens da isolada ilha de Leka, na Noruega, e apuraram que as aves com estruturas esqueléticas maiores possuíam telómeros mais curtos.

Os pardais continuaram a crescer, no âmbito de um programa de reprodução selectiva, e os seus telómeros ficaram ainda mais curtos.

SV, ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Republicação das caricaturas de Maomé foi o motivo do ataque junto ao Charlie Hebdo

A republicação das caricaturas de Maomé terá estado na origem do ataque junto ao edifício da antiga redação do jornal satírico Charlie Hebdo, confessou o principal suspeito. Quatro pessoas foram esta sexta-feira feridas, duas das quais …

Segunda vaga pode matar menos (mesmo com novos casos a disparar)

Os especialistas acreditam que a segunda vaga de covid-19 em Portugal vai ser menos letal, embora o número de novos casos diários possa vir a ser "muito elevado". Isto porque temos a lição mais bem …

BCP disponível para fusão com o Montepio

Na eventualidade de ser necessária uma intervenção, o Millennium BCP mostrou-se disponível para uma fusão com o Banco Montepio. Esta hipótese foi apresentada pela instituição bancária numa reunião com o ministro das Finanças, João Leão. O …

Otamendi mais 55 milhões. O negócio que pode levar Rúben Dias para o City

Rúben Dias está muito próximo de reforçar o Manchester City. O clube inglês oferece 55 milhões de euros mais Nicolás Otamendi em troca. A oficialização do acordo deve estar para breve. O Manchester City está muito …

Líbano: Após um mês no cargo, primeiro-ministro demite-se perante impasse político

O primeiro-ministro designado do Líbano, Mustapha Adib, demitiu-se este sábado do cargo numa altura de impasse político sobre a formação de Governo, um mês depois de ter sido nomeado e da violenta explosão no porto …

Governo joga últimos trunfos à esquerda (mas "na 25.ª hora pode ser PSD a salvá-lo" e esse é outro problema)

A duas semanas do fim do prazo para entregar o Orçamento de Estado para 2021 (OE2021), o Governo ainda não tem garantias de aprovação do documento. E enquanto Marcelo pressiona o PSD para "salvar" o …

-

Governo aponta para regresso progressivo de público aos estádios

O regresso de público aos estádios de futebol continua proibido, devido à pandemia de Covid-19, com o secretário de Estado da Juventude e Desporto a admitir esta sexta-feira a possibilidade de um retorno faseado quando …

Há escolas sem intervalos ao ar livre devido à covid-19

Há escolas que estão a proibir os alunos de passarem os intervalos ao ar livre por receio de contágio do novo coronavírus. O pediatra Hugo Rodrigues considera que "é um perfeito disparate". Como tal, os estudantes …

"Aumentar o salário mínimo é criminoso", diz presidente do Fórum para a Competitividade

Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para a Competitividade, antecipa uma onda de desemprego até ao final do ano, que muitas empresas não conseguirão manter a atividade e que aumentar o salário mínimo "é …

Segunda vaga impede mais de 12 milhões de consultas e cirurgias

O cenário de uma segunda vaga em Portugal é bastante provável e prevê-se que mais de 12 milhões de consultas e cirurgias fiquem por fazer. No melhor dos cenários, serão 10 milhões. Um estudo da Associação …