Peregrinação a Meca pode tornar-se perigosa para os fiéis devido às alterações climáticas

Os quase dois milhões de peregrinos muçulmanos que viajam anualmente para Meca, na Arábia Saudita, correm o risco de enfrentar temperaturas e níveis de humidade “extremos”, que podem mesmo vir a ser letais, revelou um estudo.

A conclusão é uma uma equipa de cientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), que associa as elevadas temperaturas e a humidade às alterações climáticas. Os resultados da nova investigação foram esta semana publicados na revista científica especializada Geophysical Review Letters.

Cada muçulmano deve ir à grande peregrinação a Meca, conhecida como hach, pelo menos uma vez na vida, de acordo com a tradição religiosa. As datas do evento mudam a cada ano, uma vez que são definidas segundo um calendário lunar. Contudo, durante cinco a sete anos consecutivos, a peregrinação ocorreu durante o verão, observa a Russia Today.

Durante os dias de verão, prevê a publicação, Meca pode atingir temperaturas que excedem o limite do “calor extremo”. Tal como nota o estudo, este nível é alcançado quando o búlbido húmido – medida de temperatura que reflete as propriedades físicas de um sistema constituído pela evaporação da água no ar – atinge os 29,1 graus Celsius.

O búlbido húmido, além de refletir a capacidade de evaporação da humidade, é também o mecanismo utilizado pelo corpo humano para se arrefecer com a evaporação do suor.

A exposição prolongada a estas condições, isto é, quando o corpo não consegue arrefecer, pode causar insolação e até mesmo a morte. Em Meca, escreve o jornal britânico The Independent, alguns fiéis passam entre 20 a 30 horas ao ar livre na peregrinação.

As estimativas dos cientistas apontam que os níveis de calor e humidade durante o hach vão exceder o limite de calor extremo em 6% em 2020, 20% entre 2045 e 2053, e 42% entre 2079 e 2086.  Com a mudanças climáticas, as condições podem ser “desfavoráveis” para atividades ao ar livre, como a peregrinação grande peregrinação a Meca durante o, explicou a cientista e co-autora do estudo Elfatih Eltahir.

Os autores frisam, contudo, que não pretendem espalhar o medo entre os peregrinos, mas antes ajudá-los a adaptar-se para que a peregrinação seja segura.

“Estes resultados não pretendem espalhar nenhum medo, mas têm como objetivo informar as políticas de mudança climática em relação à mitigação e adaptação”, disse Eltahir.

O mesmo diário britânico recorda que já acontecerem mortes de fiéis durante o evento: em 1990, morreram mais de 1400 pessoas e em 2015 769 pessoas morreram e mais de 900 ficaram feridas – ambos os anos coincidiram com picos de temperatura na região.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “ambos os anos coincidiram com picos de temperatura na região.” pois… pois… e quem é que acredita que os picos de calor acontecem por coincidência??!! Eu não acredito.
    Diz o povo na sua infinita sabedoria: “há muitas maneiras de matar piolhos!!…”
    Assinado: Maria da Maia

RESPONDER

Proposta do BE sobre IVA da energia vai ser rejeitada pelo Governo, revela PS

Uma proposta do Bloco de Esquerda (BE) para reduzir o IVA sobre a eletricidade e o gás natural, sem impacto no Orçamento de Estado para 2020, vai ser rejeitada pelo Governo, por não corresponder à sua …

Petição quer enfermeiros como profissão de desgaste rápido e subsídio de risco. 2.500 já assinaram

Mais de 2.500 pessoas já assinaram uma petição online que defende a atribuição do estatuto de profissão de desgaste rápido aos enfermeiros, bem como a atribuição de um subsídio de risco. No texto, os promotores defendem …

Para os norte-americanos, Portugal é o melhor país para gozar a reforma

Para os norte-americanos, Portugal é o melhor país para gozar a reforma depois de uma vida de trabalho. Os custos de vida, o clima e as pessoas são alguns dos motivos que levam os pensionistas …

Berardo apresenta recurso contra arresto de imóveis de luxo

Joe Berardo apresentou um recurso contra o arresto a dois imóveis de luxo em Lisboa. As propriedades foram arrestadas pela Caixa Geral de Depósitos por dívidas superiores a 300 milhões. O empresário madeirense Joe Berardo interpôs …

Para além de autocarros, Cascais quer comboios gratuitos dentro do município

Desde 1 de janeiro de 2020, Cascais tornou-se no primeiro concelho do país a ter transportes públicos rodoviários gratuitos. Agora, quer alargar a iniciativa aos comboios. "Estamos a abrir um novo paradigma, que encara a mobilidade …

Governo convoca sindicatos para negociar aumentos acima dos 0,3%

O Governo convocou as estruturas sindicais da administração pública para voltar a negociar a proposta dos aumentos salariais de 0,3% para este ano. De acordo com a agência Lusa, o Governo convocou as estruturas sindicais da administração …

Governo prepara injeção final de 1400 milhões no Novo Banco

Desde a venda, em outubro de 2017, o Estado já injetou 1,9 mil milhões de euros no Novo Banco. Agora, o Fundo de Resolução estuda injetar mais 1,4 mil milhões. O Fundo de Resolução e o …

Em Espanha, há jogadores a serem pressionados a sair para países árabes

Jogadores do UD Almería estão a ser pressionados pelo dono do clube a sair para clubes de países árabes. Alguns atletas já apresentaram queixa ao sindicato. O xeique Turki Al-Sheikh, dono do Almería, da segunda divisão …

Chuva forte inunda Hospital de São José, em Lisboa

As chuvas fortes que se fizeram sentir esta quinta-feira inundaram o Hospital de São José, em Lisboa, deixando algumas salas alagadas. A informação é avançada pelo Correio da Manhã, que publicada algumas fotografias nas quais se …

Aos 58 anos, Carlos Sainz volta a fazer história ao conquistar o seu terceiro Dakar

Carlos Sainz reforçou o estatuto de piloto mais veterano a conquistar o Dakar, ampliando assim por mais um par de anos o recorde que já lhe pertencia. O espanhol Carlos Sainz (Mini) conquistou a terceira vitória …