Pequim está a afundar-se (literalmente)

A capital chinesa, Pequim, é mais conhecida pelo seu absurdo nível de poluição atmosférica e por ocasionais tempestades de areia. Mas a sua maior ameaça ambiental encontra-se na realidade no subsolo: a cidade está a afundar-se.

A excessiva extracção de água dos lençóis subterrâneos de Pequim está a provocar um colapso geológico do subsolo da cidade, cuja secagem está a provocar a compactação e abatimento do terreno urbano.

A situação é agravada pela excessiva construção de arranha-céus, cuja magnitude e número começam a fazer sentir o seu peso no solo da cidade, que assiste a um boom imobiliário desde a década de 90.

Segundo o jornal britânico The Guardian, toda a cidade está a afundar-se, mas o efeito é mais significativo em Chaoyang, o bairro financeiro da capital chinesa, que está a afundar 11 cm por ano.

O fenómeno, que coloca em risco os mais de 20 milhões de habitantes da cidade, foi descrito num estudo publicado este mês na revista científica Remote Sensing,

A equipa de investigadores usou dados do InSAR, um sistema especial de radar que usa imagens de satélite para avaliar os níveis de deformação da superfície terrestre e monitorizar possíveis desastres naturais como terramotos e deslizamentos de terras.

O engenheiro espanhol Roberto Tomas e os cientistas chineses Li Xiaojuan e Chen Mi, três dos autores do estudo, explicaram ao The Guardian que Pequim está localizada sobre uma planície seca, cujo lençol freático se acumulou ao longo de milénios.

“À medida que a água é bombeada, o lençol freático diminui e o solo comprime-se, diminuindo de volume, como se fosse uma esponja seca“, explicam os cientistas.

“Estamos agora a fazer uma análise detalhada do impacto do afundamento do solo na planície de Pequim — por exemplo, na infra-estrutura ferroviária crítica da cidade”, adiantam os investigadores.

Segundo o jornal espanhol El Mundo, o afundamento de Pequim foi documentado pela primeira vez em 1935, e desde então diversos estudos relacionaram o colapso das terras com a bombagem de água do subsolo.

Um desses estudos, em 2015, recomendava mesmo que mesmo que, para evitar possíveis impactos dramáticos – como descarrilamentos de comboios – fosse proibida a construção de poços de água nas proximidades das linhas de caminho de ferro.

Mas essa é uma recomendação muito difícil de implementar numa região que atravessa uma grave crise hídrica e cuja população sofre com a escassez do precioso líquido que corre sob os seus pés.

AJB, ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. A China, pagará um preço muito elevado, por toda a poluição que tem causado, quer ao nível gasoso, quer sólido, como é bem conhecido. E assim certamente acontecerá.

  2. A estupidez de se construírem cidades monstras em vez de se distribuir a população pelo território, pelo menos parecem ter sido inteligentes no controlo da população pois o planeta não poderá suportar um aumento constante da mesma sob a pena de extinção da humanidade se se continuar pelo mesmo caminho trilhado até aqui.

RESPONDER

"Não se esqueçam de agradecer a PSD, PS e CDS-PP" pelo corte de sustentabilidade na pensão

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, acusou este domingo o PS, PSD e CDS-PP de utilizarem a União Europeia (UE) “como desculpa sempre que querem travar” conquistas laborais para todos os que vivem …

Museu de Nova Iorque devolve ao Egito "caixão dourado" roubado em 2011

O Museu Metropolitan (MET) de Nova Iorque vai devolver ao Egito um sarcófago roubado em 2011, durante as manifestações da chamada "Primavera Árabe", anunciou este domingo a instituição nova-iorquina. Construído em ouro para o sacerdote Nedjemankh, …

Quase um terço da população chinesa terá mais de 65 anos em 2050

Trinta por cento da população chinesa terá mais de 65 anos, dentro de três décadas, informou hoje um jornal chinês, ilustrando o rápido envelhecimento do país, apesar de ter abolido a política de filho único. “O …

Trump pede à Europa que julgue os seus "jihadistas" (ou os EUA terão de os libertar)

O presidente dos Estados Unidos apelou aos países europeus, nomeadamente o Reino Unido, a França e a Alemanha, para repatriarem e julgarem os seus combatentes do Estado Islâmico feitos prisioneiros na Síria. Caso contrário, aponta …

Depois de 11 mortes e 1800 condenações, franceses querem o fim dos Coletes Amarelos

A maioria dos franceses defende que devem parar os protestos nas ruas dos “coletes amarelos”, três meses após o início das primeiras manifestações que fizeram 11 vítimas mortais, noticia esta segunda-feira a agência France Presse. Uma …

Uma tese de doutoramento levou Marcelo à capa do El País

A tese de doutoramento sobre Marcelo Rebelo de Sousa é de autoria de uma professora universitária e jornalista da RTP. O tema já chegou ao jornal espanhol El País. O jornal percorre as provas de popularidade …

Seguros de saúde sobem para 2,6 milhões com crise no SNS

No primeiro semestre de 2018 o número de contratos de seguros de saúde aumentou 3%, em termos homólogos, para 2,6 milhões, escreve esta segunda-feira o Jornal de Notícias na sua edição impressa. Os dados, da Autoridade …

PSP usa critérios étnicos para avaliar risco de bairros problemáticos

Apesar de a recolha de dados étnico-raciais não ser permitida em Portugal, a PSP utiliza ainda critérios étnicos na avaliação do grau de risco de zonas urbanas sensíveis (ZUS), avança o jornal Público esta segunda-feira. Segundo …

Pyongyang fala em “momento decisivo” em vésperas de nova cimeira com Washington

O principal diário norte-coreano, Rodong Sinmun, escreve esta segunda-feira que o país enfrenta "um momento decisivo", em termos de desenvolvimento económico, a pouco mais de uma semana da cimeira entre o líder norte-coreano e dos …

OCDE quer tribunais especiais para julgar a corrupção

Portugal precisa de fortalecer os mecanismos de prevenção da corrupção, defende a OCDE, que sugere a criação de tribunais especializados e a redução das possibilidades de recurso dos arguidos.  O retrato da análise da corrupção …