Pelo menos 44 mortos após passagem do tufão Lekima na China. Há 16 desaparecidos

Ritchie B. Tongo / EPA

O número de vítimas mortais causado pelo tufão Lekima, no leste da China, subiu para 44, informou nesta segunda-feira a imprensa estatal chinesa. As equipas de resgate continuam a procurar de pelo menos 16 pessoas.

O nono e mais forte tufão do ano afetou 6,68 milhões de habitantes na província de Zhejiang, leste da China, sendo que mais de um milhão de pessoas tiveram de ser retiradas. As chuvas torrenciais e ventos fortes danificaram ainda 234 mil hectares de plantações, causando danos económicos diretos de 24 mil milhões de yuans (três mil milhões de euros).

O Lekima atingiu na madrugada de sábado a cidade de Wenling, em Zhejiang, e no mesmo dia, à noite, chegou a Qingdao, em Shandong. Nesta província, cinco pessoas morreram e sete desapareceram, enquanto 1,66 milhão foram afetadas, entre as quais 183.800 tiveram de ser realojadas, informaram as autoridades.

Na sexta-feira, a China emitiu um alerta vermelho para as áreas costeiras da província de Zhejiang, dada a previsão de ventos e chuvas fortes. Trata-se do nível mais alto dos quatro níveis do sistema de alertas, levando as autoridades a preparar evacuações, a suspender ligações ferroviárias ao aeroporto internacional de Pudong, em Xangai, cancelando mais de 2000 ligações aéreas, e a exigir o regresso de embarcações aos portos.

As autoridades chinesas disseram também prever uma intensa tempestade no estuário do rio Yangtze, o mais longo da dia, que poderá desencadear inundações.

Em setembro de 2018, o tufão Mangkut, que atingiu a China com ventos superiores a 170 quilómetros por hora, foi catalogado pela Organização Meteorológica Mundial como a mais poderosa tempestade desse ano. Na altura, os ventos fortes obrigaram à retirada de mais de dois milhões de pessoas e deixaram um rasto de destruição e morte nas Filipinas, Hong Kong, Macau e nas províncias chinesas de Cantão e Fujian.

As autoridades emitiram ainda um aviso para sete províncias, incluindo Zhejiang, Fujian, Jiangsu, e o município de Xangai, para que ativem sistemas de emergência.

Na quinta-feira, a passagem do Lekima pelo nordeste de Taiwan obrigou ao encerramento de empresas e escolas. O tufão em causa é o mais forte desde 2014.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

PCP e Bloco defendem que há mais vida além do défice (e exigem "resposta aos problemas sociais")

A frase é de Jorge Sampaio, mas PCP e Bloco de Esquerda têm defendido a mesma ideia a cada oportunidade: há mais vida além do défice e combater as consequências económicas, sociais e financeiras da …

Roma ganhou por 5-1 mas Mourinho avisa: "Temos de falar com São Pedro"

Estreia dos italianos na fase de grupos Liga Conferência Europa da UEFA terminou com goleada sobre o CSKA Sofia mas, mesmo assim, o treinador da Roma não gostou do que viu. Nuno Espírito Santo e José …

Patrões querem testes obrigatórios nas empresas (com trabalhador a cobrir os custos)

António Saraiva, líder da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), defende a criação de legislação que obrigue os trabalhadores a serem testados à covid-19. Em declarações à Renascença, o líder do CIP conta que há empresas com …

Uma cidade romana submersa renasce na Turquia

Uma parte submersa da antiga cidade romana de Augusta ressurgiu depois de o nível da água do lago Seyhan ter descido devido à seca em Adana, no sul da Turquia. A cidade foi fundada por Tibério, …

Apoio a pais de crianças em isolamento profilático mantém-se a 100%

Os pais de crianças que têm de ficar em isolamento profilático têm direito a subsídio pago. A regra é válida para crianças menores de 12 anos. O subsídio pago aos trabalhadores que têm de ficar em …

Barbosa Ribeiro, que não quer ser o Rei Sol, distribuiu álcool gel para "desinfetar" a Câmara

Tiago Barbosa Ribeiro, candidato socialista à Câmara Municipal do Porto, rejeita a ideia de que não é muito conhecido, afasta a ambição de querer ser o "Rei Sol" e admite ficar na Invicta nos próximos …

Coronavírus: há 21 mil anos a causar pandemias

Os coronavírus só foram identificados como distintos dos vírus da gripe nos anos 60 do século passado, e neste houve apenas duas pandemias de coronavírus —  MERS e SARS — registadas antes da atual, mas …

Parlamento discute propostas para travar preços dos combustíveis e da eletricidade

Os deputados votam esta sexta-feira, no Parlamento, o diploma do Governo para limitar as margens de combustíveis, assim como uma série de outras propostas sobre energia, da responsabilidade de vários partidos. O Governo aprovou em julho, …

Marcelo admite que se "fechou uma página" - mas já deixou recados para o Natal

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta quinta-feira que Portugal é visto por outros países europeus como exemplo pela taxa de vacinação e combate à covid-19, mas que este "é um processo …

UGT quer salário mínimo de 1.000 euros em 2028

O secretário-geral da UGT, Carlos Silva, defendeu a necessidade de acabar com a política de baixos salários e precariedade. Carlos Silva, secretário-geral da UGT, defendeu esta quinta-feira que o Governo socialista tem obrigação de aumentar os …