Pelé já não responde à quimioterapia e está internado nos cuidados paliativos

Atualmente, avança a mesma fonte, o antigo atleta está a ser submetido a “medidas de conforto” para aliviar as dores e a falta de ar.

Pelé, antigo futebolista de 82 anos, não está a responder aos tratamentos de quimioterapia a que estava a ser submetido e foi colocado em cuidados paliativos. A notícia é avançada pelo jornal Folha de São Paulo este sábado, detalhando ainda que a figura histórica do futebol mundial deixou de responder à quimioterapia que fazia desde o ano passado, quando foi diagnosticado com um cancro no intestino. A doença evoluiu, dando origem a metásteses no intestino, pulmão e fígado.

Atualmente, avança a mesma fonte, o antigo atleta está a ser submetido a “medidas de conforto” para aliviar as dores que sente e a falta de ar, cita o Observador. O internamento de Pelé data da última terça-feira, quando lhe foi traçado um quadro clínico de edema generalizado e insuficiência cardíaca descompensada.

Apesar de num primeiro momento o hospital Albert Einstein, em São Paulo, ter dado conta de que Pelé estava em “pleno domínio das funções vitais“, nas últimas horas não foi feita qualquer atualização que confirmasse a transferência para cuidados paliativos – a última informação oficial confirmava apenas a existência de uma infeção respiratória.

“A equipe médica diagnosticou uma infeção respiratória, que vem sendo tratada com antibióticos. A resposta tem sido adequada e o paciente, que segue em quarto comum, está estável, com melhoria geral no estado de saúde. O ex-jogador continuará internado nos próximos dias para continuidade do tratamento”, dizia o comunicado.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.