Muitos dos peixes que comemos estão a consumir grandes quantidades de plástico

Milhões de microplásticos estão a flutuar nos oceanos. Essas partículas normalmente formam-se quando objetos maiores, como sacos de compras ou garrafas de refrigerante, se começam a degradar. Esta situação prejudica a sustentabilidade marinha, mas não só.

Os investigadores estão cada vez mais preocupados com a presença de microplásticos no oceano, uma vez que estes são consumidos pelos animais de forma acidental ou mesmo intencional.

A primeira observação científica de animais a ingerir plásticos surgiu depois de uma equipa ter analisado o estômago de uma ave marinha em 1969. Três anos depois, os cientistas mostraram que os peixes da costa do sul da Nova Inglaterra estavam a consumir minúsculas partículas de plástico.

Agora, uma nova pesquisa indica que os peixes estão a aumentar cada vez mais o consumo de plástico, com o número de espécies marinhas “contaminadas” a quadruplicar.

Os especialistas acreditam que existem dois fatores que reforçam esta tendência.

Uma das razões pode ser o facto das técnicas científicas de deteção de microplásticos terem melhorado substancialmente nos últimos anos. Muitos dos estudos anteriores podem não ter encontrado as substâncias porque os especialistas não conseguiam vê-las.

Por outro lado, também é provável que os peixes estejam a consumir mais plástico à medida que a poluição aumenta nos oceanos. Seguindo esta tendência, os cientistas acreditam que a situação pode piorar nos próximos anos.

Tendo em conta os dados da pesquisa, a equipa estima que cerca de 1 em cada 4 peixes continha plásticos no organismo, mas que, normalmente, tinham apenas um ou dois pedaços no estômago.

Peixes como tubarão, garoupa e atum, que sobrevivem a caçar outros peixes ou organismos marinhos para se alimentarem, são mais propensos a ingerir plástico. Consequentemente, as espécies mais altas na cadeia alimentar correm um maior risco, como é o caso dos seres humanos.

A quantidade de plástico que os peixes consomem também depende de quanta matéria há no seu meio ambiente. Espécies que vivem em regiões oceânicas conhecidas por terem muita poluição, como é o caso do Mar Mediterrâneo e as costas do Leste Asiático, têm mais plástico nos seus estômagos.

Segundo o The Conversation, esta situação é preocupante porque há evidências de que os microplásticos, e até mesmo as partículas menores – os nanoplásticos – podem mover-se do estômago de um peixe para o seu tecido muscular, que é a parte que os humanos normalmente comem.

Por isso, os investigadores destacam a necessidade de realizar mais estudos que analisem a frequência com que os plásticos são transferidos dos peixes para os humanos e quais são os seus potenciais efeitos no corpo humano.

Ana Isabel Moura Ana Isabel Moura, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Retoma da normalidade". Bruxelas propõe este mês livre-trânsito digital para vacinados e recuperados

A Comissão Europeia vai apresentar este mês uma proposta legislativa para criar um livre-trânsito digital que permita retomar as viagens em altura de pandemia de covid-19, comprovando a vacinação ou a recuperação dos cidadãos. A informação …

Noiva de Khashoggi pede "punição imediata" de Mohammed bin Salman

As declarações da noiva de Jamal Khashoggi surgem depois de as autoridades norte-americanas terem publicado um relatório em que Mohammed bin Salman é acusado de ter ordenado o assassínio do jornalista. Joe Biden está a ser …

Covax permite que países mais pobres comecem a receber a vacina (mas só garante 20% da vacinação)

A Covax visa fornecer vacinas contra a covid-19 a 20% da população de 200 países e territórios que estão incluídos no sistema através de um sistema de financiamento que permite a 92 economias de baixo …

Reino Unido vacinou 20 milhões com 1.ª dose. País deteta casos de variante de Manaus

O ministro da Saúde britânico, Matt Hancock, anunciou no domingo que mais de 20 milhões de pessoas no Reino Unido já receberam a primeira dose da vacina contra covid-19. "Estou absolutamente encantado por informar que mais …

Famílias numerosas já podem pedir desconto no IVA da luz

As famílias com cinco ou mais elementos podem pedir a redução do IVA da eletricidade ao seu fornecedor a partir desta segunda-feira e têm de comprovar a sua condição de família numerosa. Em causa está a …

Netflix foi a grande vencedora da noite dos Globos de Ouro

  A 78.ª edição dos Globos de Ouro decorreu de forma virtual, com apresentação de Tina Fey e Amy Poehler e a participação de alguns dos laureados do ano passado. Os Globos de Ouro, prémios de cinema …

Portugal regista mais 34 óbitos e 394 novos casos. O menor número desde setembro

Portugal registou esta segunda-feira 394 novos casos de infeção por covid-19 e mais 34 mortes, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS), nas …

Nicolas Sarkozy condenado a três anos de prisão por corrupção

Nicolas Sarkozy foi esta segunda-feira condenado a três anos de prisão por corrupção e tráfico de influências, tornando-se o segundo chefe de Estado condenado em França, após Jacques Chirac em 2011. O ex-Presidente francês foi condenado …

Câmara de Lisboa oferece viagem de táxi a idosos que vão tomar a vacina

Os residentes em Lisboa com mais de 80 anos ou 50 anos e patologias associadas podem deslocar-se gratuitamente de táxi para tomar a vacina contra a covid-19. Os custos da viagem são assumidos pela autarquia …

Liquidez é "abundante" mas "é preciso fazê-la chegar" à economia, diz Centeno

O governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, indicou que a crise de 2008 e de 2020 não são comparáveis devido à abundância de dinheiro disponível e que há liquidez para travar o impacto económico, mas …