Pegadas fossilizadas desafiam a teoria da evolução humana

(dr) Andrzej Boczarowski

As pegadas, encontradas em Trachilos, Creta, são atribuídas a um antepassado do Homem que terá vivido há 5.7 milhões de anos

A descoberta de pegadas fossilizadas, na ilha de Creta, na Grécia, entra em conflito com a teoria que defende que a humanidade teve origem em África.

Um conjunto de pegadas com quase seis milhões de anos descobertas recentemente na ilha de Creta, na Grécia, pode pôr em causa a visão de África como “mãe” da raça humana. A descoberta foi publicada na revista Proceedings of the Geologists Association.

Até agora, a maioria dos investigadores situaram a origem geográfica dos hominídeos no continente africano. Esta teoria sobre a evolução da linhagem humana baseou-se no conhecimento dos primeiros restos fósseis de australopitecos no sul de África em 1924.

Na altura, consolidou-se de imediato a descoberta das pegadas no local Laetoli em 1976. De acordo com os especialistas, essas pegadas pertenceram a hominídeos que caminharam verticalmente há cerca de 3,7 milhões de anos.

A recente descoberta das pegadas tão antigas na ilha de Creta, realizada por uma equipa internacional juntamente com a Universidade de Uppsala, na Suécia, pode por à prova a popular teoria e plantar uma realidade mais complexa.

As pegadas encontradas em Trajilos, na Creta ocidental, têm a inconfundível forma do pé de um hominídio precoce, especialmente na parte dos dedos, ainda que se trate de um espécie ainda mais pimitivo do que o de Laetoli, segundo o relatório da universidade sueca.

As pegadas de Creta foram marcadas sobre uma costa arenosa, possivelmente na foz de um rio, enquanto que a de Laetoli foram feitas sobre cinzas vulcânicas. “O que faz com que isto gere controvérsia é a idade e a localização destas pegadas“, explica o professor Per Ahlberg, da Universidade de Uppsala e um dos autores da investigação.

Estas pegadas, de aproximadamente 5,7 milhões de anos, são mais jovens do que o fóssil do hominídeo mais antigo conhecido, o “Sahelanthropus tchadensis“, mas quase um milhão de anos mais velho que o “Ardipithecus ramidis”, um primata com pés similares aos dos símios.

(dr) Bennett et al / Science Direct

Descobertas pegadas fossilizadas na Grécia

Assim, a descoberta entra em conflito com a hipótese de que o “Ardipithecus” seja um ancestral direto dos primatas posteriores. Até agora todos os fósseis de hominídeos com mais de 1,8 milhões de anos foram encontrados em África, o que levou a maioria dos investigadores a acreditar o grupo tinha começado a evoluir naquele continente.

O professor Ahlberg assinala que a descoberta em Creta “desafia a narrativa aceite” sobre a evolução precoce da humanidade e que é provável que gere muito debate.

Fica por saber se “a comunidade de investigadores da origem humana” aceita estas pegadas fossilizadas como “prova conclusiva da presença de primatas no mioceno, a quarta época da era geológica Cenozoica, e a primeira época do período Neogeno, de Creta”, conclui o académico.

(dr) Bennett et al / Science Direct

Descobertas pegadas fossilizadas na Grécia

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. “A descoberta de pegas fossilizadas, na ilha de Creta, na Grécia (…)”. Não é por acaso que a prostituição é a profissão mais antiga do mundo!

RESPONDER

O Lamborghini mais potente acelera dentro de água. É um iate com 4.000 cavalos

O resultado da primeira colaboração entre a a Lamborghini e os especialistas da Tecnomar é um iate de luxo, com 4.000 cavalos que recria a sensação de condução de um superdesportivo dentro de água. O mais …

Aproxima-se o lançamento do rover Perseverance

O rover Perseverance da NASA está a menos de um mês da data de lançamento prevista para 20 de julho. A missão de astrobiologia do veículo vai procurar sinais de vida microscópica passada em Marte, explorar …

Benfica 3-1 Boavista | Águias põem fim a quarentena caseira

O Benfica venceu na noite deste sábado o Boavista, naquele que foi o primeiro triunfo caseiro após a retoma da Liga. Poderá ter sido a redenção das águias? Após ter somado apenas dois triunfos, quatro desaires …

Cortina do abraço permite às famílias reencontrar os familiares num lar de São Paulo

Abraçar, tocar e até dançar. Uma cortina do abraço permite que filhos visitem seus pais residentes numa casa de repouso em São Paulo. O empresário Bruno Zani, autor da criação, pretende agora colocar a cortina …

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas com os amigos

Os golfinhos aprendem a utilizar ferramentas não só com as suas progenitoras mas também com os seus pares, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Leeds, no Reino Unido. De acordo …

Entre uma "história de recusas" e uma “opção clara” pelos interesses do grande capital

A líder do BE disse hoje que a legislatura do Partido Socialista tem sido a “história das recusas” tanto sobre um acordo no final das eleições 2019, seja na recusa dum Orçamento Suplementar para lá …

Homem morre nos Estados Unidos depois de receber mais de 50 choques taser na sua detenção

Dos agentes da polícia da cidade de Wilson, no estado norte-americano do Oklahoma, foram nesta quarta-feira acusados de homicídio em segundo grau pela morte de um homem durante a sua detenção. De acordo com o …

TESS fornece novas ideias sobre um mundo ultra-quente

Medições do TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) da NASA permitiram aos astrónomos melhorar bastante a sua compreensão do ambiente bizarro de KELT-9b, um dos planetas mais quentes conhecidos. "O factor de estranheza de KELT-9b é alto," …

Bill Gates elenca quatro pilares-chave para combater a pandemia

O co-fundador da Microsoft, Bill Gates, elencou quatro pilares que a sua fundação considera essenciais para combater a pandemia de covid-19, que já matou mais de 520 mil pessoas em todo o mundo. Segundo o norte-americano, …

Tesla já vale mais do que a Toyota, Disney e Coca-Cola

As ações da Tesla chegaram esta quarta-feira a um preço recorde de 1.120 dólares por ação, levando a empresa de Elon Musk a superar a cotação de mercado de grandes empresas como a Coca-Cola ou …