A pedra mais antiga da Terra pode ter sido encontrada na Lua

Simone Marchi

Ilustração da Terra primitiva quando o fragmento mais antigo do nosso planeta se terá formado.

Os astronautas da Apollo 14, que exploraram a Lua há 47 anos, podem ter encontrado a pedra mais antiga da Terra, de acordo com um estudo científico que acaba de ser publicado.

Em 1971, quando exploraram a Cratera Cone na Lua, os astronautas da Apollo 14 trouxeram para a Terra um fragmento rochoso. Na altura, pouco se sabia sobre esse vestígio de material lunar. Mas agora, uma equipa de cientistas concluiu que esse fragmento contém um pequeno pedaço da Terra primitiva.

Este dado é apontado na pesquisa publicada no jornal científico Earth and Planetary Science Letters, onde se nota que o pequeno fragmento da Terra terá chegado à Lua devido a uma explosão no nosso planeta, provocada por um forte impacto, há cerca de 4 mil milhões de anos.

NASA/LPI/USRA/Bellucci et al.

O fragmento mais antigo da Terra encontrado numa rocha lunar está assinalado com a seta.

“É uma descoberta extraordinária que ajuda a pintar uma melhor imagem da Terra primitiva e do bombardeamento que modificou o nosso planeta durante o despertar da vida”, constata o co-autor do estudo, David Kring, cientista da Associação de Pesquisa Espacial Universitária no Instituto Lunar e Planetário de Houston, nos EUA, num comunicado sobre a investigação.

Os cientistas envolvidos na pesquisa analisaram as amostras da superfície lunar recolhidas pelos elementos da missão Apollo 14. Foi assim que descobriram um fragmento de duas gramas constituído por quartzo, feldspato e zircão, elementos raros na Lua e habituais na Terra.

“Análises químicas indicaram que o fragmento cristalizou num ambiente oxidado, a temperaturas consistentes com as encontradas no subsolo perto da Terra primitiva“, como constatam os investigadores citados pelo Livescience.com.

O fragmento terá cristalizado há cerca de 4 mil milhões de anos a 20 quilómetros abaixo da superfície da Terra e terá depois sido lançado para o espaço por um “impacto poderoso”. Terá acabado por aterrar na Lua que, na altura, ficava “três vezes mais próxima” da Terra do que actualmente, como notam os cientistas.

Já na superfície da Lua, o fragmento ficou “parcialmente derretido e provavelmente enterrado” por um impacto ocorrido há cerca de 3,9 mil milhões de anos, constatam ainda.

Terá sido desenterrado por outro impacto há cerca de 26 milhões de anos numa colisão que originou a Cratera Cone que tem 340 metros de largura.

Esta teoria está longe de estar provada, mas é a explicação mais plausível para o achado, como admitem os autores do estudo. Até porque admitir que o fragmento terá tido origem na própria Lua significaria mudar tudo o que sabemos sobre o satélite natural da Terra, nomeadamente quanto às condições do seu interior há muitos e muitos anos. “Exigiria que a amostra se tivesse formado a profundidades tremendas, no manto lunar, onde composições rochosas muito diferentes são antecipadas”, concluem os autores do estudo.

SV, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Quim Torra acusa Governo espanhol de tentar "excluir um presidente no meio de uma pandemia"

Um recurso do presidente separatista catalão Quim Torra contra uma condenação por desobediência que pode afastá-lo do exercício de cargos públicos durante ano e meio foi analisado na quinta-feira pelo Supremo Tribunal de Espanha. Antes …

Cinco anos depois, Volkswagen nega reembolso a 125 mil portugueses lesados

A marca alemã Volkswagen respondeu à Deco Proteste, cinco anos após o caso "dieselgate", informando que não irá indemnizar mais consumidores, tendo em vista os processos judiciais em curso. Segundo noticiou esta sexta-feira a Madremedia, em …

Novo recorde em cinco meses. Mais 780 casos por covid-19 em Portugal

Portugal regista mais seis mortos e 780 casos de infeção por covid-19 esta sexta-feira, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Os números revelados no boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde …

"Podemos chegar a 1.000 novos casos por dia". Costa pede cautela

No final da reunião de emergência com o gabinete de crise para o acompanhamento da evolução da covid-19 em Portugal, Costa deixou conselhos e pediu cautela. A reunião, convocada na quinta-feira por António Costa, surgiu …

13 de Outubro em Fátima "sim, mas sem peregrinos". Delegada de Saúde espera que a Igreja se "porte bem"

A delegada de Saúde Pública do Médio Tejo defende que as cerimónias religiosas do 13 de Outubro no Santuário de Fátima decorram "sem peregrinos", esperando que a Igreja se porte "tão bem" como aquando do …

Espanha acusa hackers chineses de roubarem informações de vacina contra coronavírus

O Centro Nacional de Inteligência (CNI) espanhol argumenta que hackers chineses terão, alegadamente, acedido a informações confidenciais sobre o desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavírus. A diretora do CNI, Paz Esteban, alerta para um aumento …

Tribunal de Loures. António Joaquim vai manter-se em liberdade

O Tribunal de Loures decidiu esta sexta-feira manter a medida de coação de termo de identidade e residência a António Joaquim, condenado pelo Tribunal da Relação pelo homicídio do triatleta Luís Grilo, após um pedido …

Mesmo com o aumento de infetados, diminuir a quarentena para 10 dias é uma hipótese

A DGS deverá decidir em breve se o período de quarentena pode ser reduzido de 14 dias para apenas 10 dias, mas não para todos os casos. Para ficar menos tempo isolado é necessário cumprir …

Porfírio Silva vê “papel positivo” na candidatura de Ana Gomes, mas critica farpas a Costa

O dirigente socialista Porfírio Silva considera que a candidatura presidencial de Ana Gomes pode ser positiva se não cair na "armadilha" de se centrar no ataque a António Costa e se não "atropelar" o Estado …

Operação Lex. Três juízes acusados de corrupção. Luís Filipe Vieira vai ser julgado por um crime

Os juízes Rui Rangel, Fátima Galante e Vaz das Neves e o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, estão entre os 17 acusados da Operação Lex. Em causa estão crimes de corrupção, abuso de poder, …