Pedir recibo de salário a trabalhador-estudante atenta contra vida privada

foto: Photoxpress

foto: Photoxpress

A Comissão Nacional de Protecção de Dados (CNPD) considerou hoje desproporcionada e atentatória ao direito à vida privada a exigência aos trabalhadores-estudantes da apresentação do recibo de vencimento e de uma declaração de inexistência de dívidas à Segurança Social.

O Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) da Universidade de Lisboa exige aos alunos que queiram beneficiar do estatuto de trabalhador-estudante o recibo do último vencimento e a declaração de inexistência de dívidas à Segurança Social.

Em declarações escritas à agência Lusa, no início do mês, o director do ISCSP, Manuel Meirinho, justificou o procedimento com situações de fraude, ou possíveis situações, detectadas no passado, sem mencionar que fraudes foram encontradas.

Confrontada pela Lusa com o caso, a CNPD sustentou hoje que a “imposição de apresentação de recibos de vencimento, ou recibos verdes, sem mais, constitui uma exigência desproporcionada, por implicar uma compressão desnecessária do direito à vida privada do estudante”.

Ainda segundo a CNPD, “as normas dos regulamentos das instituições de ensino superior que exijam a apresentação de declaração de inexistência de dívidas violam o principio da proporcionalidade, por tal declaração nem sequer se mostrar adequada à finalidade pretendida”.

A Comissão Nacional de Protecção de Dados adianta, numa resposta escrita, que não lhe foi pedido qualquer parecer, como manda a lei, lembrando que o tratamento de dados pessoais não regulados em diploma legislativo, como o associado à concessão do estatuto de trabalhador-estudante, carece da sua autorização.

A CNPD recorda que o tratamento de dados da vida privada só pode ser consentido se, por “motivos de interesse público importante”, for “indispensável ao exercício das atribuições legais ou estatutárias do seu responsável”, ou quando o titular dos dados tiver dado autorização para tal.

Questionada sobre as diligências que irá tomar face às irregularidades que visam o ISCSP, a Comissão Nacional de Protecção de Dados respondeu apenas que irá “apurar exactamente que documentos estão a ser pedidos”, acrescentado que não recebeu qualquer queixa.

A Lusa procurou confrontar hoje, sem sucesso, o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas com as considerações da Comissão Nacional de Protecção de Dados.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …