A sua pasta de dentes pode estar a sabotar os seus antibióticos

Os corredores dos supermercados estão abastecidos com produtos que prometes matar bactérias. No entanto, uma nova investigação revelou que uma substância química, que deveria matar bactérias, torna-as mais fortes e capazes de sobreviver ao tratamento com antibióticos.

A sua pasta de dentes ou o seu spray corporal podem estar, inadvertidamente, a sabotar o seu tratamento com antibiótico. Uma nova pesquisa descobriu que um ingrediente antimicrobiano doméstico comum – o triclosan – reduz em 100 vezes a potência dos antibióticos usados no tratamento de infeções do trato urinário, pelo menos em cobaias.

O triclosan é um produto químico muito presente no nosso dia-a-dia, desde produtos de higiene pessoal até a produtos de limpeza doméstica. Tradicionalmente, tem sido anunciado como uma forma fácil e rápida de matar bactérias e fungos, sem causar danos aos seres humanos. Mas não é bem assim.

Segundo a Gizmodo, no ano passado, a FDA (Food and Drug Administration) proibiu o uso de triclosan e produtos químicos semelhantes em sabonetes comercializados como antimicrobianos, citando evidências de que estes sabonetes não pareciam prevenir doenças nem matar bactérias. Ultimamente, a pilha de estudos que mostram que o triclosan pode mesmo ajudar a criar superbactérias tem crescido assustadoramente.

Os cientistas acreditam que o modo como o triclosan pára as bactérias, é muito semelhante ao dos antibióticos. Por esse motivo, as bactérias que desenvolvem resistência ao triclosan também aprendem defender-se destes medicamentos. Esta é uma má notícia uma vez que o triclosan está fortemente presente no nosso quotidiano, promovendo uma ampla resistência aos antibióticos.

O mais recente estudo, publicado na Antimicrobial Agents and Chemotherapy, não dá mais provas destas conexão, mas os resultados sugerem que os efeitos do triclosan sobre os antibióticos e as bactérias acontecem muito antes de a substância química escapar para o mundo exterior – e isto pode também acontecer dentro do nosso corpo.

Os cientistas expuseram placas de petri com estirpes de Escherichia coli causadora de UTI (Urinary Tract Infections – infeções do trato urinário) e de Staphylococcus aureus resistente à meticilina a doses de triclosan que encontraríamos, normalmente, num produto de consumo diário. Posteriormente, tentaram usar antibióticos comuns para matar as bactérias.

Em comparação com bactérias não expostas, as bactérias agredidas pelo triclosan foram capazes de tolerar os antibióticos 1.000 vezes melhor.De seguida, a equipa fez uma experiência semelhante em cobaias, e observou que as bactérias expostas ao triclosan conseguiam sobreviver em ratos de laboratório até 100 vezes melhor do que os germes de controlo.

O estudo é limitado, aponta a principal autora Petra Levin, da Universidade de Washigton, uma vez que as cobaias não são seres humanos. Ainda assim, há motivos para nos preocuparmos. Infeções do trato urinário são uma das infeções mais comuns, especialmente em mulheres.

Mas por que motivo o triclosan impede alguns antibióticos de fazerem o seu trabalho? Os cientistas descobriram que o produto químico desencadeia a produção de uma molécula, chamada ppGpp, que retarda o crescimento bacteriano – sendo que são estas bactérias mais “lentas” que podem combater melhor certos antibióticos.

De qualquer forma, algumas empresas estão já a colocar o triclosan de lado, como é o caso da Colgate-Palmolive, que lançou uma versão sem triclosan da pasta de dentes Colgate Total.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Optem pelo mais natural possível, estas empresas só pretendem lucrar, usando matéria prima o mais barata possível, químicos que só agridem o corpo humano.

RESPONDER

Camboja acaba com passeios turísticos de elefante em Angkor

Os passeios de elefante, que são umas das principais atrações turísticas pelas áreas dos templos de Angkor, no Camboja, deixarão de o ser em 2020. Em 2016, uma elefante fêmea morreu por insuficiência cardíaca depois de …

MPLA afasta "Tchizé" dos Santos do comité central e suspende-a por dois anos

O Bureau Político do MPLA aprovou, esta quinta-feira, o afastamento de Welwitschia 'Tchizé' dos Santos de membro do comité central do partido no poder em Angola e a suspensão por dois anos da condição de …

Coldplay adiam divulgação de álbum. Querem uma digressão mais "respeitadora do ambiente"

O líder dos Coldplay anunciou na quinta-feira que o grupo musical britânico adiou a digressão de apresentação do seu novo álbum, que é publicado esta sexta-feira, para ser o mais limpa possível e ter um …

Vila Galé já estuda novo resort na região do Brasil onde abandonou projeto

O Vila Galé vai mesmo avançar com uma nova unidade hoteleira na mesma região do Brasil onde decidiu abandonar o projeto que tinha, depois das críticas de que ia investir em potencial zona de reserva …

França ultrapassa Alemanha. É o pais europeu com mais pedidos de asilo

França tornou-se no país europeu com mais pedidos de asilo, pela primeira vez desde o início da crise migratória em 2015, afirmou esta quinta-feira em Paris o ministro do Interior. “A França tornou-se desde 20 de …

Procurador-geral admite que suicídio de Epstein foi resultado de vários erros

O procurador-geral dos EUA disse, esta sexta-feira, que a morte de Jeffrey Epstein, que se suicidou atrás das grades, foi o resultado de "uma tempestade perfeita de asneiras". Em entrevista à Associated Press, William Barr confessou …

Vegano processa Burger King nos EUA por "contaminação" de hambúrguer

Um cliente vegano interpôs uma ação judicial contra o Burger King nos Estados Unidos, acusando a cadeira de restaurantes de fast-food de lhe ter servido um hambúrguer cozinhado na mesma grelha utilizada para preparar carne. De …

Dono do carro onde seguia Angélico condenado a dois anos de pena suspensa

O dono de um stand da Póvoa de Varzim e a sua ex-mulher foram, esta sexta-feira, condenados a dois anos de prisão, com pena suspensa. Em causa está a falsificação do contrato de compra e venda …

Mais de 500 mulheres assassinadas em Portugal nos últimos 15 anos

Mais de 500 mulheres foram assassinadas nos últimos 15 anos em contexto de relações de intimidade em Portugal, e só neste ano já morreram 28, algumas baleadas, outras estranguladas ou espancadas, a maioria vítima de …

Paulo Macedo diz que a CGD não vai ser "uma nêspera"

O presidente da CGD considera que há a expectativa de o banco público ficar "sossegado", mas que a sua equipa não é paga para "ficar a ver navios" e quer pagar o capital injetado pelo …