Passos não quer festejar fim do programa e expressa “gratidão” aos portugueses

PSD / Flickr

Presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho

Presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho

O presidente do PSD e primeiro-ministro, Passos Coelho, disse hoje não ter “vontade de festejar” que Portugal esteja a fechar o programa de assistência e expressou a sua “enorme gratidão” aos portugueses pelos seus sacrifícios.

“Foi possível chegar aqui e evitar uma situação mais grave, porque trilhámos o nosso caminho e tomámos a nossas opções, e quero, com muita humildade, apresentar a minha enorme gratidão perante todos os portugueses, que, com todos os sacrifícios, fizeram que este pudesse vir a ser um momento de esperança para o futuro de Portugal”, afirmou Pedro Passos Coelho.

No encerramento do XXXV Congresso do PSD, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, o líder social-democrata recusou, contudo, festejar o sucesso que considera ser o facto de o país estar a perspetivar a saída do programa de assistência económica e financeira e não um segundo resgate.

“Eu não quero festejar porque verdadeiramente nós não temos nenhuma vontade de festejar”, disse Pedro Passos Coelho, sendo aplaudido pelo Congresso e perante o líder do parceiro de coligação e vice-primeiro-ministro Paulo Portas, que está presente na sessão de encerramento.

O líder social-democrata disse saber que “muitas pessoas no país ainda não sentem” no dia dia-a-dia a “melhoria da macroeconomia” e sublinhou que “um Governo que não tem noção dos sacrifícios do país nunca conseguirá governar de acordo com as aspirações dos cidadãos”.

Contudo, Passos Coelho argumentou que, se em vez dessas “evoluções macroeconómicas”, se verificasse o oposto, o Estado estaria nessa altura a preparar um segundo pedido de ajuda externa em vez de estar a “encerrar o pedido” feito em 2011.

“E isso faz toda a diferença para os portugueses, porque isso é muito concreto”, declarou.

Passos frisou que “representaria para todos os portugueses uma péssima notícia” esse eventual segundo resgate, porque significaria “sacríficos incomparavelmente maiores” do que aqueles já feitos.

Segundo o presidente do PSD, a crise vivida no país não tem paralelo com os outros dois pedidos de ajuda externa efetuados nos últimos 40 anos pelo Estado português, tendo comparação apenas com a bancarrota que Portugal viveu no final do século XIX.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Novo estudo associa o burnout a uma consequência fatal

Uma nova investigação associa o burnout a um aumento de até 20% no risco de desenvolver fibrilhação auricular, a arritmia crónica mais frequente. O burnout é uma perturbação psicológica causada pelo stress excessivo devido a uma …

Pinto da Costa diz ter total confiança em Sérgio Conceição

O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, garantiu que tem "total confiança nos jogadores e no treinador", Sérgio Conceição, que no sábado colocou o lugar à disposição, de acordo com a newsletter oficial dos …

Isabel dos Santos utilizou três identidades para entrar e sair de Portugal

A empresária angola Isabel dos Santos utilizou três documentos de identificação distintos durante as últimas viagens que fez entre Portugal e o Reino Unido. "Izabel Dosovna Kukanova", "Isabel José dos Santos" e "Santos Isabel" foram as …

Voar nunca foi tão seguro, garante a Estatística

Voar em companhias áreas comerciais nunca foi tão seguro, garante um estudo levado a cabo por um professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) que monitoriza o número de mortes de passageiros de todo o …

Coronavírus já provocou 56 mortes. China começa a desenvolver vacina

China começou a desenvolver uma vacina contra o novo coronavírus, que já provocou a morte a 56 pessoas e infetou 1.975 pessoas no país, informa este domingo o jornal oficial do Partido Comunista Chinês (PCC). De …

Portugueses vencem "Óscares" de animação em Los Angeles

O filme “Tio Tomás, A Contabilidade dos Dias” da realizadora portuguesa Regina Pessoa, venceu este domingo o prémio de Melhor Curta Metragem e Sérgio Martins venceu a Melhor Direção de Animação em Longa Metragem, pelo …

Juiz Neto de Moura muda nome com que assina acórdãos

O juiz Neto de Moura, envolvido em algumas decisões polémicas sobre violência doméstica, alterou o nome com que assina os acórdãos, avança o Jornal de Notícias na sua edição impressa deste domingo. De acordo com …

Violenta tempestade faz pelo menos 30 mortos em Minas Gerais

A violenta tempestade que desde quinta-feira assola o estado de Minas Gerais, sudeste do Brasil, já provocou pelo menos 30 mortos e 17 desaparecidos, anunciou este domingo a Proteção Civil. De acordo com o novo balanço, …

Descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham

Foram descobertas quatro novas espécies de tubarões que caminham usando as suas barbatanas. Ao todo são já conhecidas nove espécies deste tipo de tubarões. Investigadores encontraram tubarões que caminham nas águas do norte da Austrália e …

Caso suspeito de infeção por coronavírus em Portugal deu negativo

A Direção-Geral da Saúde (DGS) informou este domingo que o primeiro caso suspeita de coronavírus em Portugal, com um paciente sob observação no Hospital de Curry Cabral, em Lisboa, deu negativo após  análises. "A Direção-Geral da …