Passos não quer festejar fim do programa e expressa “gratidão” aos portugueses

PSD / Flickr

Presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho

Presidente do PSD e primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho

O presidente do PSD e primeiro-ministro, Passos Coelho, disse hoje não ter “vontade de festejar” que Portugal esteja a fechar o programa de assistência e expressou a sua “enorme gratidão” aos portugueses pelos seus sacrifícios.

“Foi possível chegar aqui e evitar uma situação mais grave, porque trilhámos o nosso caminho e tomámos a nossas opções, e quero, com muita humildade, apresentar a minha enorme gratidão perante todos os portugueses, que, com todos os sacrifícios, fizeram que este pudesse vir a ser um momento de esperança para o futuro de Portugal”, afirmou Pedro Passos Coelho.

No encerramento do XXXV Congresso do PSD, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, o líder social-democrata recusou, contudo, festejar o sucesso que considera ser o facto de o país estar a perspetivar a saída do programa de assistência económica e financeira e não um segundo resgate.

“Eu não quero festejar porque verdadeiramente nós não temos nenhuma vontade de festejar”, disse Pedro Passos Coelho, sendo aplaudido pelo Congresso e perante o líder do parceiro de coligação e vice-primeiro-ministro Paulo Portas, que está presente na sessão de encerramento.

O líder social-democrata disse saber que “muitas pessoas no país ainda não sentem” no dia dia-a-dia a “melhoria da macroeconomia” e sublinhou que “um Governo que não tem noção dos sacrifícios do país nunca conseguirá governar de acordo com as aspirações dos cidadãos”.

Contudo, Passos Coelho argumentou que, se em vez dessas “evoluções macroeconómicas”, se verificasse o oposto, o Estado estaria nessa altura a preparar um segundo pedido de ajuda externa em vez de estar a “encerrar o pedido” feito em 2011.

“E isso faz toda a diferença para os portugueses, porque isso é muito concreto”, declarou.

Passos frisou que “representaria para todos os portugueses uma péssima notícia” esse eventual segundo resgate, porque significaria “sacríficos incomparavelmente maiores” do que aqueles já feitos.

Segundo o presidente do PSD, a crise vivida no país não tem paralelo com os outros dois pedidos de ajuda externa efetuados nos últimos 40 anos pelo Estado português, tendo comparação apenas com a bancarrota que Portugal viveu no final do século XIX.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Fundação Champalimaud anuncia prémio de um milhão de euros para erradicar o cancro

A Fundação Champalimaud anunciou, esta segunda-feira, um prémio de um milhão de euros a atribuir anualmente, e sem limite temporal, vocacionado para a "erradicação do cancro". O prémio é atribuído em parceria com o casal de …

A maior lixeira da China ficou cheia 25 anos antes do previsto

O maior depósito de lixo da China, Jiangcungou, na cidade de Xi'an, já está cheio, 25 anos antes da altura prevista. O aterro tinha sido preparado para receber 2500 toneladas de resíduos por dia. Porém, de …

Cigarros eletrónicos podem prejudicar o coração mais do que os cigarros comuns

Há muito que está provado que fumar é uma das principais causas de mortes por doenças cardíacas. Agora, há evidências crescentes de que os cigarros eletrónicos podem causar danos ao coração. Em dois estudos que serão …

Sindicato dos Magistrados acusa Conselho Superior de fazer escolhas pessoais

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) acusou, esta segunda-feira, o Conselho Superior do Ministério Público de escolher os procuradores para os departamentos mais importantes da investigação criminal por preferências pessoais. Em comunicado, o Sindicato …

Esta empresa está a produzir "carne" feita de ar

Enquanto várias startups estão a vender "carne" feita de plantas, a Air Protein, uma empresa sediada na Califórnia, nos Estados Unidos, está a criar carne feita de ar. A ideia não é nova, uma vez que …

Autoridade da Concorrência faz buscas em cinco empresas de vigilância privada

A Autoridade da Concorrência (AdC) anunciou, esta segunda-feira, que realizou diligências de busca e apreensão em cinco empresas do setor da vigilância privada, no distrito de Lisboa, "por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal …

"Breaking Bad" da vida real. Dois professores de Química acusados de produzir metanfetamina

Dois professores universitários de Química do estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foram detidos no domingo por suspeitas de produzirem metanfetaminas. O caso tem atraído atenção mediática por se parecer inspirar no enredo da série …

TAP regista prejuízos de 111 milhões de euros até setembro

A TAP registou, nos primeiros nove meses deste ano, prejuízos acumulados de 111 milhões de euros que atribui a "variações cambiais sem impacto na tesouraria". "A TAP S.A. apurou um prejuízo acumulado, nos primeiros nove meses …

Coreia do Norte não está interessada em mais cimeiras com os EUA

A Coreia do Norte advertiu, esta segunda-feira, que "não está interessada" em mais cimeiras com os Estados Unidos, se Washington persistir na recusa em fazer concessões. A Coreia do Norte deu a Washington até ao final …

Refugiado detido que escreveu um livro pelo Whatsapp conquista a liberdade

O jornalista e escritor curdo-iraniano Behrouz Boochani, que estava detido há seis anos num centro de imigrantes na Austrália, conquistou a liberdade. Boochani escreveu, através de mensagens da rede social Whatsapp, o livro “No Friend But …