Passos Coelho discute com Merkel saída do programa

Walter Branco / portugal.gov.pt

Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, vai ser recebido na terça-feira, em Berlim, pela chanceler alemã, Angela Merkel, num encontro no qual será abordada a saída de Portugal do programa de assistência financeira, que se encontra já na recta final.

O almoço de trabalho no dia 18 ocorre a já menos de dois meses da data prevista para a conclusão do resgate – 17 de Maio -, pelo que se espera que a reunião seja dominada pela forma de saída de Portugal do programa e regresso aos mercados, numa altura em que o Governo ainda não decidiu se solicitará aos seus parceiros uma linha de crédito cautelar ou se opta pela chamada “saída limpa”, sem qualquer apoio, como fez a Irlanda em dezembro.

A questão será discutida agora ao mais alto nível, entre o chefe de Governo e a chanceler, depois de, na semana passada, a saída de Portugal do programa de resgate já ter sido abordada, igualmente em Berlim, pelos chefes de diplomacia dos dois países, por ocasião de uma visita do ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, à Alemanha.

Na passada segunda-feira, Rui Machete apontou que foram discutidas “as várias soluções” para o pós-troika, mas indicou que “não se definiram posições nem da Alemanha nem de Portugal”.

“Referiu-se o problema, identificaram-se as questões. Tive ocasião de informar quais são, na nossa opinião, as vantagens e as desvantagens das diversas soluções. Não manifestei nenhuma preferência nem foi manifestada nenhuma preferência pela Alemanha. Foram inventariados os aspectos vários que cada uma das soluções comporta, todas têm aspectos positivos e menos positivos”, afirmou o ministro.

Novidades em abril ou maio

No mesmo dia, mas em Bruxelas, a ministra das Finanças, no final de uma reunião do Eurogrupo, admitiu que a decisão do Governo sobre a forma de saída do programa de assistência seja tomada apenas em maio, apontando que não há qualquer data fixada com os seus parceiros.

Maria Luís Albuquerque lembrou que “a data de conclusão [do programa] é 17 de maio”, pelo que a decisão será “seguramente antes dessa data”, mas indicou que poderá ser comunicada ao Eurogrupo tanto na reunião agendada para 1 e 2 de abril em Atenas, como na seguinte, que terá lugar em Bruxelas a 5 de maio.

Além da questão da saída do programa, Angela Merkel e Passos Coelho deverão abordar outros assuntos europeus e de actualidade, como é o caso da situação na Ucrânia, já discutida ao nível de chefes de Estado e de Governo da União Europeia numa cimeira extraordinária a 6 de março passado, mas cujos desenvolvimentos a UE continua a acompanhar com preocupação.

Já depois do encontro com a chanceler Merkel, Pedro Passos Coelho participará ainda numa conferência organizada pelo jornal Die Welt, antes de regressar a Lisboa, no mesmo dia.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Linha de Fundo por Teófilo Fernando

Linha de Fundo: Um campeão categórico, Ronaldo fora do pódio e uma equipa a pé até ao estádio

O FC Porto goleou o vizinho Boavista, o Benfica ficou a lamentar tanto desperdício e o Sporting entrou a ganhar no campeonato. Destaque ainda para o Santa Clara, Rúben Dias, João Félix, Ronaldo e Messi... e …

A mais longa quarentena do mundo vai ser prolongada mais um mês

A quarentena em Manila devido à covid-19, a mais longa do mundo atualmente, será prolongada por mais um mês até 31 de outubro, anunciaram esta terça-feira as autoridades. Mais um mês significa que número total de …

Media Capital. Mário Ferreira apresenta queixa na ERC contra a Cofina

O empresário, acionista da Media Capital, entregou, esta segunda-feira, uma queixa na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) contra o grupo Cofina pelo ataque de que considera ser vítima. De acordo com Mário Ferreira, nos …

Uber vence batalha judicial e prolonga licença para operar em Londres

A Uber ganhou, esta segunda-feira, um recurso legal sobre a revogação da sua licença para operar em Londres, garantindo por enquanto a continuação da empresa num dos seus maiores mercados. De acordo com o Wall Street …

Ordenados "não podem ser cortados", diz comissário. Proposta sobre salário mínimo apresentada em outubro

O comissário europeu do Emprego e Direitos Sociais, Nicolas Schmit, reconheceu as limitações da Comissão Europeia quanto a salários, defendendo que o sistema que no qual está a trabalhar permitirá que os rendimentos aumentem na Europa. Em …

Chega quer expulsar autor de moção pela remoção de ovários a mulheres

A direção do Chega vai propor a “suspensão imediata” do militante Rui Roque que defendia a extração dos ovários numa moção de estratégia que foi rejeitada em congresso, informou esta segunda-feira o partido. Mais de uma …

Precários à espera de apoio extraordinário estão a receber multas do fisco

A Associação de Combate à Precariedade denunciou que a Autoridade Tributária (AT) está a aplicar multas de 75 euros a trabalhadores precários que ficaram sem rendimento e estão a recorrer ao novo apoio extraordinário a …

Portugal regista mais seis óbitos e 688 novos casos

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais seis mortos relacionados com a covid-19 e 688 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o último boletim divulgado epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da …

Novo lay-off é para "aguentar o emprego e as empresas" (mas agrava cortes dos trabalhadores)

O novo regime de lay-off anunciado pelo Governo, para apoiar as empresas com "perdas mais significativas", nomeadamente na área do turismo, visa "aguentar o emprego e as empresas", segundo o ministro da Economia, Siza Vieira, …

Jornal "The Guardian" sugere que Portugal é um país racista e compara Ventura a Bolsonaro

O jornal britânico "The Guardian" noticiou, esta segunda-feira, alguns dos mais recentes acontecimentos racistas que têm ocorrido no país, afirmando no seu título que "Portugal regista um aumento da violência racista com ascensão da extrema …