Passos Coelho discute com Merkel saída do programa

Walter Branco / portugal.gov.pt

Pedro Passos Coelho

Pedro Passos Coelho

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, vai ser recebido na terça-feira, em Berlim, pela chanceler alemã, Angela Merkel, num encontro no qual será abordada a saída de Portugal do programa de assistência financeira, que se encontra já na recta final.

O almoço de trabalho no dia 18 ocorre a já menos de dois meses da data prevista para a conclusão do resgate – 17 de Maio -, pelo que se espera que a reunião seja dominada pela forma de saída de Portugal do programa e regresso aos mercados, numa altura em que o Governo ainda não decidiu se solicitará aos seus parceiros uma linha de crédito cautelar ou se opta pela chamada “saída limpa”, sem qualquer apoio, como fez a Irlanda em dezembro.

A questão será discutida agora ao mais alto nível, entre o chefe de Governo e a chanceler, depois de, na semana passada, a saída de Portugal do programa de resgate já ter sido abordada, igualmente em Berlim, pelos chefes de diplomacia dos dois países, por ocasião de uma visita do ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, à Alemanha.

Na passada segunda-feira, Rui Machete apontou que foram discutidas “as várias soluções” para o pós-troika, mas indicou que “não se definiram posições nem da Alemanha nem de Portugal”.

“Referiu-se o problema, identificaram-se as questões. Tive ocasião de informar quais são, na nossa opinião, as vantagens e as desvantagens das diversas soluções. Não manifestei nenhuma preferência nem foi manifestada nenhuma preferência pela Alemanha. Foram inventariados os aspectos vários que cada uma das soluções comporta, todas têm aspectos positivos e menos positivos”, afirmou o ministro.

Novidades em abril ou maio

No mesmo dia, mas em Bruxelas, a ministra das Finanças, no final de uma reunião do Eurogrupo, admitiu que a decisão do Governo sobre a forma de saída do programa de assistência seja tomada apenas em maio, apontando que não há qualquer data fixada com os seus parceiros.

Maria Luís Albuquerque lembrou que “a data de conclusão [do programa] é 17 de maio”, pelo que a decisão será “seguramente antes dessa data”, mas indicou que poderá ser comunicada ao Eurogrupo tanto na reunião agendada para 1 e 2 de abril em Atenas, como na seguinte, que terá lugar em Bruxelas a 5 de maio.

Além da questão da saída do programa, Angela Merkel e Passos Coelho deverão abordar outros assuntos europeus e de actualidade, como é o caso da situação na Ucrânia, já discutida ao nível de chefes de Estado e de Governo da União Europeia numa cimeira extraordinária a 6 de março passado, mas cujos desenvolvimentos a UE continua a acompanhar com preocupação.

Já depois do encontro com a chanceler Merkel, Pedro Passos Coelho participará ainda numa conferência organizada pelo jornal Die Welt, antes de regressar a Lisboa, no mesmo dia.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Mário Centeno está a perder influência no Governo". Os (maus) sinais para o Orçamento de Estado 2020

A proposta de Orçamento do Estado para 2020 [OE 2020] vai ser apresentada daqui a uma semana e alguns economistas antecipam os riscos do documento, falando de uma "situação potencialmente perigosa para as contas públicas" …

Utilizadores russos do Reddit terão divulgado documentos comprometedores sobre o Brexit

A rede social Reddit anunciou ter concluído que utilizadores russos estiveram na origem da divulgação de documentos confidenciais do governo britânico sobre as negociações comerciais do Brexit. O Reddit anunciou, num comunicado citado pela Associated Press, …

Concorrência quer novas regras para fidelizações nas telecomunicações

A Autoridade da Concorrência (AdC) quer mudanças nas regras impostas pelas operadoras de telecomunicações nos contratos de fidelização. Segundo um relatório da AdC, ao qual o Jornal de Negócios teve acesso e que será esta segunda-feira …

Se Trump fosse julgado perante um júri, seria condenado "em três minutos"

Caso o processo de impeachment avance, e Trump seja apresentado perante um júri, Jerry Nadler acredita que o presidente norte-americano seria considerado culpado "em três minutos". O presidente da comissão de Justiça da Câmara dos Representantes, …

Sangue, lágrimas e crianças escoltadas na primeira despromoção da história do Cruzeiro

O Cruzeiro desceu de divisão pela primeira vez na sua história. O último jogo do campeonato, que selou a despromoção, ficou marcado por episódios violentos entre adeptos e polícia. O cenário vivido no 'Mineirão', este domingo, …

Movimento "Convergência" prepara moção para convenção do Bloco (mas rejeita cisão)

Largas dezenas de elementos do Bloco de Esquerda (BE) estiveram reunidos para preparar uma moção para apresentar na próxima convenção do partido, mas rejeitam estar a criar uma nova tendência ou a preparar uma cisão. João …

Empresário lesou Fisco em 60 milhões, mas não tem de devolver nada

Um empresário do setor do ouro condenado a sete anos de prisão por fraude fiscal agravada não terá de devolver nenhuma parte dos 60 milhões de euros de prejuízo que deu ao Estado por não …

Maioria das pistolas Glock roubadas da PSP pode ter estado sempre com a polícia

Luís Gaiba defende que a contagem do armamento não estava atualizada e que, por isso, a maioria das armas alegadamente desaparecidas pode nunca ter saído da posse da polícia. O agente Luís Gaiba, suspeito do roubo …

Rússia banida dos Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos

A Rússia foi banida, esta segunda-feira, de Jogos Olímpicos e Mundiais por quatro anos, na sequência de uma decisão, tomada por unanimidade, do comité da AMA que avalia o cumprimento dos regulamentos. A Rússia foi excluída dos …

Governo chinês bane compras públicas de computadores e software estrangeiros

O Governo chinês ordenou que todos os escritórios governamentais e instituições públicas removam computadores e software estrangeiros, ao longo dos próximos três anos, depois da decisão de Washington de banir aquisição de equipamentos da Huawei. A …