Passageiros internacionais terão de pagar taxa de carbono de dois euros já a partir de julho

Os passageiros internacionais que entrem ou saiam de Portugal por avião ou cruzeiro vão ter de passar a pagar uma taxa de carbono de dois euros a partir de julho do próximo ano.

Tal como noticia o Público, a partir do dia 1 de Julho de 2021 vai ser aplicada uma taxa, no valor de dois euros, aos passageiros de voos internacionais e de navios como os de cruzeiro.

A nova medida está prevista no Orçamento do Estado para 2021, sendo que a receita desta taxa reverte a favor do Fundo Ambiental. O primeiro passo para a implementação deverá acontecer já em janeiro, altura em que o Governo deverá avançar com a regulamentação da mesma.

A taxa de carbono para passageiros internacionais foi uma proposta apresentada pelo PAN e aprovada com votos a favor do BE e do PS. A ideia é criar um encargo para os passageiros internacionais pelas emissões de dióxido de carbono para a atmosfera.

Está assim previsto que a taxa de carbono seja aplicada a cada passageiro “de viagens aéreas, marítimas e fluviais, no valor de dois euros ” que saia ou entre em Portugal. Crianças até aos dois anos ficam de fora, bem como as viagens aéreas entre cidades do território nacional e o transporte público de passageiros no âmbito do transporte marítimo e fluvial.

No entanto, e apesar de ter sido aprovada pelo Governo, a nova medida não agrada a todos.

As companhias aéreas Easyjet e Ryanair foram as primeiras a reagir à nova taxa, alegando que esta não devia ser aplicada num contexto como o atual, pois será mais uma forma de prejudicar a recuperação económica do setor.

Também a ANA-Aeroportos de Portugal concorda com esta visão. Na passada quinta-feira, no âmbito de um evento online sobre o turismo e o transporte aéreo, o presidente do conselho de administração da empresa que gera os aeroportos, José Luís Arnaut, criticou o facto de a medida surgir no mesmo momento em que a ANA está a baixar as suas taxas. “Faço um apelo para que haja responsabilidade e que se considere medidas de incentivo ao turismo”, afirmou.

O diretor da Associação das Companhias Aéreas em Portugal (RENA), também se mostrou descontente com a nova taxa. “Custa-me entender que por um lado se diga que há prioridades e apoios ao sector e, por outro, se onere os passageiros com esta medida que não vai reverter um cêntimo para a reconversão do sector”, considerou.

No diz respeito à TAP, a transportadora aérea que está na linha da frente do impacto desta medida, ainda não se pronunciou sobre a mesma.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Vergonhoso , ja nem sabem que ao de inventar para extorquir dinheiro ao turista , o setor turistico de rastos ,a restauraçao falida e estas medidas para ajudar o barco ir ao fundo

RESPONDER

Violência na Colômbia preocupa comunidade internacional

Várias cidades colombianas continuam a ser palco de violentas manifestações contra o Governo do país, mas são reprimidas com força pela polícia e por militares. As manifestações começaram em forma de protesto contra uma reforma tributária …

Veterana de Bletchley Park tem um novo código da 2.ª Guerra para decifrar (mas precisa de ajuda)

Um casal que encontrou mensagens codificadas da II Guerra Mundial sob o assoalho está tentar decifrá-las com a ajuda do seu vizinho, um decifrador de códigos de Bletchley Park. John e Val Campbell encontraram um esconderijo …

"Caixas mistério" com animais de estimação geram indignação na China

Uma nova moda conhecida como "caixa mistério" ganhou popularidade na China. O método consiste em fazer uma encomenda através da internet e é enviada, pelo correio, uma caixa com um animal de estimação. Estas encomendas estão …

Arquivos da polícia do Estado Islâmico revelam como era a vida sob o califado

Arquivos da polícia do Estado Islâmico, conhecida como shurta, revelam como era a vida sob o califado. Os polícias eram tão bem pagos que não podiam ser subornados. Não é sempre que os regimes mirram …

Barco português detido por ancorar ilegalmente em águas da Malásia

Um navio mercante registado em Portugal está retido na Malásia por ter alegadamente ancorado em águas territoriais do país sem autorização, avançou esta sexta-feira a Guarda Costeira malaia. Num comunicado, Nurul Hizam Zakaria, diretor da agência …

”Eficácia e qualidade”. OMS aprova vacina chinesa da Sinopharm

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou, esta sexta-feira, o uso de emergência da vacina chinesa contra a covid-19 da Sinopharm. Trata-se da primeira vacina desenvolvida pela China a ser aprovada pela organização, lembra a agência …

Sem estado de emergência não pode haver confinamento de pessoas saudáveis

O constitucionalista Jorge Reis Novais defendeu hoje que sem estado de emergência que suspenda a garantia do artigo 27.º da Constituição não pode haver confinamento de pessoas saudáveis, até uma eventual revisão constitucional. Por outro lado, …

"Neuro-direitos". O Chile quer proteger os seus cidadãos do controlo da mente

O Chile quer tornar-se o primeiro país a proteger as pessoas do controlo da mente, à medida que a capacidade de mexer com cérebros se aproxima cada vez mais da realidade. O senador Guido Girardi está …

Emprego, formação e pobreza. Cimeira Social marca "o mais ambicioso compromisso" da UE

A Cimeira Social arrancou, nesta sexta-feira, no Porto, com a presença de 24 dos 27 chefes de Estado e de Governo da UE, num evento que pretende definir a agenda social da Europa para a …

"Uma cena da Idade Média". Refugiado encontrado morto e cercado de ratos em acampamento grego

O jovem, proveniente da Somália, foi encontrado morto dentro de uma tenda no início desta semana. No momento em que as autoridades chegaram ao local, cerca de 12 horas após a morte do rapaz, o …