Partido de Marinho e Pinto definitivamente impedido de concorrer às eleições na Madeira

RTP / Flickr

Ex-bastonário da Ordem dos Advogados, Marinho e Pinto, fundador do PDR

O Tribunal Constitucional (TC) rejeitou o recurso do Partido Democrático Republicano (PDR) pelo que o partido se vê definitivamente impedido de concorrer às eleições regionais da Madeira de 29 de março, confirmou à Lusa fonte do partido.

Em declarações à agência Lusa, António Marinho e Pinto disse ter recebido “com surpresa” a notícia da rejeição do recurso que apresentou, considerando que o Tribunal Constitucional “sacrificou um direito fundamental dos cidadãos que constituem o Partido Democrático Republicano de participarem nas eleições para a assembleia legislativa da Madeira.

Não esperava esta decisão do TC. Foi por capricho do legislador e do TC. (…) É até mais do que um capricho, mas não quero entrar em especulações. A lei invocada para impedir o PDR de ir às eleições sobrepôs-se à Constituição da República Portuguesa”, declarou Marinho e Pinto à Lusa.

No último dia 4 o Tribunal da Comarca da Madeira manteve a decisão (já tomada a 19 de fevereiro) de não admitir a candidatura do partido, baseando-se no facto de a criação do PDR ter ocorrido depois da marcação da data das eleições pelo Presidente da República. De acordo com a Lei Eleitoral, cabe ao Tribunal Constitucional decidir sobre os recursos de forma definitiva.

À Lusa, o ex-Bastonário da Ordem dos Advogados e fundador do PDR salientou que esta decisão “é má para a democracia portuguesa”.

“Isto é mau para a democracia em Portugal. As instituições democráticas já estão demasiado desacreditadas. Isto é inadmissível numa democracia e num Estado de direito”, frisou.

No entender de Marinho e Pinto, o TC sacrificou o direito dos cidadãos que constituem o PDR de concorrer às eleições por uma questão meramente formal, sublinhando que o partido cumpriu tudo o que a lei exige.

“Isto não é um Estado de direito, é um sistema político partidário que está a apodrecer e as instituições que podiam inverter este ciclo ainda o fomentam”, concluiu.

Vieira da Cunha, da direção do PDR, classificou também a decisão como “absolutamente incorreta à luz da Constituição”, adiantando que o PDR já existia no dia em que foram marcadas as eleições”, porque a apresentação legal do partido junto do Tribunal Constitucional tinha sido feita “cerca de um mês e meio antes”.

“Se houve atraso foi do Tribunal Constitucional, que reteve excessivamente a aprovação da legalização do partido”, disse à Lusa.

Viera da Cunha, secretário-geral indigitado, salientou que o PDR se apresentou na Madeira legalmente constituído, pela que a decisão do Tribunal Constitucional “é uma arbitrariedade” e uma decisão “muito estranha”.

As eleições antecipadas de 29 de março na Madeira acontecem na sequência do pedido de exoneração apresentado pelo presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, depois de ter sido substituído na liderança do partido maioritário (PSD) por Miguel Albuquerque.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos "Simpsons"

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série "Os Simpsons", anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica. Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que …

"Parasite" vence prémio principal do Sindicato dos Atores dos EUA

O filme do realizador sul-coreano Bong Joon-ho venceu, no domingo, o prémio mais importante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG), tornando-se o primeiro filme em língua estrangeira a receber tal distinção. A comédia negra …

Cientistas criam método inovador para tratamento de lesões agudas da pele

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra desenvolveram um método “inovador e sensível à luz”, que poderá ser útil no tratamento de lesões agudas da pele. Um grupo de investigadores do CNC …

Elon Musk quer enviar 10 mil pessoas a Marte até 2050

O CEO da Space X, Elon Musk, quer construir cem naves por ano e levar pelo menos dez mil pessoas a Marte até 2050, embora os protótipos das naves espaciais Starship ainda estejam sujeitos a …

Como será um iPhone daqui a um milhão de anos? Artista mostra o impacto de lixo eletrónico

https://vimeo.com/386000590 A exposição The World After Us: Imaging techno-aestethic futures tem instalações onde se pode ver a natureza a tomar conta de telemóveis, computadores, tablets e outros dispositivos, mostrando que dificilmente se desintegrarão nos próximos anos. Os …

Marca japonesa acusada de apropriação cultural por perucas de modelos

A marca japonesa Comme Des Garçons foi acusada de apropriação cultural devido às perucas usadas pelos seus modelos caucasianos num desfile na Paris Fashion Week, em França. De acordo com a BBC, as perucas com tranças …

Índia suspende a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop

As autoridades estatais do estado indiano de Maharashtra decidiram suspender a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop, que iria ligar as movimentadas cidades de Bombaim e Pune. O Governo local decidiu não avançar para …

Regina Duarte inicia "período de testes" na Secretaria da Cultura do Brasil

A atriz brasileira afirmou, esta segunda-feira, que iniciou um "período de testes" na Secretaria Especial da Cultura, pasta que foi convidada a liderar após a exoneração de um governante que parafraseou um discurso nazi. "Nós vamos …

Malásia devolve 150 contentores ilegais de lixo a países desenvolvidos

As autoridades da Malásia anunciaram, esta segunda-feira, que devolveram 150 contentores ilegais de lixo para os seus países de origem e afirmaram que não se querem tornar num "aterro sanitário" dos países desenvolvidos. Os países da …

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

O maior grupo de telecomunicações do Vietname vai implementar este ano o 5G com recurso à sua própria tecnologia, contornando os chineses da Huawei, num sinal das implicações geopolíticas da rede de quinta geração. A empresa …