Um parente de crocodilo com 6 metros viveu na China até há 300 anos

Hikaru Amemiya

Representação artística de Hikaru Amemiya.

Uma grande espécie de gavial, um parente próximo dos crocodilos, viveu na China há 3.000 anos, durante a Idade do Bronze, mas provavelmente terá sido extinto por humanos.

Os investigadores realçam que a descoberta ajuda a compreender melhor a evolução dos crocodilos e dos seus parentes.

Cientistas chineses descobriram os ossos do animal nas décadas de 1960 e 1970, mas foram mal identificados como sendo de uma espécie já conhecida e foram ignorados.

Recentemente, uma equipa de investigadores chineses estudou quatro desses espécimes e percebeu que esta era uma espécie desconhecida. Atualmente existem apenas duas espécies de gaviais: uma da Índia e países vizinhos, e uma da Malásia e da Indonésia.

Os espécimes analisados, escreve a New Scientist, são todos oriundos do sudeste chinês. A nova espécie foi batizada de Hanyusuchus sinensis, em honra do poeta e político chinês Han Yu.

Embora a espécie possivelmente tenha surgido há 3.000 anos, relatos históricos de animais perigosos semelhantes a gaviais são conhecidos há 500 anos. Como tal, o autor principal do estudo, Masaya Iijima, acredita que os gaviais chineses sobreviveram “até há pelo menos 300 anos”.

O coautor Minoru Yoneda sugere que os humanos terão levado a espécie à extinção, um cenário que é muito comum — tanto na antiguidade, como nos dias de hoje.

Em termos da forma do corpo, o gavial chinês é um intermédio entre os gaviais e os crocodilos e jacarés.

Evidências sugerem que o entre os três grupos, os jacarés foram os primeiros a separar-se, com crocodilos e gaviais a separaram-se mais tarde. Isto é estranho, explica a New Scientist, uma vez que crocodilos e jacarés são mais parecidos entre si do que os gaviais.

Os resultados do estudo foram publicados recentemente na revista científica Proceedings of the Royal Society B.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.