Para salvar empregos no Vaticano, Papa Francisco corta salários dos cardeais

O Papa Francisco ordenou que os cardeais recebam um corte de 10% na sua remuneração e reduziu os salários da maioria dos outros clérigos que trabalham no Vaticano para salvar os empregos dos funcionários.

A pandemia de covid-19 atingiu a receita do Vaticano. Assim, esta quarta-feira, o Papa Francisco emitiu um decreto a introduzir cortes proporcionais a partir de 1 de abril. Segundo um porta-voz, citado pela agência Reuters, a maioria dos funcionários leigos não será afetada pelos cortes.

O papa de 84 anos, que vem de uma família da classe operária, sempre insistiu não querer despedir pessoas em tempos económicos difíceis, mesmo quando o Vaticano continua a apresentar défices.

Acredita-se que os cardeais que trabalham no Vaticano e que vivem lá ou em Roma recebem salários de cerca de 4.000 a 5.000 euros por mês – e muitos moram em apartamentos grandes com alugueres bem abaixo do valor de mercado.

A maioria dos padres e freiras que trabalham nos departamentos do Vaticano vivem em comunidades religiosas em Roma, como seminários, conventos, paróquias, universidades e escolas, dando-lhes maior proteção contra crises económicas.

Estes religiosos têm despesas de subsistência muito mais baixas do que funcionários leigos – como polícias, porteiros, bombeiros, funcionários de limpeza, restauradores de arte e pessoal de manutenção – que vivem em Roma e muitos dos quais têm família.

É a estes funcionários que o Papa parece querer proteger, uma vez a maioria destas funções não foram listados no decreto papal.

Assim, além dos cardeais, outros clérigos terão os salários reduzidos entre 3% e 8%. Os aumentos salariais previstos para todos, exceto os três níveis salariais mais baixos, serão suspensos até março de 2023. 

Num prefácio de sete pontos no decreto, onde se explica por que esta ação é necessária, o Papa Francisco disse que a pandemia “afetou negativamente todas as fontes de rendimento da Santa Sé e do Estado da Cidade do Vaticano”. Embora ambos tenham atualmente “capitalização adequada”, o chefe da Igreja Católica sente o dever de garantir “sustentabilidade e equilíbrio entre receitas e despesas” no atual clima económico.

Um importante prelado do Vaticano disse que se acredita que esta é a primeira vez que um Papa toma tal atitude.

A principal autoridade económica do Vaticano disse, no início deste mês, que a Santa Sé, o órgão administrativo central da Igreja Católica em todo o mundo, pode ter que usar 40 milhões de euros em reservas pelo segundo ano consecutivo. Espera-se um défice de cerca de 50 milhões de euros este ano. As receitas são esperadas em cerca de 213 milhões de euros em 2021, uma queda de 30% em relação a 2020.

A Cidade do Vaticano, incluindo os Museus do Vaticano e o Banco do Vaticano, tem um orçamento separado, embora as receitas de ambos sejam frequentemente transferidas para a Santa Sé para ajudar a compensar os défices. A receita da Santa Sé provém de doações, gestão imobiliária e investimentos.

Maria Campos, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Jogos Olímpicos: 4 modalidades estiveram em todas as edições

Curiosamente, em Tóquio também se vão estrear quatro modalidades (mais duas vertentes). Há desportos que só estiveram nos Jogos uma vez. Os Jogos Olímpicos Tóquio 2020 já arrancaram oficialmente. Depois do início de algumas modalidades, na …

Rússia "desconectada com sucesso" da Internet mundial em nova ronda de testes

A Rússia se "desconectou com sucesso" da rede mundial de Internet durante novos testes da sua tecnologia 'RuNet', informou o site de notícias RBC. De acordo com o site, que cita fontes não identificadas no setor …

Depois das cheias, Alemanha tem outra luta em mãos: limpar montanhas de lixo

Foram as cheias mais devastadoras da Alemanha nos últimos 60 anos, mas os problemas não acabaram com as chuvas. O país terá agora de lidar com montanhas de lixo, frigoríficos estragados e carros destruídos, amontoados …

Síndrome de Guillain-Barré apontada como efeito "muito raro" na vacina da Janssen

Infarmed justifica a decisão com os resultados da investigação feita pela Agência Europeia do Medicamento, iniciada após os reguladores norte-americanos terem dado o alerta para o "risco acrescido de se desenvolver uma condição neurológica rara …

Presidenciais. Tweets de Sara Sampaio e Barroco de Melo motivam abertura de inquérito no MP

Sara Sampaio e Eduardo Barroco de Melo fizeram publicações no Twitter, durante o período de reflexão para as últimas presidenciais, que serão agora investigadas pelo Ministério Público (MP). O Ministério Público (MP) abriu um inquérito para …

2,5% da população respondeu "não" ao SMS de agendamento

O coordenador do plano de vacinação contra a covid-19 revelou hoje que, no total, 2,5% da população respondeu ‘não’ à mensagem recebida para agendar a vacina e, quando houve mais filas, 2,7% faltaram à marcação. Henrique …

El Salvador pede prisão de ex-Presidente Salvador Sánchez Cerén por corrupção

Promotores de El Salvador emitiram um mandado de prisão contra o ex-Presidente Salvador Sánchez Cerén sob a acusação de peculato, lavagem de dinheiro e enriquecimento ilícito. O procurador-geral Rodolfo Delgado disse na quinta-feira que as acusações …

Presidente chinês faz rara e discreta visita ao Tibete

O Presidente chinês fez uma rara visita ao Tibete, numa altura em que as autoridades reforçam o controlo sobre a cultura budista tradicional e impulsionam o desenvolvimento económico e modernização das infraestruturas da região dos …

Casinos em concelhos de risco elevado e muito elevado podem abrir a partir de sábado

Casinos, bingos e estabelecimentos similares localizados em concelhos de risco elevado e muito elevado podem funcionar a partir de sábado, tendo os clientes que apresentar certificado digital ou teste negativo. A medida consta de um despacho …

EMA aprova uso da vacina da Moderna para jovens entre os 12 e 17 anos

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) aprovou, esta sexta-feira, a administração da vacina da Moderna em jovens dos 12 aos 17 anos. Foi aprovada a administração da vacina da Moderna para jovens menores de idade. A …