Paquistão garante ter “provas credíveis” de que a Índia prepara ataque iminente

A troca de acusações entre a Índia e o Paquistão continua a subir de tom. Desta feita, o ministro paquistanês das Relações Exteriores, Shah Mehmood Qureshi, afirmou este domingo que o país tem “informação credível” de que a Índia está a planear um ataque militar para meados destes mês.

“Temos informações credíveis de que a Índia está a planear um novo ataque no Paquistão”, afirmou Qureshi, citado pelo média local Hindustan Times, dando conta que o ataque pode acontecer “entre os dias 16 e 20 de abril”.

Qureshi assegurou estar a fazer estas acusações “com responsabilidade”, sustentando que o possível ataque visaria aumentar a “pressão diplomática” contra o Paquistão. “O propósito de [levar a cabo] um plano tão sinistro é colocar pressão diplomática sobre o Paquistão”, acrescentou o governante paquistanês.

O ministro das Relações Exteriores disse ainda que o Paquistão já transmitiu as suas preocupações sobre esta situação a cinco dos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU: China, França, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos.

Por sua vez, um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores indiano classificou a declaração de Qureshi como “irresponsável e absurda“, acusando o Paquistão de querer “desencadear uma guerra na região”. Para a Índia, o alarme lançado por Islamabade é uma manobra que parece querer espoletar um ataque contra a Índia.

“A Índia rejeita a declaração irresponsável e absurda do ministro das Relações Exteriores do Paquistão, que tem o objetivo claro de desencadear a histeria da guerra na região. Este truque público parece ser um apelo a terroristas estabelecidos no Paquistão para que estes levem a cabo um ataque na Índia”, assegurou o porta-voz indiano Raveesh Kumar.

O responsável adiantou ainda que Islamabade “não se pode eximir de responsabilidades” pelo ataque suicida de 14 de fevereiro em Pulwama, na Caxemira administrada pela Índia, que matou dezenas de soldados indianos.

O ataque, que precipitou uma escalada de tensões entre os dois países, foi reivindicado pelo grupo Jaish-e-Mohammed (JeM), cujo principal desígnio é separar da Índia a região disputada de Caxemira e fundi-la com o Paquistão, recorda o semanário Expresso.

A escalada de tensão entre ambos os países, que reivindicam a região de Caxemira desde o fim da colonização britânica, em 1947, tem subido de tom. Localizada no Himalaia, a região é predominantemente muçulmana. Apesar de a violência na zona tenha durado décadas, os ataques de grupos insurgentes têm-se intensificado recentemente.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …