Papiro egípcio com 3 mil anos revela primeira denúncia por abuso sexual da história

Um papiro egípcio com três mil anos pode conter um dos primeiros registos de um homem despedido por abusos sexuais.

O manuscrito, com cerca de três mil anos, descreve uma lista de numerosas ações moralmente reprováveis por parte do artesão chefe Paneb, que viveu aproximadamente em 1.200 a.C. na cidade de Tebas, cujas ruínas se localizam dentro da moderna cidade de Luxor.

Paneb era o chefe de uma comunidade de artesãos que construíam túmulos reais no Vale dos Reis, na margem oeste do Rio Nilo. O autor do papiro, Amennakht, era, aparentemente, um companheiro que estava zangado com Paneb e que, por esse motivo, decidiu fazer denúncias diante do faraó.

De acordo com as acusações de Amennakht, Paneb ocupou o cargo de chefe de gabinete de modo injusto e era o autor do documento quem deveria ocupar esse mesmo lugar.

Para dar mais peso às suas reivindicações, Amennakht apresentou uma lista de acusações de agressão sexual e adultério. Numa das denúncias, Amennakht acusou Paneb de abusar sexualmente de uma mulher chamada Yemenwaw, a quem rasgou as roupas, “atirando-a contra parede e violando-a“.

Amennakht apresenta no papiro não só as denúncias de abuso sexual como também alguns testemunhos, destacando-se o testemunho do filho de Paneb, que garante que a denúncia de abuso sexual detalhada no manuscrito não foi o único crime que o pai cometeu.

O manuscrito não esclarece o que aconteceu com Paneb, mas mostra que, mesmo em sociedades antigas, as pessoas podiam ter sido castigadas pelo seu comportamento inaceitável.

O documento faz parte de um conjunto de notas conhecido como Papyrus Salt 124, detido pelo British Museum, e está a ser revisto por especialistas para examinar a cultura sexual antiga.

PARTILHAR

RESPONDER

Problemas de direitos humanos persistem em Portugal apesar dos progressos

O mais recente relatório da Amnistia Internacional sobre direitos humanos indica que em Portugal “ainda persistem” desigualdades no acesso a habitação condigna, e diferentes formas de discriminação de pessoas e comunidades mais vulneráveis. O documento divulgado …

Theresa May adia votação do Brexit

A primeira-ministra britânica, Theresa May, confirmou, esta segunda-feira à tarde, perante o parlamento britânico, que será adiada a votação do acordo do Brexit agendada para esta terça-feira, dia 11. A decisão da primeira-ministra britânica procura evitar …

"Lobisomem da Sibéria". Maior assassino em série da Rússia era polícia e matou 78 mulheres

Um ex-polícia russo, já condenado a prisão perpétua pela morte de 22 mulheres, foi sentenciado esta segunda-feira na Sibéria por mais 56 homicídios, o que o torna no maior assassino em série da história recente …

Mais de 20 comboios vão ser suprimidos no Natal e Ano Novo

Mais de duas dezenas de ligações ferroviárias, entre Intercidades e Alfa-Pendulares, serão suprimidas nos dias 24, 25 e 31 de dezembro e 1 de janeiro de 2019, à semelhança de anos anteriores, devido à fraca …

Catalães devem seguir a via eslovena e estar "dispostos a tudo" para alcançar independência

Quim Torra disse este sábado que os catalães devem seguir o exemplo do processo de independência da Eslovénia e estar "dispostos a tudo". O presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, disse este sábado que …

"Injustiça fiscal." Governo rejeita alterar IRS para salários de anos anteriores

O Governo recusou aceitar uma recomendação da Provedora de Justiça que pedia ao Executivo para atualizar o regime de IRS para rendimentos relativos a anos anteriores. No início de outubro, a Provedora da Justiça escreveu a …

Oito anos depois, pensionistas recebem subsídio de Natal por inteiro

Oito anos depois, os pensionistas recebem esta segunda-feira o subsídio de Natal por inteiro, sem cortes e no mês de dezembro. A maioria dos pensionistas da Segurança Social começa esta segunda-feira a receber a pensão de …

Carlos Ghosn, ex-presidente da Renault-Nissan, acusado por ocultar rendimentos

O Ministério Público japonês acusou oficialmente o ex-presidente da Nissan de ocultar rendimentos da empresa durante um período de cinco anos. De acordo com a agência Kyodo e o canal público NHK, o Ministério Público responsabiliza …

Casa onde Sócrates vive "pagou" salinas em Angola

O apartamento de luxo onde José Sócrates está a residir na Ericeira foi uma "dação em pagamento" de um empresário angolano ao primo do ex-primeiro-ministro, José Paulo Pinto de Sousa, que é suspeito de ser …

Caso Galpgate. Três ex-secretários de Estado não vão a julgamento

Os três secretários de Estado que se demitiram no ano passado na sequência do caso dos convites para assistirem a jogos de futebol do Euro 2016 em França não vão a julgamento. Os ex-governantes e outros …