Papa obriga denúncia de abusos na igreja (mas sem violar segredo da confissão)

Mazur / Catholic Church England and Wales

Papa Francisco

O decreto do papa Francisco que exige aos membros do clero que denunciem suspeitas de abusos sexuais na igreja não impõe a violação do sigilo profissional dos sacerdotes.

No decreto esta quinta-feira publicado, o Papa aponta que existe a obrigação dos religiosos de assinalar prontamente eventuais casos aos superiores hierárquicos, mas sem usar informação obtida através do sacramento da confissão. O Código de Direito Canónico prevê em vários artigos (cânones) que o segredo da confissão nunca poderá ser violado.

O Código de Direito Canónico, citado pelo papa no novo decreto, refere no número dois do artigo 1548 estarem “isentos da obrigação de responder a um juiz os clérigos no respeitante ao que lhes foi manifestado em razão do sagrado mistério [confissão]”.

O mesmo cânone inclui nesta isenção os magistrados civis, médicos, parteiras, advogados, notários e outros que estão obrigados ao segredo profissional, inclusive por motivo de conselho dado, no respeitante aos assuntos sujeitos a tal segredo.

O papa Francisco determinou também que a quem fizer a denúncia não pode ser imposto qualquer ónus de silêncio a respeito do conteúdo da mesma e que são proibidas retaliações ou discriminações pelo facto de ter feito essa sinalização de um caso.

O Papa Francisco anunciou esta quinta-feira legislação mais rigorosa que obriga os sacerdotes e os religiosos a denunciar suspeitas de abusos sexuais na igreja assim como qualquer encobrimento pela hierarquia.

Nas novas normas Francisco ordena ainda que todas as dioceses do mundo criem antes de junho de 2020 um sistema acessível a quem quiser fazer uma denuncia, bem como a total proteção e assistência aos denunciantes.

As novas regras são ditadas pelo “Motu Proprio” (documento da iniciativa do próprio papa) “Vos estis lux mundi” (Vós sois a luz do mundo), que surge três meses depois de uma cimeira para debater medidas de proteção a menores na Igreja Católica, que reuniu no Vaticano os presidentes das conferências episcopais de todo o mundo e responsáveis de Institutos Religiosos e da Cúria Romana.

O “Motu próprio” (‘de iniciativa própria’, em latim) é uma das espécies normativas da Igreja Católica, expedida diretamente pelo Papa. No documento, o Papa escreve que embora já muito se tenha feito é preciso continuar “a aprender das lições amargas do passado a fim de olhar com esperança para o futuro” e que esta responsabilidade recai, em primeiro lugar, sobre os que estão no governo pastoral, exigindo o seu empenho.

Estas normas aplicam-se no caso de denuncias relativas a clérigos ou a membros de Institutos de Vida Consagrada ou de Sociedades de Vida Apostólica.

De acordo com o Papa, as novas regras aplicam-se ainda a ações ou omissões tendentes a interferir ou contornar as investigações civis ou as investigações canónicas, administrativas ou criminais, contra um clérigo ou um religioso no caso dos delitos indicados. Se a suspeita recair sobre um bispo, a denuncia pode ser diretamente feita ao Vaticano ou através do representante no território, ou seja, o núncio apostólico.

À pessoa sob investigação é reconhecida a presunção da inocência. Neste documento papal é ainda aberta a possibilidade de intervenção de pessoas qualificadas na investigação sendo determinado que esta deve estar concluída no prazo de 90 dias.

A Carta Apostólica sob a forma de “Motu Proprio” é promulgada através da sua publicação no diário do Vaticano ‘L’Osservatore Romano’, entrando em vigor a 1 de junho, e será depois publicada no boletim oficial do Vaticano ‘Acta Apostolicae Sedis’.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Bengala que guiou bote salva-vidas após o naufrágio do Titanic leiloada por 44 mil euros

Quando o Titanic afundou em águas geladas perto de Newfoundland em 1912, um bote salva-vidas de sobreviventes usou a luz operada por bateria na bengala de uma mulher para iluminar o caminho para a segurança. Essa …

Amostras de sangue de animais de zoológicos ajudam a prever doenças em humanos

Os cientistas querem usar padrões genéticos similares, que estão presentes no sangue de humanos e animais há milhares de anos, para melhorar o prognóstico da doença assistida por computador. Os jardins zoológicos de Saarbrücken e Neunkirchen, …

Encontrado no topo dos Alpes um lago que não devia existir

Um montanhista capturou a formação de um lago "alarmante" no alto dos Alpes franceses depois de a neve glacial ter derretido durante a intensa onda de calor que atingiu a Europa central no final de …

Fogo na Sertã reacendeu e há aldeias cercadas pelas chamas

O incêndio no concelho da Sertã reacendeu à tarde depois de sido dado como dominado durante a madrugada, continuando os fogos no distritos de Castelo Branco a mobilizar mais de mil bombeiros e 15 meios …

Há uma cidade onde o dinheiro cresce das árvores

Morador da remota cidade de Skagway, no Alaska, há cerca de um ano, John Sasfai entra na cervejaria Skagway Brewing Co. e pede uma cerveja artesanal local à base de broto de abeto (árvore conífera …

Os gatos são um problema na Austrália. Matam mais de dois mil milhões de animais selvagens por ano

Quando os gatos vagueiam livremente, pequenos animais selvagens morrem. Na Austrália, a contagem de corpos já excede os dois mil milhões de animais nativos por ano. Na Austrália, investigadores ambientais analisaram centenas de estudos sobre os …

Morreu a antiga apresentadora da RTP Isabel Wolmar

Morreu a antiga apresentadora da RTP Isabel Wolmar. A cara histórica da estação pública tinha 86 anos. A notícia foi avançada pelo amigo Júlio Isidro na sua página oficial de Facebook. No Facebook, o apresentador da …

Cidade americana usa músicas infantis para afastar os sem-abrigo

https://vimeo.com/349252020 A cidade de West Palm Beach, no estado americano da Flórida, está a usar músicas infantis em loop para evitar que os sem-abrigo durmam no parque da cidade durante a noite. Numa tentativa desesperada e bizarra …

Nicolás Maduro acusa EUA de usarem sanções para se apoderarem do petróleo da Venezuela

O Presidente Nicolás Maduro acusou sábado os EUA de usarem as sanções contra a Venezuela como uma maneira de dominar o país para se apoderarem dos recursos petrolíferos venezuelanos. "Os EUA querem dominar-nos para controlar o …

Ministros das Finanças e da Justiça britânicos demitem-se se Boris Johnson for primeiro-ministro

O ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, disse este domingo à BBC que se demite se o candidato à liderança do Partido Conservador Boris Johnson se tornar primeiro-ministro, por se opor a um Brexit sem …