A pandemia impulsionou as viagens internacionais (em realidade virtual)

Deborah Bloom / AFP

Jem Jenkins Jones ficou trancada em casa, no País de Gales, durante grande parte do ano passado devido às restrições da pandemia, mas conseguiu manter a promessa feita à filha de 10 anos: ver desde a aurora boreal na Islândia até os parques nativos da África do Sul… em realidade virtual.

“Ela ficou maravilhada”, conta Jem Jenkins Jones, antes de classificar as experiências virtuais como “salva-vidas” para as duas.

Quarentenas restritas e limitações de viagens durante a pandemia geraram um interesse renovado por experiências de viagens virtuais imersivas, cada vez mais acessíveis com novos aplicativos e programas de realidade virtual.

Embora os dados sobre o uso da realidade virtual sejam limitados, os criadores identificaram um interesse crescente desde o início da pandemia.

“Disparou”, afirmou Cezara Windrem, criadora da plataforma de realidade virtual Alcove no AARP Innovation Labs.

Com a indústria do turismo devastada pela pandemia do coronavírus, a realidade virtual surgiu não apenas como um substituto para as viagens reais, mas também como um complemento para ajudar as pessoas a planearem a sua próxima viagem.

Os utilizadores podem optar pelo hardware Oculus do Facebook, PlayStation da Sony ou o barato Google Cardboard, entre outros. Os kits podem ser encontrados a partir de US$ 300 (cerca de 250 euros) e a maioria das aplicações é gratuita.

“Viajei todas as semanas durante a pandemia, do conforto da minha casa, disse Rafael Cortes, um cientista da computação que usa o Alcove e a realidade virtual do YouTube.

“Fui para Londres, para a ponte de vidro na China, para o Salto Ángel na Venezuela, a antiga cidade de Petra na Jordânia, um passeio de helicóptero em Nova Iorque”, relata.

Amy Erdt mora em Portland, Oregon, mas, com a realidade virtual, gosta de “passear pela cidade de Wallingford, Inglaterra, de vez em quando”.

Erdt, que dirige um grupo de utilizadores de RV no Facebook, disse que existem “ótimas experiências de viagem em realidade virtual, que podem ser muito realistas“.

Impulso duradouro para o turismo

As aplicações mais populares para realidade virtual são as do setor de jogos e fantasia, mas as de viagens tornaram-se uma nova área de crescimento.

“Durante a pandemia, quando todos estão socialmente isolados, pode parecer estranho isolar-se ainda mais para ser transportado para outro lugar, mas permite-nos experimentar coisas que não podemos hoje”, disse Avi Greengart, analista da consultoria Techsponential.

Claramente, com as viagens de realidade virtual não é possível “comer a comida única daquela área, perdem-se muitas das experiências sensoriais e encontros casuais com a população local”, reconhece.

Mas “pode explorar um museu e ter tudo para só para si”, algo que pode ser impossível no mundo físico.

Um relatório da empresa GlobalData mostra que a realidade virtual e aumentada já tinha começado a ganhar impulso das agências de viagens antes da pandemia, para permitir que as pessoas experimentassem um destino antes de irem realmente para lá.

De acordo com Ralph Hollister, analista da GlobalData, a pandemia pode dar ao setor um impulso duradouro.

// AFP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Que tal, fazer um artigo aqui explicando o que existe por cá para adquirir, preços e qualidade dos mesmos tudo ao detalhe para quem nao sabe vantagens e inconvenientes era boa ideia.

RESPONDER

Requiem. Supernova irá fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037

Uma supernova distante, chamada Requiem, vai fazer uma "reaparição fantasmagórica" em 2037. O Hubble captou-a três vezes em 2016, graças a um fenómeno conhecido como lente gravitacional. A Requiem é o resultado de uma explosão estelar …

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …