A pandemia veio interromper as touradas no Peru. Mas há quem não esteja muito satisfeito com isso

Em poucos meses a pandemia do novo coronavírus conseguiu um feito há muito desejado por ativistas de todo o mundo: interrompeu as touradas. O cancelamento dos espetáculos – criticados pela sua violência para com os animais – aconteceu no Peru, país conhecido pelas suas grandiosas corridas.

O famoso festival Senor de los Milagros que se realiza anualmente na Praça de Touros de Acho de Lima, e que geralmente ocorre nos meses de outubro ou novembro, foi este ano cancelado devido às restrições impostas pelo Governo como forma de controlar a pandemia de covid-19 no Peru.

A arena Acho, que se situa no no bairro Rimac foi construída em 1766, e é uma das mais antigas do mundo, e a mais antiga da América. A praça de touros tem capacidade para 14.000 pessoas e está neste momento a ser usada para albergar uma causa maior. O recinto está a receber idosos reformados que são sem-abrigo e que foram apanhados pelo novo vírus.

Rafael Puga, que atualmente se dedica à criação de touros, refere que “não haverá touros este ano”. O ex-toureiro ganhou em 1973 o prémio máximo do festival Senor de los Milagros, o Escapulario de Oro, e recorda que esta é a primeira vez desde o início do festival, em 1946, que este é cancelado. No Peru, “há pelo menos 700 touradas por ano com 2500 touros mortos”, conta Puga.

Quem também lamenta o cancelamento dos espetáculos a nível mundial é Juan Manuel Roca Rey, que organiza corridas de touros na praça Acho. O peruano recorda que também em Espanha os espetáculos sofreram com a pandemia. “É a primeira vez que o festival de San Isidro em Madrid não é realizado. Mas é por uma força maior ”, sublinha.

As touradas foram trazidas para a América Latina pelos conquistadores espanhóis no século XVI e, desde então, tornou-se extremamente populares entre os peruanos de todas as classes sociais.

Touradas vs Futebol

O Peru tem até mais arenas de touradas do que propriamente estádios de futebol. Contudo, e mesmo contando com tantos adeptos, as corridas foram proibidas devido à pandemia que já matou mais de 34 mil pessoas no país, e infetou quase 900 mil.

Ao contrário do que acontece em Portugal, e em outros países do mundo, o futebol no Peru já teve início em agosto, depois de cinco meses em suspenso. No entanto, este deporto não tem despertado o interesse da população que preferia que o Governo voltasse a autorizar a presença de público nas praças de touros.

De acordo com estatísticas oficiais, o Peru tem 199 praças de touros. Este número contrasta com os apenas 80 estádios de futebol existentes no país da América Latina. Em muitos sites de touradas pode-se concluir que o dobro dos peruanos prefere pagar para assistir a corridas de touros, em vez pagar para ver futebol profissional.

Ainda assim, os bilhetes para entrar na Praça de Touros Acho custam mais do que os do estádio nacional de futebol. No ano passado, um bilhete para todas as cinco corridas de domingo durante o festival Senor de los Milagros podia ir até aos 1355 euros. Enquanto que o bilhete mais caro para ver os nove jogos das eliminatórias da Taça do Mundo do Peru era de 1160 euros.

A crise já chegou às arenas

“O fato de não haver touradas nas províncias é como a morte para os criadores. Alguns não deverão conseguir sobreviver porque o gado come todos os dias e isso tem custos”, recorda Juan Manuel Roca Rey. Também o toureiro Fernando Villavicencio defende que esta situação não afeta apenas os artistas, “mas a todos que trabalham para que uma tourada possa acontecer”.

Villavicencio realça que a proibição de espetáculos afetou os toureiros, mas também os costureiros que confecionam os fatos bordados, os proprietários dos estábulos onde ficam os cavalos, e os transportadores de gado. Por exemplo, na quinta de Puga, o criador tem 400 touros e 140 “vacas mães”.

“Nós, criadores de gado temos agora que viver de outros negócios. Alguns até mandam o gado para o matadouro para reduzir o gado ao mínimo e cortar custos”, disse Puga, que conta com uma pequena praça na sua quinta, onde os toureiros que se estão a iniciar na área podem praticar.

Uma conquista aos olhos dos ativistas

Contudo, o facto das corridas de touros continuarem suspensas, é um assunto que agrada aos ativistas dos direitos dos animais, que defendem que esta prática é um atentado à sua vida.

Luis Berrospi, um ativista que faz campanha contra as touradas e todo o outro tipo de corridas de animais, garante que o cancelamento dos espetáculos no país “é uma boa notícia. Não há razão para que as touradas continuem”.

Em fevereiro, no entanto, o Tribunal Superior do Peru rejeitou uma ação movida por ativistas dos direitos dos animais na esperança de proibir as touradas. Mais de 5000 pessoas assinaram uma petição exigindo a proibição de “todos os programas cruéis com animais”.

Porém, e segundo o RawStory, o Tribunal Constitucional decidiu que “não existe uma declaração universal dos direitos dos animais que tenha sido adotada pela ONU ou pela UNESCO”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Rio Ave 0 - 2 Sporting | Leão invicto com uma garra no “caneco”

O Sporting registou o 31º jogo consecutivo sem perder na Liga NOS. Na visita ao Rio Ave, os “leões” venceram o Rio Ave por 2-0 e estão muito perto de conquistar o ceptro de campeões …

Taylor's lança vinho do Porto produzido na vindima de 1896 (e custa uma pequena fortuna)

A Taylor's vai lançar um "raro" vinho do Porto produzido na vindima de 1896, na Região Demarcada do Douro, e que tem uma edição limitada de 1.700 decantadores de cristal, embalados numa luxuosa caixa de …

"Este calendário pode ser muito mais perigoso do que finalizar o campeonato"

Dois treinadores de equipas femininas de andebol analisaram a sucessão de jornadas duplas em fins-de-semana consecutivos. Diogo Guerra avisa: "Este calendário é uma irresponsabilidade enorme. Só espero que ninguém se aleije". A primeira divisão nacional feminina …

Mulher dá à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as ecografias

Uma mulher de 25 anos deu à luz nove bebés, mais dois do que mostraram as várias ecografias realizadas ao longo da gravidez. O caso aconteceu no Mali. Este está a ser considerado um recorde mundial …

Andrea Bocelli dá dois concertos em Coimbra em 25 e 26 de junho

O tenor italiano Andrea Bocelli vai atuar no Estádio Cidade de Coimbra em 25 e 26 de junho, em dois concertos que contam com a participação da fadista Mariza. "Em cumprimento das normas de segurança e …

Califórnia vai ter o maior sistema de armazenamento de energia não hidrelétrica do mundo

A empresa canadiana Hydrostor, que fornece soluções de armazenamento de energia de longa duração, revelou esta semana que irá desenvolver 1.000 MW de CAES na Califórnia, de acordo com um comunicado. O CAES é um tipo …

Seis anos e mil milhões de links depois, cientistas concluem que a Internet está a crescer (e a encolher)

Uma equipa de investigadores analisou mil milhões de links ao longo de seis anos e concluiu que a Internet está tanto a crescer como a encolher. O mundo online está em constante expansão — sempre agregando …

Há estranhas rádios-fantasma na Rússia (e exploradores entraram numa delas)

Aos 14 anos, um jovem comprou um rádio de ondas curtas e estava a testá-lo quando encontrou a transmissão errada - uma rádio fantasma. Imagine que é um entusiasta da rádio, sozinho à noite, a trabalhar …

Dinheiro e refeições grátis. A Sérvia vai recompensar os cidadãos que forem vacinados

O Presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, anunciou esta quarta-feira que serão pagos 25 euros aos cidadãos já vacinados contra a covid-19 e aos que se vão vacinar até final de maio, uma iniciativa original no …

Ivã, o (não tão) Terrível. Aliado de Putin reescreve história para reabilitar reputação do primeiro czar da Rússia

Segundo um alto funcionário russo, Ivã, o Terrível, não era terrível e a sua reputação de tirano cruel é o resultado de uma campanha de difamação realizada pelo Ocidente no século XVI. Nikolai Patrushev, o poderoso …