Paleontólogos descobriram as “mais antigas pegadas da Terra”

Shuhai Xiao et al / Science Advances

Um grupo de cientistas da China afirma ter descoberto as “mais antigas pegadas” já encontradas. Os fósseis, localizados no Yangtze Gorges, no sul da China, foram formados em trilhas paralelas na lama e datam de 551 milhões de anos atrás.

De acordo com o The Independent, as pegadas fossilizadas datam de 10 milhões de anos antes da Explosão Cambriana, quando artrópodes e outras vidas animais floresceram muito rapidamente. Acredita-se que também tenha sido neste momento que apareceram criaturas com pares de pernas capazes de deixar este tipo de pegadas.

Cientistas do Instituto de Geologia e Paleontologia da Academia Chinesa de Ciências de Nanjing, com investigadores da Virginia Tech, nos EUA, estudaram os rastros e as depressões encontradas na área rica em fósseis perto do Rio Yangtze.

Questionado sobre como é que as equipas de investigação sabiam que as impressões encontradas eram pegadas, Shuhai Xiao, investigador da Virginia Tech, disse ao The Independent que “se um animal faz pegadas, as pegadas são depressões na superfície do sedimento e as depressões são preenchidas com sedimentos da camada sobrejacente.

“Este estilo de preservação é diferente dos outros traços de fósseis, como por exemplo em túneis e tocas ou fósseis de corpos”, explicou.

“As pegadas estão organizadas em duas filas paralelas, como se fossem feitas por animais com apêndices emparelhados. Além disso, estes animais organizam-se em grupos repetidos, como é expectável se o animal tem múltiplos apêndices emparelhados”.

Shuhai Xiao et al / Science Advances

As pegadas encontradas na China datam de 10 milhões de anos antes da Explosão Cambriana.

Até agora, não existiam evidências de animais com membros inferiores antes da Explosão Cambriana. O súbito aumento na diversidade de espécies ocorreu na Terra entre 510 a 540 milhões de anos atrás. De forma invulgar, as pegadas encontradas parecem ser irregulares e desorganizadas, sugerindo que estes animais eram um pouco desajeitados.

No estudo, publicado na passada quarta-feita na Science Advances, os cientistas explicam que as faixas tinham semelhanças com as impressões fósseis registadas em Dunure e Montrose, na Escócia, datadas entre 419 a 358 milhões de anos. No entanto, a nova descoberta não dá informações suficientes para que os cientistas possam determinar a que tipo de animal as pegadas pertenciam.

“Nós declaramos explicitamente no artigo que não sabemos exatamente que animais fizeram estas pegadas. Para além disso, os animais devem ter sido bilateralmente simétricos, porque tinham um par de apêndices”, frisou Xiao.

Xiao notou ainda que há três grupos vivos de animais com apêndices emparelhados, nomeadamente: os artrópodes (como as abelhas), os anelídeos (como os vermes) e os tetrápodes (como humanos).

“Artrópodes e anelídeos – ou os seus ancestrais – são possibilidades a ter em conta; e artrópodes e anelídeos modernos dão evidências apropriadas para guiar a nossa interpretação sobre estes fósseis”, diz Xiao.

“A menos que o animal tenha morrido e fossilizado perto das suas pegadas, é difícil dizer com confiança que animal fez estas as pegadas”, conclui o investigador.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Beber 3 ou mais cafés por dia pode provocar enxaquecas

Um estudo procurou avaliar o papel do consumo de cafeína como potencial desencadeador de enxaquecas no próprio dia, ou no dia a seguir. Apesar das teorias que dizem que o café pode provocar dores de cabeça …

Os Neandertais tinham "ouvidos de nadador"

Crescimento ósseo anormal no canal auditivo era surpreendentemente comum em neandertais, de acordo com um novo estudo da Universidade de Washington. As exostoses auditivas externas são densos crescimentos ósseos que se projetam para dentro do canal …

O cofre do Banco de Espanha inundado em La Casa de Papel existe mesmo

Aquilo que parecia uma fantasia é, afinal, bastante real: o cofre da terceira temporada de La Casa de Papel existe mesmo. Uma fonte oficial do Banco de Espanha revelou à revista Bloomberg que o cofre que …

O ainda jovem Júpiter "engoliu" um outro planeta gigante

Segundo um estudo publicado esta semana na revista científica Nature, uma colisão colossal entre Júpiter e um planeta ainda em formação no início do Sistema Solar, há cerca de 4,5 mil milhões de anos, pode …

Sporting 2-1 Braga | Leões agarram primeira vitória da temporada

Sporting alcançou a primeira vitória na temporada 2019/20, uma difícil recepção ao Sporting de Braga. Os “leões” entraram muito fortes no jogo, marcaram cedo, por Wendel, e em cima do intervalo por Bruno Fernandes, mas …

Na Coreia do Sul, são as mulheres que mais compram com criptomoedas

Fazer compras online com criptomoeadas é uma prática cada vez mais comum na Coreia do Sul. São as mulheres que mais frequentemente o fazem, comprando artigos como roupa, café e toalhetes. O Terra é um sistema …

Greve desconvocada. Motoristas de matérias perigosas suspendem protesto

O Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) anunciou hoje que decidiu desconvocar a greve que se iniciou na segunda-feira, dia 12. A decisão anunciada pelo presidente do SNMMP, Francisco São Bento, foi tomada durante …

Criança encontra dente gigante de mamute com 12 mil anos

Jackson Hepner, de 12 anos, encontrou um dente gigante de mamute lanoso enquanto passava férias com a sua família no estado norte-americano de Ohio. Foi em junho passado que a criança encontrou o dente, no condado …

Febre do lítio pede licença para chegar a Portugal

Com o potencial de ter as maiores reservas da Europa, a febre do lítio chegou a Portugal, onde se registaram duas dezenas de solicitações de prospecção este ano, embora as empresas mineiras continuem à espera …

Virgin Galactic abre as portas do primeiro aeroporto espacial do mundo

A empresa norte-americana Virgin Galactic, do bilionário Richard Branson, está a preparar o primeiro aeroporto espacial comercial do mundo, tendo revelado esta semana algumas das imagens daquelas que vão ser as instalações. O aeroporto, localizado …