Pais com filhos até três anos podem ficar em teletrabalho. Função Pública quer mais dinheiro

O Código de Trabalho dá o direito de acesso ao teletrabalho a quem tiver filhos com idades até três anos, independentemente da vontade do empregador. Além disso, os sindicatos da Função Pública entendem que o teletrabalho exige maiores remunerações ou bónus na progressão da carreira.

O Jornal de Negócios avança, esta terça-feira, que o Código de Trabalho prevê que os trabalhadores que tenham filhos com idades até aos três anos possam solicitar ao empregador a prestação no regime de teletrabalho. Segundo Pedro da Quitéria Faria, sócio-coordenador do departamento laboral da Antas da Cunha ECIJA, o empregador só pode recusar “quando tal seja manifestamente incompatível com a atividade desempenhada pelo trabalhador em questão ou quando aquela não disponha de recursos e meios para o efeito”.

“O Código do Trabalho prevê que o trabalhador com filho com idade até três anos tem direito a exercer a atividade em regime de teletrabalho, quando este seja compatível com a atividade desempenhada e o empregador disponha de recursos e meios para o efeito. Verificados estes dois requisitos cumulativos o empregador não poderá validamente opor-se ao pedido do trabalhador para passar a prestar o seu trabalho neste regime”, explicou Sofia Silva e Sousa, advogada principal da Abreu Advogados, ao Jornal de Negócios.

Na sexta-feira, o Governo publicou a resolução que mantém a obrigação de teletrabalho para doentes crónicos e imunodeprimidos, trabalhadores com deficiência, com grau de incapacidade igual ou superior a 60%, ou quando os espaços físicos e a organização do trabalho não permitam o cumprimento das orientações da Direção-Geral de Saúde (DGS) e da Autoridade para as Condições do Trabalho. A resolução deixou de abranger pais com filhos menores de 12 anos.

De acordo com o Jornal de Notícias, os sindicatos da Função Pública querem que os funcionários em teletrabalho no Estado tenham maiores remunerações ou bónus na progressão da carreira.

Os sindicatos exigem aumentos salariais ou progressões na carreira para as negociações. A Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP) adiantou que não aceita períodos longos em teletrabalho sem trabalho presencial, nem recurso ao teletrabalho externo nem teletrabalho com isenção de horário.

De acordo com os representantes dos trabalhadores, o teletrabalho implica “custos acrescidos para os trabalhadores”, em energia, água e outros consumíveis.

Os sindicatos começam a discutir esta terça-feira este assunto com as equipas técnicas do Ministério da Modernização do Estado e da Administração Pública.  Até 24 de julho, estão marcadas três reuniões entre os sindicatos e o ministério. A ideia é “densificar” o regime de teletrabalho em funções públicas.

De acordo com o Diário de Notícias, um dos objetivos do Governo é ter em teletrabalho pelo menos 25% dos funcionários da Administração Pública até ao final da legislatura – ou seja, até 17 mil trabalhadores do Estado fiquem em funções remotas até 2023.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Função Pública quer mais dinheiro?!!
    É preciso ter lata! E onde pensam que se vai buscar o dinheiro? Aos bolsos do privado, ou será que se corta na saúde?

  2. E vergonhoso, ultrajante, diria mesmo, sádica, esta reivindicação. Os desgraçados dos trabalhadores do sector privado é que, quando não houver dinheiro, terão de pagar com impostos a este sector que, para além de 35h/semana, emprego garantido, mais dias de férias e outras regalias ainda têm a coragem de exigir mais. Haja decoro e bom senso.

  3. é preciso ter uma lata do caraças ,então gastam mais agua ,energia mas poupam em tempo e transportes e parece que em teletrabalho estão sempre disponiveis

RESPONDER

Cientistas investigam estranho gelo cor-de-rosa num glaciar dos Alpes italianos

Uma equipa de cientistas anunciou esta segunda-feira estar a tentar averiguar a origem de gelo cor-de-rosa num glaciar nos Alpes italianos. O fenómeno deverá ser provocada por algas que aceleram os efeitos das mudanças climáticas. A origem …

Especialistas de 32 países alertam OMS: covid-19 também se transmite pelo ar

Numa carta aberta à Organização Mundial de Saúde, 239 cientistas pedem que a organização reveja as recomendações que tem emitido, alertando para o facto de a covid-19 poder transmitir-se pelo ar. Numa carta dirigida à Organização …

Moreirense 0-0 Sporting | Nulo em jogo de pólvora seca

A 30ª jornada fechou no Minho com um nulo entre Moreirense e Sporting, que continua sem derrotas sob o comando de Rúben Amorim. A formação leonina poderia muito bem ter vencido em Moreira de Cónegos, pois …

Armazém flutuante. A China está a guardar petróleo no mar (e já se sabe porquê)

A China está a guardar uma quantidade épica de petróleo no mar. De acordo com a CNN, o país comprou tanto petróleo estrangeiro a preços baratos que formou um congestionamento maciço de navios-tanque no mar, …

Peregrinos em Meca proibidos de tocar ou beijar a Caaba por causa da covid-19

Os muçulmanos que vão participar na peregrinação a Meca não poderão tocar ou beijar a Caaba nem a "pedra negra", presentes na Grande Mesquita, local considerado como um dos mais sagrados pelo Islão, informaram as …

Países Baixos continuam a abater milhares de martas. 20 quintas afetadas pela pandemia

Esta segunda-feira, as autoridades holandesas abateram milhares de martas em mais duas fazendas onde foram detetados surtos de covid-19. Esta segunda-feira, as autoridades abateram milhares de martas em mais duas fazendas, sendo agora 20 as quintas …

Cientistas criam robô para fazer testes à covid-19 (e proteger os profissionais de saúde)

O Korea Institute of Machinery & Materials (KIMM) desenvolveu um novo robô de coleta remota de amostras que elimina o contacto direto entre os profissionais de saúde e os pacientes, potencialmente infetados com o novo …

"Não use desodorizante". A peculiar estratégia de Berlim para promover o uso de máscaras nos transportes públicos

"Não use desodorizante". Esta é a peculiar campanha adotada pela empresa que controla os transportes públicos em Berlim, na Alemanha, para promover o uso correto de máscaras, evitando assim novos casos de covid-19.  Tal como escreve …

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …