Cientistas propõem que indústria da moda pague “royalties” pelo padrão leopardo

Cientistas de Oxford, no Reino Unido, propõem que a indústria da moda comece a pagar royalties pelo uso do padrão que imita a pele de leopardo, para tentar ajudar a reverter o declínio deste felino.

“O padrão leopardo é uma das tendências mais duradouras da moda. Mas, infelizmente, os próprios leopardos desapareceram de mais de 75% da sua distribuição histórica e já se encontram extintos em pelo menos uma dúzia de países e regiões”, afirmou, em comunicado, Caroline Good, da Unidade de Pesquisa em Conservação da Vida Selvagem da Universidade de Oxford (WildCRU) e responsável por esta pesquisa.

A investigadora explicou que a equipa decidiu então “quantificar o interesse do padrão leopardo na indústria da moda, analisando os meios de comunicação tradicionais, a atividade no Google e publicações de Instagram”.

“Descobrimos que, embora haja 2,9 milhões de posts no Instagram com a hashtag #leopardprint e 80 mil artigos de notícias em Inglês num período de 15 anos, há muitas poucas provas de que este interesse leve à discussão de questões em torno da perda de biodiversidade e da crise de extinção. Por exemplo, nos media tradicionais, menos de 2% das referências ao padrão leopardo estavam associadas ao estado de conservação do animal”, declarou na mesma nota.

“Há uma clara desconexão entre o interesse contínuo na moda do padrão leopardo e a falta de interesse – ou preocupação – com o próprio animal”, lamentou ainda Good, uma das autoras do estudo publicado, a 15 de fevereiro, na revista científica Journal for Nature Conservation.

Porém, os investigadores dizem que, embora este desinteresse apresente desafios, também pode trazer oportunidades para a conservação do leopardo (Panthera pardus).

“Neste artigo, revisitamos a nossa ideia de implementar uma espécie de royalties para o uso do simbolismo de animais em economias culturais prósperas, o que poderia revolucionar o financiamento da conservação. Seria um grande desafio que envolveria compromissos de muitas partes, mas acreditamos que é uma ideia que vale a pena explorar”, disse, por sua vez, David Macdonald, diretor do WildCRU e co-autor do estudo publicado em 2017.

A equipa sugere que, com a grande quantidade de produtos com padrão leopardo vendidos em todo o mundo anualmente, mesmo o menor royalty pago por cada um deles como uma troca de benefício mútuo poderia ter um grande impacto no financiamento para a conservação deste animal.

“Esperamos que este estudo seja do interesse de ONGs conservacionistas que procuram campanhas de marketing inovadoras, bem como de marcas de moda com fins lucrativos e revendedores que se querem envolver com consumidores que exigem responsabilidade social. Esta é uma solução potencial de longo prazo para financiar a conservação do leopardo que poderia ser implementada em todo o mundo”, conclui Macdonald.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

António Gameiro, suspeito na Operação Triângulo, retira candidatura à Câmara de Ourém

O deputado António Gameiro, um dos suspeitos na "Operação Triângulo", anunciou que vai retirar a sua candidatura à Câmara de Ourém. O deputado do PS António Gameiro retirou a sua candidatura à Câmara de Ourém, demitiu-se …

Task force muda regras. Vai ser mais difícil saber qual a vacina que será administrada

Vai ser mais difícil para as pessoas acima dos 60 anos saber com antecedência qual será a vacina que vão receber (AstraZeneca, Pfizer e Moderna). Todas as semanas, as três vacinas passam a "rodar de …

O segredo dos bigodes dos animais tem a forma de um S (e reside na forma como dobram)

Há muitos mamíferos que têm bigodes para sentirem o ambiente à sua volta, semelhante à sensação do tato. No entanto, os meios pelos quais os bigodes comunicam essa sensação de toque ao cérebro ainda permaneciam …

O trabalho de um aluno de Física chamou a atenção dos investigadores quânticos da Amazon

Os cientistas têm várias preocupações relacionadas com o potencial dos computadores quânticos e o progresso neste campo tem sido muito lento. Recentemente, um dos obstáculos pode ter sido reduzido por um estudante de Física da …

Famosa rajada rápida de rádio bateu recorde (e revelou magnetosfera "dançante" em estrela de neutrões)

Duas equipas internacionais de astrónomos publicaram dois artigos científicos com novas informações sobre a famosa rajada rápida de rádio FRB20180916B. No estudo publicado na Astrophysical Journal Letters, os cientistas mediram a radiação das explosões nas frequências …

Farense 0-1 Sporting | Beto e Adán gigantes em noite de recorde leonino

O Sporting sofreu bastante para levar os três pontos na visita ao Farense. O líder do campeonato marcou um golo, por Pedro Gonçalves, dominou durante a primeira parte, mas na segunda deixou os algarvios criarem …

Uma simples mudança está a evitar a morte de um macaco em vias de extinção

Cientistas conseguiram dar uma tábua de salvação a uma espécie de macaco em risco de extinção, cujos espécimes são frequentemente atropelados por automóveis nas estradas de um parque nacional em Zanzibar. De acordo com a Lista …

Antigo rito sagrado "entre irmãos" pode ter sido, na verdade, o casamento homossexual

A adelfopoiese era uma cerimónia praticada historicamente na tradição cristã para unir duas pessoas do mesmo sexo - normalmente homens - num relacionamento reconhecido pela igreja, análogo ao irmão. Segundo documentos históricos, com 20 anos, Simeão …

Talin fechou uma estrada para que sapos e rãs possam atravessar em segurança

A capital da Estónia fechou uma estrada movimentada, durante as noites do mês de abril, para garantir que milhares de sapos e rãs conseguem atravessar em segurança para o local onde se vão reproduzir. Geralmente, são …

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista (que quer uma guerra racial)

Organizador do White Lives Matter está a formar um novo grupo fascista, que procura agradar à opinião pública e quer ver uma guerra racial nos Estados Unidos. O organizador do abortado comício White Lives Matter, em …