Paços de Ferreira vs Benfica | Jonas leva águia ao triunfo

O Benfica sofreu a bem sofrer para somar três pontos na visita ao Paços de Ferreira.  A equipa da casa marcou cedo, deu muito trabalho aos visitantes no primeiro tempo.

Na segunda parte, uma “águia” dominante, exuberante e muito pressionante deu a volta ao resultado, com Jonas, mais uma vez, a destacar-se com um bis e muito envolvimento no jogo.

O Jogo explicado em Números

  • Excelente arranque de partida do Paços, que marcou logo aos nove minutos, por intermédio de Luiz Phellype, a rematar de primeira na grande área após cruzamento rasteiro de António Xavier – que roubou a bola a Grimaldo e fugiu pelo flanco direito. Apesar de ter apenas 38% de posse de bola, os pacenses registavam nesta altura quatro remates, um enquadrado, contra apenas um disparo do Benfica, e sem a melhor direcção.
  • A tentativa de reacção do Benfica foi confusa. O domínio subsistia aos 20 minutos, com 68% de posse, mas a fraca eficácia de passe (76%, ainda assim bem superior aos 55% do Paços) contribuía para uma clara inoperância ofensiva, com apenas dois disparos, e sem enquadramento.
  • A meia-hora passou e os dois únicos remates enquadrados continuavam a ser do Paços (seis disparos no total), com o Benfica sem conseguir criar qualquer situação de perigo, apesar das 18 bolas colocadas na área contrária, para as cinco do Paços.
  • Rafa foi o autor do primeiro remate enquadrado do Benfica, à passagem dos 36 minutos, após tirar do caminho Quiñones. O extremo português era dos mais inconformados das “águias”, com um rating, ainda assim, modesto, de 5.5, à passagem dos 40 minutos, atrás apenas de Jonas e Fejsa (ambos 5.6), no que toca aos visitantes. Jonas que, aos 41 minutos, desperdiçou uma óptima ocasião para empatar.
  • Vantagem dos “castores” ao descanso, que se justifica pelo melhor arranque na partida, com mais remates e mais perigo, apesar de nunca ter tido o domínio dos acontecimentos.
  • O Benfica apenas chegou ao intervalo com o mesmo número de remates do Paços (sete, dois enquadrados, contra três dos da casa) porque o último quarto-de-hora pertenceu por completo aos “encarnados”, com remates e várias ocasiões de perigo.
  • O lateral-direito pacense, Bruno dos Santos, era o melhor em campo nesta fase, com um GoalPoint Rating de 6.0, o mesmo de Phellype, o autor do golo, mas com vantagem de milésimas. O brasileiro registava um passe para finalização e oito acções defensivas, com destaque para os cinco alívios.
  • Reentrada forte do Benfica, que registou 75% de posse de bola nos primeiros 15 minutos do segundo tempo, para além de três remates, dois deles enquadrados, contra apenas um (desenquadrado) dos pacenses.
  • A pressão benfiquista era forte, até que o empate surgiu aos 72 minutos. Jogada de insistência pela direita, com a bola a chegar ao recém-entrado Raúl Jiménez, que rematou contra os pés de Jonas, mas este reagiu de pronto e não falhou, apenas com Rafael Defendi pela frente. Um tento que surgiu ao nono remate benfiquista no segundo tempo, terceiro enquadrado – o quinto disparo do brasileiro.
  • Por volta dos 80 minutos só dava Benfica, à procura dos três pontos. As “águias” somavam 52 bolas colocadas na grande área contrária, numa pressão constante que rendera 11 remates apenas na segunda parte, cinco enquadrados e um total de 11 cantos, contra um do Paços. E tal deu frutos.
  • Aos 88 minutos, Jonas, sempre ele, colocou o Benfica na frente, ao concluir de primeira um passe de Seferovic, também ele recém-entrado. Foi ao 20º remate do Benfica, 13º no segundo tempo.
  • Um golo que partiu definitivamente o Paços e permitiu a Rafa, aos 94 minutos, isolar-se e fazer tranquilamente o 3-1, nova assistência de Jiménez. Isto quando o Paços já jogava apenas com dez jogadores, por cartão vermelho directo a Gian.

O Homem do Jogo

Mais um jogo de grande nível do brasileiro Jonas. O Benfica sentiu muitas dificuldades para marcar, perante um Paços de Ferreira muito aguerrido e concentrado, mas a pressão intensa, aliada à entrada de Raúl Jiménez, abriu espaços para Jonas, que aproveitou para bisar e dar a volta ao marcador.

O ponta-de-lança registou um GoalPoint Rating de 8.9, graças aos dois golos, que conseguiu em seis remates, quatro deles enquadrados, mas também a três passes para finalização e dois dribles eficazes em três tentativas.

Destaque para as 47 acções com bola. Um número não muito elevado para um médio, por exemplo, mas relevante para um ponta-de-lança, o que reflecte também as características e a preponderância do jogador na manobra colectiva.

https://twitter.com/_Goalpoint/status/967522899459440642

Jogadores em foco

  • Rafa Silva 7.7 – O extremo português teve finalmente o jogo pelo qual tanto esperava. Começou cedo a dar problemas ao Paços no flanco direito e terminou com três dribles eficazes em quatro tentativas. Mas também marcou um golo em quatro remates (três com boa direcção) e registou três passes para finalização.
  • Raúl Jiménez 6.8 – O Benfica está em 4-3-3, o que retira espaço ao mexicano no “onze”. Mas num jogo com um adversário fechado, a sua entrada para o lado de Jonas foi fundamental para os “encarnados”, dando espaço ao brasileiro e colocando mais homens na frente. Terminou com quatro remates, um enquadrado, e duas assistências em três passes para finalização.
  • Rafael Defendi 6.4 – O guarda-redes do Paços foi o melhor da sua equipa. Foi evitando males maiores, com cinco defesas, todas elas a remates dentro da sua grande área. Mas não conseguiu travar a pressão benfiquista na segunda parte.
  • Ljubomir Fejsa 6.2 – Mal se vês em campo, mas o seu trabalho é fundamental na equipa de Rui Vitória. O sérvio terminou a partida com uma eficácia de passe de 94%, teve sucesso em 14 de 16 passes longos, fez sete recuperações de posse e ainda quatro desarmes.
  • Rúben Micael 6.0 – Belo jogo do veterano médio de 31 anos. O internacional português foi um dos principais criadores da sua equipa, com dois passes para finalização, mas também trabalho defensivo, com sete recuperações de posse e dois bloqueios de remate.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

João Leão infetado com covid-19

João Leão, ministro das Finanças, testou positivo à covid-19. O governante encontra-se assintomático e em confinamento domiciliário. O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, testou positivo à covid-19. A informação foi adiantada este sábado …

Ricardo Salgado quer anular multa de 75 mil euros

A defesa de Ricardo Salgado recorreu ao Supremo Tribunal de Justiça para tentar anular uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que confirmou uma multa de 75 mil do Banco de Portugal por causa …

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …

"Não há vagas". Ambulâncias fazem fila à porta dos hospitais (até parece Itália em Março)

Os engarrafamentos de ambulâncias à entrada das urgências dos Hospitais de Torres Vedras e de Santa Maria, em Lisboa, ilustram a gravidade do que está a acontecer no Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o …