Reviravolta em Espanha. Pablo Iglesias recua e cede lugar no governo

Ahora Madrid / Flickr

Pablo Iglesias, líder do Podemos

O líder do Podemos anunciou esta sexta-feira que desiste de integrar o governo, alegando que não quer ser a desculpa do Partido Socialista Operário Espanhol para que não haja um executivo de coligação de esquerdas

Numa mensagem divulgada nas redes sociais, Pablo Iglésias diz retirar-se porque o PSOE considerava-o o “único obstáculo” a “um governo de coligação de esquerdas que assuma que os direitos sociais têm de ser o centro político da governação”. O líder do Podemos não quer “ser a desculpa” para que tal não aconteça.

Trata-se de uma reviravolta na situação política em Espanha. Depois de um impasse na formação do governo desde as eleições gerais realizadas a 28 de abril, há finalmente uma luz ao fundo do túnel quando faltam três dias para a sessão de investidura de Pedro Sánchez.

“O PSOE disse que a única armadilha que impede a formação deste governo sou eu. E depois de ter refletido durante os últimos dias decidi que não vou ser a desculpa para que o PSOE evite esse executivo de coligação”, declarou Pablo Iglesias, sustentando que o país necessita desta solução governativa – uma coligação de esquerdas – que “salvaguarde os direitos sociais” e que transforme essa questão no seu “eixo” estrutural.

A decisão do líder do Podemos foi tomada nas últimas horas desta sexta-feira, um dia depois de Pedro Sánchez ter reiterado que recusava liminarmente a hipótese de o líder do partido de extrema esquerda integrar o futuro governo espanhol, alegando que o executivo “ficaria paralisado” por “contradições internas.”

Este passo estratégico de Pablo Iglesias visa sobretudo perceber se o líder do PSOE está mesmo interessado em que o Unidos Podemos faça parte do executivo ou se vai colocar novos entraves à formação do governo espanhol.

Segundo o jornal espanhol El Mundo, o PSOE considera que existem elementos do Podemos capazes de integrar o executivo espanhol, com experiência e ética política, como Alberto Rodríguez, Rafael Mayoral, Ione Belarra e Yolanda Díaz.

O Unidos Podemos quer ter uma representatividade proporcional ao número de votos. A confirmar-se, teria 5 ministérios no universo de 17 atualmente existentes. Pedro Sánchez está dependente dos votos do Podemos e de outros partidos regionais para voltar a ser empossado primeiro-ministro, caso contrário poderá ser necessário convocar eleições antecipadas. A sessão de investidura decorrerá na terça-feira ou na quinta-feira se não forem obtidos os votos necessários no primeiro dia.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Seria “extrema esquerda” se defendesse a ditadura do proletariado. Não é o caso. São sociais-democratas, como o B.E.

RESPONDER

EUA condenam Coreia do Norte a indemnizar militares torturados em 1968

A Justiça dos Estados Unidos (EUA) condenou Pyongyang a indemnizar em 2,3 mil milhões de dólares (cerca de dois mil milhões de euros) os tripulantes de um navio da Marinha norte-americana, que foram capturados e …

Ex-gestores do Novo Banco seguem para Banco do Fomento e para CGD

Os gestores Vítor Fernandes e Jorge Freire Cardoso, que saíram do Novo Banco em divergência com a estratégia da Lone Star, vão desempenhar as funções de presidente do Banco de Fomento e de administrador na Caixa …

EUA acusado de prometer contrapartidas a Cabo Verde pela extradição de testa-de-ferro de Maduro

O antigo juiz espanhol Baltasar Garzón, que coordena a defesa de Alex Saab, detido em Cabo Verde e considerado testa-de-ferro do Presidente venezuelano Nicolás Maduro, acusou na quinta-feira os Estados Unidos (EUA) de prometerem contrapartidas …

Bispo italiano sugeriu a padre que pagasse 20 mil euros a vítima de pedofilia

O bispo católico de Como, em Itália, afirmou ter sugerido a um jovem padre suspeito de pedofilia que pagasse 20 mil euros à suposta vítima para encerrar uma investigação interna ao caso ocorrido numa residência …

Governo reforça financiamento de projetos LGBTI com 50 mil euros

O Governo vai reforçar em 50 mil euros o financiamento de projetos de organizações que atuem na defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI), anunciou o gabinete da secretária de …

CDS pede ao Governo "um plano de desconfinamento controlado, à inglesa"

Francisco Rodrigues dos Santos quer que o Executivo apresente um plano de desconfinamento que permita a retoma da atividade de alguns setores. Esta sexta-feira, o presidente do CDS-PP insistiu na necessidade de o Governo apresentar um …

Para os idosos que estão em lares, visitar a família sem isolamento poderá acontecer em maio

A CNIS estima que, com todos os idosos residentes em lares vacinados, maio possa ser o mês da libertação depois de mais de um ano de pandemia, confinamentos e restrições apertadas. DGS diz que orientações …

UE retalia e declara chefe da missão venezuelana "persona non grata"

A União Europeia (UE) decidiu, esta quinta-feira, declarar a chefe da missão venezuelana em Bruxelas persona non grata, respondendo ao anúncio feito por Caracas de dar 72 horas à embaixadora comunitária para abandonar o país. "Por …

Novo problema num Boeing 777 leva a aterragem de emergência na Rússia

Um Boeing 777 da companhia aérea russa Rossiya fez uma aterragem de emergência em Moscovo, esta sexta-feira, devido a um problema de motor, uma semana depois de um incidente semelhante com um aparelho do mesmo …

Covid-19. Mais 1.027 casos e 58 mortes em Portugal

Portugal registou hoje 58 mortes e 1.027 novos casos de infeção nas últimas 24 horas, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico desta sexta-feira, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de 1.027 novos …