Os pássaros preferem viver entre os ricos

Uma nova investigação sobre as aves das cidades sul-africanas descobriu que os pássaros preferem viver em bairros mais ricos em detrimento dos mais pobres. Contudo, se houver muito cimento e asfalto, movimentam-se para outras áreas. 

A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista Global Change Biology, foi conduzida por uma equipa de cientistas da Universidade de Turim, na Itália, e das Universidade da Cidade do Cabo (UCT) e Witwatersrand, na África do Sul.

“Este trabalho é especialmente importante porque é um dos poucos estudos realizados num país em desenvolvimento e o único do género em África, onde se espera uma maior urbanização (…) [Esta] ocorre a uma velocidade muito mais rápida do que em qualquer outra região do planeta”, explicou o co-autor do estudo, Arjun Amar, da UCT.

Os cientistas estudaram a presença de espécies de aves em 22 áreas urbanas da África do Sul e descobriram que o número de espécies aumentou de acordo com os níveis de renda dos moradores. Ou seja: quanto mais ricos eram os bairros, mais espécies de aves foram encontradas na área, partindo do princípio que os animais em causa lá viviam.

No entanto, frisaram os cientistas, o fenómeno não se verificou em áreas altamente urbanizadas, onde o asfalto e o cimento dominam e a vegetação desapareceu.

Trata-se do “efeito luxo”, que é bem conhecido nos países desenvolvidos, mas que também se aplica nas áreas urbanas de densidade relativamente baixa na África do Sul: as áreas ricas têm uma diversidade maior de espécies de aves do que as áreas menos afluentes.

Os cientistas acreditam que este efeito é fruto do maior investimento em jardins, parques e outros espaços verdes que são pontos importantes nas urbanizações mais ricas.

De acordo com os cientistas, esta é a primeira vez que o “efeito luxo” nas aves é documentado em países africanos. A equipa acredita que a descoberta podem ajudar a moldar o planeamento urbano no futuro, tendo em conta a biodiversidade e a justiça ambiental num mundo onde o processo de urbanização está num ritmo acelerado.

“Este estudo mostra que os subúrbios ricos e arborizados têm mais espécies de aves e, provavelmente, maior biodiversidade em geral, do que as áreas pobres da cidade ou as áreas que têm muito asfalto e cimento. Os fatores que impulsionam o “efeito luxo” vão ajudar a projetar cidades mais amigas da biodiversidade no futuro”, completou o autor principal do estudo, Dan Chamberlain, da Universidade de Turim.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Câmaras impedidas de fazer contratos com empresas de presidentes de junta

Um acórdão de uniformização de jurisprudência do Supremo Tribunal Administrativo (STA) definiu ser ilegal as câmaras municipais contratarem empresas cujo sócio-gerente seja um presidente de Junta de Freguesia desse município. O Jornal de Notícias adianta esta …

Aposta na Saúde, habitação digna e duas pontes para Espanha. Plano de Recuperação é para "oportunidades únicas"

O Plano de Recuperação e Resiliência, que o Governo vai entregar a Bruxelas no próximo mês, serve para "oportunidades únicas". A versão final do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) poderá ser entregue à Comissão Europeia …

Um dos maiores predadores do Cretáceo era um "monstro" do rio

A descoberta de um enorme conjunto de registros dentários mostra que um dos maiores predadores do Cretáceo era habitante do rio - e não um caçador terrestre. Uma equipa de investigadores da Universidade de Portsmouth, no Reino …

Benfica oficializa venda de Rúben Dias e compra de Otamendi

O Benfica comunicou, este domingo, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a transferência do defesa-central para o Manchester City. Em comunicado, o Benfica informou "ter chegado a acordo com o Manchester City para a …

Marcelo responde ao embaixador dos EUA. "Quem decide são os representantes escolhidos pelos portugueses"

O Presidente da República respondeu, este domingo, ao embaixador dos Estados Unidos em Lisboa, afirmando que, "em Portugal, quem decide acerca dos seus destinos são os representantes escolhidos pelos portugueses". A agência Lusa questionou Marcelo Rebelo …

Bloco desconhece "avanços" no novo apoio social (e sugere que Rio seja dispensado das negociações)

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE) disse este domingo que o Governo ainda não se comprometeu com a criação do novo apoio social proposto pelos bloquistas, no âmbito das negociações do Orçamento do Estado …

O tempo pode parecer mais lento do que realmente é. A culpa é dos neurónios cansados

Quando os neurónios do nosso cérebro começam a ficar muito cansados, diminuem a atividade e, como consequência, percebemos o tempo de forma distorcida. O cansaço de um grupo de neurónios especialmente sensíveis à noção de tempo …

Investigação do New York Times revela que Trump não pagou impostos em 10 dos últimos 15 anos

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pagou apenas 750 dólares (645 euros) em impostos federais em 2016, ano em que foi eleito, e outro tanto em 2017, segundo uma investigação divulgada este domingo pelo …

Arménia e Azerbaijão "à beira de uma guerra". Confrontos fazem pelo menos 39 mortos

Os combates deste domingo entre o Azerbaijão e as forças separatistas apoiadas pela Arménia, em Nagorno-Karabakh, fizeram pelo menos 39 mortos, incluindo sete civis, de acordo com informações de ambas as partes. Pelo menos mais 15 …

Paulo Bento substitui Santana Lopes à frente da Aliança

O antigo vereador da câmara de Torres Vedras Paulo Bento substitui este domingo Pedro Santana Lopes como presidente do partido Aliança após a eleição no congresso que terminou naquela cidade do distrito de Lisboa. Paulo Bento, …