Os jovens de hoje só vão poder reformar-se aos 68

O último relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre pensões prevê que os jovens que entraram no mercado em 2016 só se poderão reformar aos 68 anos.

Portugal está entre os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico onde os jovens terão de trabalhar até mais tarde para poderem reformar-se. O relatório Pensions at a Glance 2017, divulgado esta terça-feira, tem por base o que está escrito na lei e a previsível subida da esperança média de vida.

No relatório, a OCDE evidencia que este aumento causa pressão no nível de sustentabilidade das pensões e que irá conduzir a um aumento da idade ativa – para que o financiamento das pensões seja garantido.

A OCDE refere que com a atual legislação a idade normal da reforma em 2060 deverá aumentar em metade dos países da OCDE. Essa subida será, em média, de 1,5 anos no caso dos homens e de 2,1 anos para as mulheres.

Assim, os portugueses que tenham entrado no mercado de trabalho em 2016, poderão reformar-se aos 68 anos, caso a legislação não se altere. A OCDE avança ainda que os 68 anos dos portugueses estão no grupo de idades de reformas futuras mais tardias.

Este ano, a idade de reforma é de 66 anos e três meses. No próximo ano, será de 66 anos e quatro meses e em 2019 prevê-se que seja de 66 anos e cinco meses.

Em 2060, a média de idades de reformas deve rondar os 66 anos. No entanto, há países onde os trabalhadores terão de estar inseridos no mercado de trabalho durante mais tempo. É o caso da Itália, Holanda e Dinamarca, que se prevê que ultrapassem a barreira dos 70 anos.

Por outro lado, a Eslovénia e o Luxemburgo serão os países onde os jovens terão de trabalhar menos tempo: apenas até aos 60 anos.

No relatório, a OCDE refere ainda que um terço dos 35 países que compõem a organização fez um ajustamento nas contribuições para os sistemas de Segurança Social; outro terço alterou os limites dos benefícios para todos ou alguns grupos reformados e três países alteraram a lei para aumentar a idade normal da reforma.

Ainda assim, estas medidas podem não ser suficientes, dado que “o aumento expectável da idade da reforma será superado pelo avanço da longevidade, o que significa que o tempo que as pessoas passam na reforma aumentará em relação à duração da sua vida profissional”.

Mas, segundo o Público, este não é o único problema. Em 2015, havia em Portugal 34,6 pessoas com mais de 65 anos por cada 100 em idade ativa. Este rácio passará para 73,2 anos em 2060.

Ou seja, nos próximos 35 anos, o rácio entre o número de pessoas com mais de 65 anos e as pessoas com idade ativa vai duplicar. Neste ponto, Portugal é o quarto país da OCDE onde essa relação será mais acentuada.

O secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, sublinha as mudanças fortes que estão a ocorrer no mercado laboral e defende que “os governantes deverão garantir que as decisões hoje tomadas tenham estas mudanças em consideração e que os sistemas de proteção social não deixem ninguém para trás“.

Gastos com pensões vão atingir os 15% em 2030

O relatório adianta, ainda, que os gastos com pensões em Portugal mais do que duplicaram nas duas últimas décadas, continuando acima da média da OCDE. Entre 2013 e 2015, a despesa com pensões subiu para 13,8%, valor que deverá subir para 15% em 2030. Depois disso, deverá corrigir, mas permanecerá sempre acima dos 13% até 2060.

Entre 2000 e 2013, os gastos com pensões subiram em Portugal 78,4% – a terceira maior subida entre os países que compõem a OCDE. A subida foi apenas ultrapassada pelo México (que aumentou em 175,4% os gastos com pensões para 2,3% do PIB) e pela Coreia (que aumentou em 99,3% para 2,6% do PIB).

Entre 1990 e 2013, a despesa do Estado português em pensões passou de 4,8 do PIB (abaixo da média da OCDE) para 14% do PIB (muito acima da média de 8,2%).

Na média dos países da OCDE, estima-se que os gastos com pensões passem dos atuais 8,9% do PIB para 10,9% em 2060.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Os jovens que puderem ir embora de Portugal, que não olhem para trás, porque aqui não existe Futuro! É um país sem perspectivas de futuro! Fujam! Estamos num país que os deputados ao fim de 8 anos ficam com umas grandes reformas e o desgraçado desconta uma vida e muitas vezes morre sem gozar a sua reforma! O jovem que tiver oportunidade de sair do país, que fuja e não olhe para trás!!

    • NÃO DEVE TER LIDO O ARTIGO TODO
      Fogem para aonde? Itália? Holanda?Dinamarca? etc……
      Se começam a trabalhar mais tarde, pois estudam até mais tarde e vão viver até mais tarde é óbvio que tem de trabalhar até mais tarde.
      E olhe o que diz dos deputados tb já não é assim. Informe-se antes de fazer comentários que não correspondem à verdade

      Em 2060, a média de idades de reformas deve rondar os 66 anos. No entanto, há países onde os trabalhadores terão de estar inseridos no mercado de trabalho durante mais tempo. É o caso da Itália, Holanda e Dinamarca, que se prevê que ultrapassem a barreira dos 70 anos”

      • Realmente parece não restar para onde fugir, mas está toda a gente a esquecer um pormenor para o qual toda a comunidade ligada à saúde vem alertando: a esperança de vida vai cair drasticamente por diabetes, cirroses e cancros diretamente relacionados com o estilo de vida dos agora jovens que estudam até mais tarde, mas bebem e viciam-se em açúcar e drogas incríveis cada vez mais cedo. Multiplicam-se estudos isentos a dar conta deste drama silencioso (à vista de todos) e quando a queda na esperança de vida vier, vem a pique e num contraste atordoante que não deixará qualquer margem de reação a quaisquer governos… Seria útil perguntar aos jovens até aos 35 se pensam na reforma. A resposta talvez coincida com a vida carpe diem que levam.

    • Gente como o José é que não faz cá falta nenhuma!!
      Se o futuro de Portugal (ou de qualquer parte de mundo) dependesse de cobardes como o sr, estaríamos bem servidos!!
      Para falar/escrever assim, deve ser um cidadão exemplar e deve ser o orgulho da sua família e da sua comunidade!…
      Siga o seu próprio conselho e arranque já hoje (e não olhe para trás!), pois o país dispensa a sua presença, porque de cobardes apalermados (ainda por cima ignorantes) não reza a historia!!

  2. Meus queridos Portugal continua a ser um país corrupto e de altos cargos sempre benefíciados em detrimento da classe mais baixa…. Nada disto teria que ser assim se todos tivessem acesso a mesma reforma…. Ou seja em Portugal só deveria haver uma única reforma de 600 euros seja para o juiz seja para o político ou pra a empregada de limpeza ou operário…. Isto faria com que as pessoas pudessem reformar se aos 55 anos de idade e continuar a trabalhar…. Pois nada evita que fassa um pé de meia para acumular ao sistema de reforma mínima…. O sistema como está andam.os pobres a sustentar os grande e não faz sentido

RESPONDER

Índice de transmissibilidade sobe. É de 0,71 em Portugal Continental (e acima de 1 nas ilhas)

O índice de transmissibilidade da covid-19 subiu ligeiramente a nível nacional nas últimas duas semanas. Entre 24 e 28 de fevereiro, o índice foi de 0,71. O índice médio de transmissibilidade (Rt) do vírus SARS-CoV-2 está …

Museu Neandertal responde a Joe Biden. "Eram mais espertos do que pensa"

O Museu Neandertal, na Alemanha, endereçou um convite ao Presidente norte-americano Joe Biden, depois de o governante ter considerado a decisão do governador do Texas de acabar com a obrigatoriedade de utilização de máscara um …

Olhos postos no Senegal. Violentos protestos contra a prisão do opositor do Governo

Os confrontos no Senegal, os piores dos últimos anos, foram desencadeados pela detenção do líder da oposição Ousmane Sonko. Os confrontos eclodiram em Dakar, na quinta-feira, depois de o principal líder da oposição, Ousmane Sonko, ter …

Grupo de cientistas questiona missão da OMS e pede investigação independente na China

Um grupo de cientistas está a pedir uma investigação independente sobre a origem do Sars-CoV-2, com acesso total aos registos da China. Um grupo de cientistas escreveu uma carta aberta, divulgada nos jornais Le Monde e …

Brasil a braços com uma tragédia anunciada. República Checa pede ajuda estrangeira

No Brasil, o número diário de mortes já ultrapassou o dos Estados Unidos. Alemanha, Suíça e Polónia estão a disponibilizar os seus hospitais para receber casos graves de covid-19 da República Checa. Em relação a número …

Iniciativa Liberal diz não a Moedas e avança com candidatura em Lisboa

Este sábado, a Iniciativa Liberal rejeitou integrar a megacolicação encabeçada por Carlos Moedas e anunciou um candidato próprio à Câmara de Lisboa.  Foi este sábado, na Praça do Município, que João Cotrim de Figueiredo, líder do …

Agente da PSP que chamou "aberração" a Ventura suspenso por 10 dias

A Direção Nacional da Polícia de Segurança Pública (PSP) confirmou a suspensão de dez dias a Manuel Morais, o agente que chamou "aberração" a André Ventura. O agente da PSP Manuel Morais vai iniciar, este sábado, …

1.007 novos casos e 26 mortes nas últimas 24 horas

Portugal registou este sábado 26 mortes e 1.007 novos casos de infeção nas últimas 24 horas, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico deste sábado, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, dá conta de 1.007 …

Publicada lista de entidades abrangidas por alargamento da ADSE

A ADSE já publicou a lista de entidades abrangidas pelo alargamento do subsistema de saúde da função pública aos trabalhadores com contrato individual de trabalho. As entidades reguladoras e a maioria das empresas municipais foram …

O "caminho ainda é longo", mas Portugal já administrou um milhão de vacinas

Esta sexta-feira, Portugal ultrapassou o marco do primeiro milhão de vacinas administradas, mas o "caminho ainda é longo". Portugal ultrapassou, esta sexta-feira, um milhão de vacinas contra a covid-19 administradas, uma marca que o secretário de …